Workshop em Joinville discute como as ferrovias podem impactar a qualidade de vida

27/07/2017 07:40

O curso de Engenharia Ferroviária e Metroviária de Joinville, a UFSC e a Universidade de Newcastle, Inglaterra, promovem de 31 de julho a 4 de agosto, no Bourbon Hotel, em Joinville, o Workshop em Engenharia Ferroviária, que tem como tema “Como a ferrovia pode contribuir com a qualidade de vida?”.

Segundo o professor Acires Dias, da UFSC, o workshop consolida as atividades de ensino e de pesquisa de mais de dois anos de colaboração entre os pesquisadores da UFSC, dos cursos de Engenharia Ferroviária e Metroviária de Joinville, da Engenharia Mecânica e da Universidade de Newcastle da Inglaterra, relacionados com a temática ferroviária e metroviária para o transporte de cargas e passageiros.

Para responder à pergunta do tema,  foram selecionados 14 jovens pesquisadores doutores no Brasil e 14 na Inglaterra, com até 10 anos de doutorado. Os trabalhos terão dois coordenadores sênior e quatro mentores do Brasil e da Inglaterra. Participarão também convidados com grande experiência na temática ferroviária e metroviária.

Um dos objetivos principais, segundo Acires, é motivar os jovens pesquisadores a incorporarem a temática ferroviária nas atividades acadêmicas e nas indústrias em que atuam. “Além disso, deseja-se aprofundar as colaborações entre a Inglaterra e Brasil, a partir da criação de vínculos entre os pesquisadores, as instituições de pesquisas, os órgãos de fomento, os meios industriais e comerciais que atuam neste setor. Como se sabe, a Inglaterra tem um significativo e experiente desenvolvimento acadêmico e industrial para o setor ferro-metroviário e muito poderá contribuir com o Brasil”, lembra.

Ele ratifica, no entanto, que o resultado mais importante que se deseja é motivar o jovem brasileiro a se incorporar neste campo profissional a partir do curso de Engenharia Ferroviária e Metroviária da UFSC de Joinville. “Acreditamos ser necessário potencializar este modal de transporte e o seu respectivo campo industrial no Brasil. Sem este setor organizado e desenvolvido, haverá poucas chances de Brasil alcançar índices de competitividade em termos de preço em logística para enfrentar o comércio nacional e internacional e em termos de segurança e pontualidade no transporte de pessoas, para dar dignidade a sua população”, alerta Acires Dias.

Informações com os professores:

Acires Dias (coordenador) –

Yesid Erneste Asad Mendonça (mentor) – coordenador do Curso de Engenharia Ferroviária e Metroviária –

Cassiano Augusto Isler (mentor) –

Tags: Acires DiasEngenharia FerroviáriajoinvilleNewcastleUFSCworkshop

Dissertação de mestrado da Pós em Mecânica é vencedora do Prêmio Gerdau Melhores da Terra

02/09/2014 08:42

O Prêmio Gerdau Melhores da Terra, maior premiação da América do Sul para o setor de máquinas e equipamentos agrícolas, reconhece 11 destaques do ramo do agronegócio em 2014, pela qualidade e inovação dos seus produtos e projetos. Nessa edição, foram 759 inscritos do Brasil e da Argentina, 52 máquinas e equipamentos e 707 trabalhos científicos. A cerimônia de premiação será na quarta-feira, 3 de setembro, em Sapucaia do Sul (RS).

A categoria “Pesquisa e Desenvolvimento” – dividida em “Pesquisador”, “Estudante” e “Inventor” – é voltada a estudantes, acadêmicos e profissionais de ciências agrárias, ligados ou não a instituições de ensino, com trabalhos que contribuem para o avanço da agricultura, produtividade, qualidade de vida das populações rurais e preservação do meio ambiente

Na divisão “Pesquisador”, o trabalho premiado foi “Metodologia para o desenvolvimento de um dosador de manivas (parte reprodutiva da planta) para plantadora de mandioca”, adequado à realidade das pequenas propriedades agrícolas. Esse projeto tem potencial para ser adaptado para o plantio de outras culturas. Além disso, trata-se de uma forma de racionalizar a mão de obra e de melhorar a qualidade do plantio, gerando maior produtividade.

O trabalho vencedor é resultado da dissertação de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica (POSMEC) de Juliano Mazute, orientado pelo professor Acires Dias, do Departamento de Engenharia

Vencedores do prêmio Gerdau - categoria pesquisador- foto Jair Quint/ Agecom/DGC/UFSC

Vencedores do prêmio Gerdau – categoria pesquisador- foto Jair Quint/ Agecom/DGC/UFSC

Mecânica do Centro Tecnológico (CTC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e coorientado por Alberto Kazushi Nagaoka, do Departamento de Engenharia Rural do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da UFSC. Também aparecem como coautores do trabalho vencedor, o professor do Departamento de Engenharia Rural do CCA/UFSC, Fernando Cesar Bauer, e o engenheiro agrônomo Henrique Guimarães Belani, bolsista do Projeto CNPq REPENSA.

Além dessa categoria, há também as categorias “Destaque” e “Expointer”, ambas divididas em “Agricultura Familiar” e “Agricultura de Escala”.

Informações: Juliano Mazute :

 

 

 

 

 

Edição: Alita Diana/ Jornalista da Agecom/DGC/UFSC, com informações do release do Prêmio Gerdau Melhores da Terra e Juliano Mazute.

Revisão: Claudio Borrelli / Revisor de Textos da Agecom / DGC / UFSC.

 

Tags: Acires DiasAlberto NagaokaFernando César BuaerHenrique Guimarães BelaniJuliano Mazutemandiocaplantadora de mandiocaPOSMECPrêmio Gerdau

Congresso em Joinville debate necessidades e soluções para o transporte

06/11/2012 09:37

O Campus Joinville foi um dos promotores do XXVI Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (Anpet), entre 28 de outubro e primeiro de novembro. A cidade foi escolhida como sede para o encontro exatamente por causa do pioneirismo da Universidade ao criar lá o Centro de Engenharias da Mobilidade lembrou o presidente da Anpet, professor Orlando Fontes Lima, durante o evento. Pesquisadores, empresas, representantes governamentais e instituições de educação reuniram-se para discutir as necessidades e o futuro do setor, em palestras, mesas redondas e debates. O assunto que mais chamou a atenção foi a mobilidade urbana, assunto da palestra do arquiteto e urbanista espanhol Francesc Ventura, um dos idealizadores do projeto de transporte de Barcelona, apontado como referência mundial. Mas foram levantadas também questões sobre custos de transporte de passageiros e cargas, propriedades físicas e materiais utilizados em veículos e vias, legislação, meio-ambiente e outros mais.

(mais…)

Tags: Acires DiasCentro de Ensino de MobilidadeCongresso AnpetFrancesc

Professores do Departamento de Engenharia Mecânica lançam livro nesta segunda

24/11/2011 14:06

Orientar profissionais para  utilizar técnicas que mitiguem ou eliminem riscos relacionados à segurança e ao meio ambiente. Esse é um dos principais objetivos do livro Metodologia para Análise de Risco: Mitigação da perda de SF6 em disjuntores, de autoria dos professores do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC Acires Dias e André Ogliari, em parceria com outros pesquisadores da Universidade e de outras instituições.  A obra será  lançada no próximo dia 28 de novembro, às 18h, na antessala do Auditório da Reitoria.

Integrante do grupo conhecido como Gases de Efeito Estufa (GEE), o Hexafluoreto de Enxofre (SF6) tem potencial de aquecimento 23 mil vezes maior que o Dióxido de Carbono (CO2) e é utilizado em vários equipamentos do setor elétrico, como disjuntores, transformadores e linhas de transmissão. “A nocividade desse gás para o aquecimento global exige maiores cuidados por parte das empresas e pessoas que operam ou fazem a manutenção desses equipamentos. Por isso era importante desenvolver uma metodologia de análise de risco para tratar do tema”, explica o professor Dias.

O livro é resultado de um projeto de pesquisa realizado, entre 2007 e 2010, pelo Núcleo de Desenvolvimento Integrado de Produtos (Nedip) da UFSC em parceria com a Eletrobras/ Eletrosul. Coordenado pelo professor Acires Dias, o projeto foi gerenciado pela Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina (FEESC) e tinha como foco mitigar a perda de gás SFnos disjuntores ­­– em função da quantidade desse equipamento operados pela empresa e de sua importância para garantir o fornecimento de energia elétrica. “O livro compila os resultados das pesquisas desenvolvidas no âmbito do projeto, transferindo para a sociedade, de forma mais ampla, o conhecimento gerado ao longo desses estudos”, afirma Dias.

Com 304 páginas, a obra é dividida em 14 capítulos e conta com a autoria de outros quatro pesquisadores: Luis Fernando Peres Calil, Emerson Rigoni, Eduardo Yuji Sakurada e Heitor Azuma Kagueiama. “Todos participaram do projeto de pesquisa e contribuíram para a produção do livro. Um verdadeiro trabalho em grupo, como exige a análise de riscos”, afirma o professor Dias.

Mais informações com o professor Acires Dias, pelo e-mail ou pelo telefone  (48) 3721-9719 .

Tags: Acires DiasAnd´re Ogliarilançamento de livro