Instituições e profissionais pedem comitê metropolitano e comitês municipais com participação da sociedade para tratar de assuntos da Covid-19

13/07/2020 11:24

Um grupo de pesquisadores da UFSC e UDESC, organizações não-governamentais (ONGs) e profissionais das áreas da saúde e educação iniciaram um movimento pela criação de um comitê intersetorial metropolitano que articule os 22 municípios da Grande Florianópolis, com a participação de órgãos de governo e da sociedade civil.  

Além do comitê metropolitano, o grupo indica que cada município amplie a transparência de dados, critérios e processos de decisão e crie um comitê que articule áreas de governo entre si e com a sociedade civil. O grupo criou uma PETIÇÃO ONLINE para reunir assinaturas de organizações e pessoas físicas que apoiem a criação dos comitês. No link da petição, há mais informações sobre a proposta. “O mundo vive a maior pandemia dos últimos 100 anos. Nossas vidas estão em risco. Os sistemas de saúde estão sendo testados ao limite. Não temos informações completas, confiáveis e articuladas sobre o que está acontecendo. Tanto na saúde, como na assistência aos mais vulneráveis e nas diversas medidas definidas em cada município e região”, comenta o professor Fabrício Augusto Menegon, chefe do Departamento de Saúde Pública da UFSC.

“Os governos estão tomando decisões sem explicar os critérios, sem dialogar internamente e sem envolver a sociedade. Queremos mais informação e espaços para colaborarmos e decidirmos juntos. Um comitê metropolitano da Grande Florianópolis e comitês intersetoriais em cada município podem ajudar a salvar vidas, de modo articulado com a proteção social e a recuperação econômica, com a colaboração de toda a população”, explica a professora Paula Chies Schommer, coordenadora do Grupo de Pesquisa Politeia, da Udesc Esag, uma das integrantes do grupo que iniciou a campanha.

“Diversas instituições públicas, privadas e da sociedade civil já encaminharam sugestões e demandas para a instauração de uma governança mais colaborativa entre governo e sociedade civil no enfrentamento da pandemia. É hora de unirmos esforços e coordenar ações”, comenta Cintia Mendonça, do Fórum de Políticas Públicas.

Com as assinaturas online de instituições e cidadãos que apoiam a proposta, o grupo levará a petição aos gestores públicos da Grande Florianópolis e ao Governo do Estado para formalizar o pedido de criação dos comitês. Além disso, divulgará estudos e promoverá debates com representantes de diversos segmentos.

A seguir, a relação das organizações que iniciaram a mobilização para a criação dos Comitês: Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC – Departamento de Saúde Pública, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva – PPGSC, Programa de Pós-Graduação em Saúde Mental e Atenção Psicossocial – MPSM, Grupo de Pesquisa em Farmacoepidemiologia – GPFAR, Núcleo de Pesquisa e Extensão em Bioética e Saúde Coletiva – NUPEBISC, Núcleo de Extensão e Pesquisa em Avaliação em Saúde – NEPAS, Grupo de Pesquisa em Política de Saúde/Saúde Mental – GPPS.

 

Tags: coronavírusdicas coronavíruspetiçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina