Aniversário de 59 anos da UFSC é marcado com arte pelo campus Trindade

19/12/2019 14:47

O 18 de dezembro de 2019, data na qual a Universidade Federal de Santa Catarina comemora 59 anos, foi marcado, por inaugurações de obras de arte pela UFSC, além de um evento especial no auditório Garapuvu. As novas obras levam a arte visual para a entrada do Colégio de Aplicação e para a lateral do Centro de Comunicação e Expressão (CCE).

“Quero encher a UFSC de arte”, ressalta o reitor Ubaldo Cesar Balthazar, que esteve presente nas duas cerimônias de inauguração.

Mural “Memórias Táteis” – Colégio de Aplicação

Foto: Caetano Machado/Agecom/UFSC

Projeto da professora de Artes Visuais do Colégio de Aplicação, Fabíola Cirimbelli Búrigo Costa, o mural é formado por placas cerâmicas da “Fauna, Flora e Cultura da Ilha da Magia”, produzidas na Oficina de Cerâmica, por alunos do 1º ano do Ensino Médio do Aplicação. Para produzir a obra, a professora contou com a parceria do programa de extensão Nupeart Pro…Move do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina (Ceart/Udesc) e da professora e artista Rosana Bortolin.

“Essas placas ficaram no nosso acervo por 24 anos, junto com outras peças que eu fui guardando no acervo de arte infanto-juvenil, ao longo da minha carreira”, explica a professora Fabíola. Hoje as placas estão dispostas em local de destaque, em um mural localizado na entrada do Colégio. Fabíola tem 27 anos de trabalho no Colégio. “Em breve serei aposentada, e encontrei essa forma de resgatar a arte que meus alunos produziram ao longo dos anos. É importante dar visibilidade à arte infanto-juvenil, que não se vê muito presente no nosso dia a dia, por isso criamos aqui o Museu Menor, e o Espaço Estético“, lembra.

Estavam presentes na inauguração, o reitor; a vice-diretora do Centro de Estudos da Educação (CED), Roseli Zen Cerny; a diretora-geral do Ceart/Udesc, Maria Cristina da Rosa Fonseca da Silva​; o diretor do Colégio de Aplicação (CA), Edson Souza de Azevedo; a diretora do Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI), Juliane Mendes Rosa La Banca, além da professora Fabíola.

“Aqui no Aplicação acreditamos ser essencial criar uma cultura de leitura da arte. Estimulamos nossos alunos a criar, visitar museus, interpretar obras. Isso contribui com o capital cultural do aluno que então valoriza, preserva, e respeita a arte”, salienta o diretor Edson.

Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

Mural “Bem-vindo à Cultura Ilhoa” – Centro de Comunicação e Expressão

O mural, localizado na lateral do CCE é fruto de um projeto iniciado em 2017 e finalizado em agosto deste ano. A inauguração oficial aconteceu na tarde do dia 18, com a presença do reitor, da vice-reitora Alacoque Lorenzini Erdmann, da secretária de Cultura e Arte da UFSC (SeCArte) Maria de Lourdes Alves Borges; do secretário de Relações Internacionais da UFSC (Sinter), Lincoln Fernandes; da vice-diretora do CCE, Silvana de Gaspari; do vice-diretor do Centro Tecnológico, Sérgio Peters; da diretora do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), Miriam Hartung, além de estudantes da UFSC e Udesc, familiares, técnicos-administrativos e docentes. Estavam presentes também o executor técnico na base do Projeto Tamar Sul, Daniel Wagner Rogério; e representantes da Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas (Fepese).

A obra, sob a coordenação da artista Thaís Storch, foi pintada durante as Oficinas de Pintura Mural oferecidas pela Sala Verde UFSC. O projeto, denominado “CRI-ACAO Muralista Beija-Flor de Lótus”, foi financiado pela Fepese e será desenvolvido também no CFH. O mural tem 18 metros de comprimento, por quatro metros de altura.

“É uma obra que reflete bem a cultura da ilha, seus signos. Fiquei empolgado com a oportunidade de realizar essa obra, e é algo que eu queria que acontecesse por toda a UFSC, que embelezasse a nossa Universidade”, salientou o reitor Ubaldo.

A artista Thaís Storch agradeceu a presença de todos e o apoio que a obra recebeu. Ressaltou que houve também para a realização do projeto, uma parceria com a Udesc, e o projeto Tamar. “Agradeço a oportunidade em contribuir para a UFSC, por meio das Oficinas e da obra. Desejo que todos os que passam por aqui possam aproveitar essa arte, que é muito importante acontecer no meio urbano onde estamos”, salienta. Thaís destacou que o projeto aconteceu com várias técnicas, inclusive com a fusão da arte visual com a música. “O desenho final foi criado em conjunto, tivemos música junto com a pintura, aulas teóricas, muralismo, arteterapia, tudo isso aconteceu nas Oficinas”, destacou.

A vice-diretora do CCE se mostrou satisfeita com o resultado. “Foi um processo que contou com a criação e aprovação do desenho, discutido coletivamente no Conselho de Unidade, até a compra do material, definição de calendário, um esforço grande para que os estudantes também pudessem fazer parte. Ficou muito bonito e é um marco da nossa luta pela preservação do patrimônio da UFSC”, pontuou.

A cerimônia de inauguração contou também com performance de digeridoo, handpan e malabares.

Tags: CCECEDColégio de AplicaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina