UFSC contrata 102 porteiros em Florianópolis

01/04/2015 10:57

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) receberá, na próxima quinta-feira (2), os 102 novos porteiros que irão atuar nos espaços do campus em Florianópolis. Os profissionais serão distribuídos por turnos estabelecidos em horários pensados para atender às especificidades de cada setor. A maioria trabalhará das 7h às 13h, das 13h às 19h ou das 17h às 23h. A medida visa à liberação dos profissionais de vigilância para que possam intensificar as rondas de segurança nas áreas externas pelo campus.

“Todos os centros de ensino que têm aulas vão receber porteiros até as 23h para auxiliar no fechamento dos prédios, desligar as luzes e os aparelhos de ar condicionado que porventura estejam ligados, fechar todo o prédio e otimizar a segurança externa”, informa o diretor do Departamento de Segurança Física e Patrimonial (Deseg) da Universidade, Leandro Luiz de Oliveira. Outros espaços também serão contemplados, como o Laboratório de Apoio à Informática (LabUFSC), a Biblioteca Universitária (BU), o Espaço Físico Integrado (EFI), o prédio da Botânica, o Museu de Arqueologia e Etnologia (MArquE) e o Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI). Os porteiros utilizarão rádios com a mesma frequência daqueles usados pela equipe de segurança da UFSC.

De acordo com Oliveira, os profissionais vão se apresentar nas secretarias dos centros de ensino e, nos próximos dias, receberão um manual com instruções sobre condutas permitidas e proibidas e com especificidades de cada setor. Um grupo de 13 profissionais será direcionado aos restaurantes universitários (RUs) da Trindade e do Centro de Ciências Agrárias (CCA) para atuar nos horários do almoço e do jantar. Os campi de Araranguá, Curitibanos e Joinville passam a contar com o auxílio de 15 porteiros.

Atualmente, a UFSC conta com 47 vigilantes do quadro de servidores efetivos e 261 vigilantes terceirizados que atendem aos campi de Blumenau, Curitibanos, Florianópolis e Joinville. Segundo a Pró-Reitoria de Administração (Proad), são investidos R$ 13 milhões por ano em vigilância e, a partir deste ano, há previsão de um acréscimo de R$ 6,5 milhões para a contratação porteiros e recepcionistas.

 

Bruna Bertoldi Gonçalves
Jornalista/Diretoria-Geral de Comunicação/UFSC

Tags: AraranguáBlumenauBUCampusCCAcontrataçãoCuritibanosEFIFlorianópolisjoinvilleLabUFSCndiporteirosPROADRUsUFSC