Projeto de pesquisa da UFSC participa de expedição na Antártica

04/09/2019 11:11

Foto: divulgação

Integrantes do Laboratório Fatores Humanos (LabFH) acabam de voltar de uma das regiões mais inóspitas do mundo: a Antártica. O trabalho de pesquisa em Psicologia, desenvolvido desde 2014 na UFSC, é pioneiro no Brasil e é focado especialmente nas pessoas que tornam a estadia humana na Antártica possível, onde são realizadas inúmeras pesquisas de relevância ímpar. O projeto ‘Fatores Humanos em Regiões Polares’, do  LabFH, tem o intuito de desenvolver e melhorar teorias e técnicas de avaliação em Psicologia, atualmente em parceria com o Instituto de Psicologia da Aeronáutica (IPA).

O projeto é parte do estudo de doutorado da psicóloga Paola Barros Delben, orientada pelo professor da UFSC Roberto Moraes Cruz, e atua de maneira interdisciplinar, abordando outras áreas como Medicina, Engenharia Mecânica, Engenharia Química e Direito. Os dois pesquisadores estiveram em campo acompanhados pela psicóloga Tenente Bianca Rovella, do Instituto de Psicologia da Aeronáutica, com o qual a UFSC está firmando um acordo de cooperação para um intercâmbio técnico-científico. Essa é a sétima vez que Paola vai a campo, já o professor teve sua primeira experiência nesta expedição. A última vez que Paola esteve na Antártica em outubro de 2018, a bordo do navio Ary Rongel, foi para realizar ajustes metodológicos para a coleta de dados, apresentando também a cartilha que desenvolveu como resultado de sua dissertação de mestrado. Nela constam orientações de prevenção aos principais impactos da experiência: ansiedade e crises de pânico, depressão e suicídio, comportamento seguro x comportamento de risco, alterações do ciclo circadiano e enfrentamento disfuncional ao estresse, como o abuso de álcool e violências, com destaque para o assédio.

(mais…)

Tags: AntárticaFatores humanos em regiões polaresLabFHUFSC

Projeto de pesquisa da UFSC analisa fatores humanos em regiões polares

08/05/2019 15:06

Paola Delben, doutoranda da UFSC. Arquivo pessoal.

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) produziu 7.467 trabalhos científicos de 2014 a 2018. Os dados colocam a universidade como a décima instituição que mais produz ciência no Brasil, de acordo com informações disponibilizadas pela base Web of Science ao Jornal da USP.

Um dos projetos que remetem à produção científica na UFSC é o Fatores humanos (LabFH), grupo de pesquisa e formação de pesquisadores e profissionais que visa desenvolver e melhorar teorias e técnicas de avaliação em psicologia. Atuando de maneira interdisciplinar, a atividade envolve áreas para além da psicologia, como medicina, engenharia mecânica, engenharia química e direito.

Desde 2014 o grupo realiza estudos de campo, por meio da pesquisa Fatores humanos em regiões polares, com profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), ação coordenada pelo professor da UFSC Roberto Moraes Cruz e a desenvolvida doutoranda Paola Barros Delben, que busca desenvolver uma proposta de gerenciamento do comportamento seguro, o que tende a prevenir o risco de acidentes, adoecimentos e crises (como violências, a exemplo do assédio).
(mais…)

Tags: Fatores humanos em regiões polaresLabFHProantarUFSC