MArquE recebe exposição ‘Tecendo saberes pelos caminhos guarani, kaingang e laklãnõ-xokleng’

23/10/2017 16:42

O Museu de Arqueologia e Etnologia (MArquE) da UFSC recebe entre outubro de 2017 a 29 de junho de 2018 a exposição “Tecendo saberes pelos caminhos Guarani, Kaingang e Laklãnõ-xokleng”, aberta oficialmente na noite do último dia 18, quarta-feira. A mostra resultada da Ação Saberes Indígenas na Escola em Santa Catarina (UFSC, SED SC, Secadi/MEC), que possui o eixo norteador Territórios de Ocupação Tradicional em Santa Catarina: Passado e Presente.

A exposição trata de conhecimentos, de saberes, envolvendo histórias e experiências vividas e repassadas de geração a geração desde tempos imemoriais, usando a palavra falada, a oralidade. Estimula o diálogo com a pluralidade étnica. Mostra diferenças e semelhanças entre os três povos indígenas.

O percurso de 2015 a 2017 junto às escolas e aldeias Guarani, Kaingang e Laklãnõ-Xokleng em Santa Catarina desagua parcialmente nesta exposição, organizada por uma equipe ampliada de curadores e especialistas indígenas e não indígenas, muitos deles voluntários.

A coordenadora da Divisão de Pesquisa do MArquE, Maria Dorothe Post Darella, lembra que a mostra é composta por quatro núcleos que se somam e entrelaçam. “O da homenagem aos sábios e anciões, tanto aqueles que permanecem conosco como os que partiram antes ou durante os trabalhos. O dos mapas. O de temáticas trabalhadas nas escolas: alimentação, trançados e rituais, compreendidas de forma inter-relacionada, como parte das tecelagens culturais fiadas pelos mais velhos junto aos professores e os mais novos. E, por fim, o da materialização: expressões e manifestações dos professores e alunos quanto ao aprendizado vivido em conjunto nas comunidades escolares.”

O trabalho sublinha a importância e o valor das mulheres e homens mais velhos/anciões/sábios/especialistas/rezadores/curadores e de seus saberes nas comunidades. Mulheres e homens que inspiraram e iluminaram as ações realizadas no âmbito das escolas indígenas ao lado dos professores e alunos, com o objetivo tanto de socializar, complementar e aprofundar os saberes tradicionais, quanto de auxiliar a efetivar os verdadeiros processos de ensino-aprendizagem a partir de seus pressupostos culturais.

Participaram da abertura a diretora do MArquE, Vanilde Rohling Ghizoni; a secretária de de Ações Afirmativas e Diversidades SAAD da UFSC, Francis Tourinho; a secretária adjunta da SED SC, Elza Moretto; a acadêmica indígena Isabel  Restes da Fonseca (UFSC); a anciã Matilde Fernandes (Terra Indígena Xapecó); a liderança Jonas Popó Camrém (Terra Indígena Laklãnõ); o coordenador da Comissão Guarani Nhemonguetá, Marcos Moreira (Terra Indígena Morro dos Cavalos); a coordenadora da Ação Saberes Indígenas na Escola do MEC, Gilva Guimarães e o reitor em exercício no período, Pedro Luiz Manique Barreto.

Serviço

O quê: Exposição Tecendo saberes pelos caminhos Guarani, Kaingang e Laklãnõ-Xokleng. Onde: Museu de Arqueologia e Etnologia (MArquE) – UFSC / Campus Trindade – Florianópolis/SC

Quando: de outubro de 2017 a 29 de junho de 2018 (de terças às sextas-feiras, das 9 às 17 h).

Contato para visitação: (48) 3721-6421 / 3721-9325 – MArquE Educação () e Secretaria.

Fotos: Divulgação

Tags: Guarani Kaingang e Laklãnõ-XoklengMArquEmuseuUFSC