Verbetes socializam conhecimento acadêmico em uma linguagem acessível

06/12/2018 09:43

Os verbetes Antiquário, Escola Metódica, História do Tempo Presente, História Global e Scriptorium estão disponíveis na Wikipédia em Língua Portuguesa, enciclopédia livre que permite a consulta aberta de qualquer pessoa que tenha acesso à Internet. Desses, três estão classificados como verbetes destacados pela plataforma, ou seja, vão artigos “de excelente qualidade, precisos, neutros, íntegros e com estilo”. Dos 1.010.825 artigos presentes atualmente no site, somente 1.105 possuem o destaque.

A atividade é desenvolvida no Projeto de Extensão Teoria da História da Wikipédia, pelo Núcleo de Estudos em Políticas da Escrita da Memória e da Imagem (NEPEMI), vinculado ao Departamento de História (DEHIS) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Outro três verbetes estão em construção por estudantes que integram o projeto.

O objetivo da ação é reformular e construir verbetes na área de Teoria da História e da História da Historiografia utilizando a Wikipédia como ambiente de consulta e divulgação do conhecimento. O material poderá ser utilizado para consultas, investigações, preparações de trabalhos escolares, ensaios e artigos acadêmicos e integração de propostas universitárias. “É uma linguagem diferente da acadêmica e que nos propõe o desafio de encarar um tipo de escrita que seja pensada para audiências que não são exatamente as acadêmicas, permitindo um acesso universal ao conhecimento”, explica Rodrigo Bonaldo, um dos coordenadores do projeto.

Além de socializar o conhecimento acadêmico em uma linguagem acessível, a ação visa contribuir para que outros professores divulguem o seu saber. “Esperamos que o projeto atinja não só o público leitor da Wikipédia, mas também outros professores como forma de incentivarem que as universidades e outros campi de saberes possam atuar na edição de verbetes”, complementa Flávia Varella, também coordenadora do projeto.

Contando com o trabalho voluntário de Felipe da Fonseca como embaixador da Wikipédia no campus, de duas bolsistas de extensão e seis estudantes, foi possível distribuir conhecimento sistematizado e confiável por meio dessa plataforma online. Cada um dos textos informativos conta com um conteúdo aprofundado, que envolveu pesquisa em base sólida, fator que pode desmistificar a ‘má reputação’ da plataforma no ambiente acadêmico. “Acredito que podemos superar essa barreira de simplesmente criticar a plataforma, para contribuir e desenvolver um projeto que abarque o espírito do enciclopedismo iluminista, de acesso universal ao conhecimento acadêmico por meio de uma linguagem acessível”, enfatiza Bonaldo.

O trabalho coletivo e colaborativo é uma das principais contribuições apontadas pelos estudantes. “Uma das experiências mais interessantes pra mim foi a produção do conhecimento de forma coletiva”, diz Sarah Pereira Marcelino. “A Wikipédia facilita muito o processo de dialogar e construir coletivamente o verbete”, complementa Alexandre Fiori, que construiu o verbete Antiquário.

A socialização do conhecimento também é comemorada pelos estudantes. “Produzir para a Wikipédia é uma das coisas mais importantes do projeto”, diz Danielly Campus Dias, bolsista de extensão. Para Geruza Silva, que trabalhou no verbete Escola Metódica, a plataforma colabora na difusão do conhecimento e no acesso fácil às pessoas. “É fundamental levar o conhecimento que é produzido na universidade para fora, permitindo o acesso livre das pessoas”. O mesmo é reforçado por Renato Menezes, verbete História do Tempo Presente: “é interessante trazer um pouco do que eu estudo para fora da universidade”.

Assim, o acesso universal ao conhecimento acadêmico por meio de uma linguagem acessível está sendo disponibilizado na plataforma online e gratuita. Para Lucas Pianta, que estudou o verbete Scriptoruim, a Wikipédia democratiza a informação, o conteúdo. “Estudamos muita coisa na universidade e temos dificuldade de sair daqui, levar o conhecimento para fora, então a Wikipédia é uma boa ferramenta para isso”.

As informações disponibilizadas pelo projeto estão relacionadas à área de Teoria da História, conforme lembra Lara Lucena Zacchi, do verbete História Global, e que para Igor lemos Moreira, estudantes da UDESC que se dedicou ao verbete História do Tempo Presente, é uma maneira de pensar o historiador como mediador público que está em contato tanto com públicos acadêmicos, como com a produção de outra forma de conhecimento. “São procedimentos diferentes dos textos acadêmicos e que serão lidos por outro público”.

Acompanhe informações sobre o projeto e futuros verbetes na página do Wikipédia.

Conheça mais sobre cada um dos verbetes:

Antiquário 

Escola Metódica

História do Tempo Presente

História Global

Scriptorium

Assista ao vídeo do Projeto de Extensão.

 Nicole Trevisol / Jornalista da Agecom / UFSC

*Imagem e vídeo: Divulgação / Projeto de Extensão Teoria da História da Wikipédia