Reitora reúne-se, em Florianópolis, com ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

09/06/2015 09:17

Roselane Neckel, reitora da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), reuniu-se com Nilma Lino Gomes, ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), na segunda-feira, 8 de junho, em Florianópolis.

Assista ao vídeo do “Universidade Já”, da TV UFSC, sobre o encontro:

Tags: encontroministraNilma Lino GomesRoselane NeckelSecretaria de Políticas da Igualdade RacialSEPPIRTV UFSCUniversidade Já

Jornalista Miriam Leitão participa do Roda de Conversa sobre Lei de Cotas

05/09/2012 15:34

A convidada especial do Roda de Conversa que acontece no próximo dia 10 de setembro, em Brasília, é a jornalista Miriam Leitão. Conhecida de muitos brasileiros, ela nunca escondeu sua posição favorável à política de ações afirmativas na luta contra o racismo representada pela Lei de Cotas, sancionada pela presidente Dilma Rousseff no último dia 29 de agosto, depois de 13 longos anos de discussão sobre sua pertinência ou não como instrumento de Justiça social.

O evento, realizado pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da Repúblicas (SEPPIR), tem nesta edição o tema “Cotas nas Universidades”  e acontecerá das 15h às 18h, no andar térreo do Bloco A, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF), com transmissão em tempo real pelo link: www.aids.gov.br/mediacenter.

“Ora, direis, que vantagens podem ter políticas que atuam apenas no topo da escala educacional? Ter mais pretos e pardos junto aos brancos, nas universidades públicas, permite a saudável convivência no mesmo nível social. Na minha UnB, não havia negros; na atual, há mais de dois mil. Isso é um começo num país com o histórico do Brasil”. Essas eram as palavras da comentarista da TV Globo, Globo News e CBN, Miriam Leitão, em artigo publicado no jornal O Globo já no ano de 2008.

Além da colunista, que será expositora, a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da Repúblicas (SEPPIR) convidou ainda José Geraldo, atual reitor da Universidade de Brasília (UNB); a escritora Ana Maria Gonçalves, autora do livro Um defeito de cor, e Zélia Amador de Deus, uma das fundadoras do movimento negro e professora da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Após abordagem do tema, será aberto espaço para debate com os participantes, visando fortalecer e instrumentalizar o grupo no que se refere o ingresso de negros no ensino superior por meio da política de cotas.

Para participar presencialmente, envie um e-mail com nome completo, telefone e RG para . Para acompanhar o evento por chat, enviando perguntas ou emitindo opiniões em tempo real, acesse www.aids.gov.br/mediacenter.

Biografia da Miriam Leitão

A jornalista Miriam Leitão começou sua carreira no final dos anos 70, em jornal e rádio. Em 1977, foi para Brasília, onde atuou durante cinco anos como repórter de assuntos diplomáticos. Em São Paulo, nos anos 80, trabalhou na Editoria de Brasil da Veja e foi repórter e entrevistadora da Abril Vídeo. Jornalista das Organizações Globo, desde 1991, onde assina coluna diária no O Globo, que é republicada em diversos jornais do país.

É comentarista em vários programas de notícias, entre outros, Espaço Aberto na Globo News, na Rádio CBN (onde faz dois comentários diários), no telejornal Bom Dia Brasil e no Globo Online. Visitou mais de vinte países, como Moçambique, Angola, Rússia, Arábia Saudita e Estados Unidos, além de quase todos da América do Sul.

Entre os prêmios que recebeu, destacam-se o Ayrton Senna de Jornalismo Econômico, de 2004; o Jornalismo para a Tolerância, da Federação Internacional de Jornalistas; o Orilaxé, do grupo Afroreggae; e o Maria Moors Cabot Prize, da Universidade de Columbia, em 2005.

OBJETIVO DO EVENTO

Dinâmica e objetivos

Cada encontro tem a participação de um palestrante e um debatedor, que serão convidados pela SEPPIR. O foco é a interação entre os presentes. Após a palestra de abertura, é aberto o debate, com coffee break, em clima informal. As intervenções dos participantes fazem parte da relatoria das palestras, mas de forma anônima.

Na pauta das conversas constam temas ligados ao enfrentamento ao racismo e à promoção da igualdade racial, subdivididos em áreas correlatas, tendo como base os objetivos do Plano Plurianual 2012-2015 do Programa Temático Enfrentamento ao Racismo; o Programa Brasil Afirmativo, e o Plano de Enfrentamento da Violência contra a Juventude Negra – esses dois últimos em fase de elaboração.

O registro das palestras destina-se a manter a memória do evento e, no final da série de eventos, serão compilados em publicação a ser distribuída pela SEPPIR. Com isso, o conhecimento adquirido será preservado, além de poder ser disseminado, ao mesmo tempo em que se mantém a própria memória institucional da SEPPIR e da Promoção das Políticas de Igualdade Racial.

Local de realização das Rodas de Conversa 2012

Esplanada dos Ministérios, Bloco A, Auditório do Térreo, Brasília, Distrito Federal.

Horário

15h às 18h

Fonte: SECRETARIA DE POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL – 04/09/2012

Tags: 2012cotas raciaisRodas de ConversaSEPPIRUFSC