Aluna de doutorado em Nutrição defende tese sobre hábitos alimentares de universitários

03/08/2017 09:00

Uma pesquisa realizada no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Nutrição (PPGN) e do Núcleo de Pesquisa de Nutrição em Produção de Refeições (NUPPRE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) teve como objetivo adaptar, aplicar e avaliar o impacto de um programa de intervenção sobre habilidades culinárias nas práticas alimentares de estudantes universitários.
O estudo é parte da tese de doutorado da nutricionista e professora do Departamento de Nutrição da UFSC Greyce Luci Bernardo, sob orientação da professora Rossana Pacheco da Costa Proença. A tese foi apoiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), por meio da concessão de bolsas de doutorado e de estágio de doutorado sanduíche no exterior.


A pesquisa foi conduzida em duas etapas. Na primeira etapa, foi realizado o acompanhamento do programa de intervenção culinária Cooking with a Chef, na Universidade de Clemson, Carolina do Sul, Estados Unidos da América, durante doutorado sanduíche. O programa foi adaptado para o Brasil, para ser aplicado com estudantes universitários calouros da UFSC. O programa passou a se chamar “Nutrição e Culinária na Cozinha” e inclui a realização de cinco oficinas culinárias práticas semanais, de três horas cada e uma oficina de seleção e compra de alimentos no mercado popular de venda de alimentos para aprender a comprar alimentos frescos, como frutas, legumes e verduras.

Na segunda fase da pesquisa foi realizado um estudo de intervenção controlado randomizado e longitudinal, conduzido com 76 estudantes universitários da UFSC.

Os estudantes foram divididos em dois grupos: grupo intervenção que participou do programa de culinária, e grupo controle que não participou do programa e continuou com suas atividades usuais. Em cada encontro, os participantes tiveram a oportunidade, dentre outras coisas, de aprender sobre técnicas culinárias básicas, alimentação saudável e rotulagem de alimentos, bem como exercitar suas habilidades culinárias preparando e degustando receitas saudáveis. Os dados foram coletados durante dois meses, com encontros semanais. Os estudantes responderam a um questionário online sobre habilidades culinárias e alimentação saudável em três momentos distintos: antes da intervenção, após o fim da intervenção e seis meses depois do fim do programa.

Os resultados da pesquisa sugerem que houve aumento na confiança em consumir e utilizar frutas, verduras e legumes; na confiança em cozinhar em casa, nas atitudes relacionadas à culinária, bem como nos conhecimentos sobre termos e técnicas culinárias entre aqueles que participaram da intervenção, quando comparados ao grupo controle. Assim, a intervenção culinária foi efetiva para aumentar as habilidades culinárias e teve efeitos positivos nas práticas alimentares de estudantes universitários, podendo contribuir para hábitos alimentares mais saudáveis. Os resultados da pesquisa podem auxiliar no desenvolvimento de programas e de políticas públicas nacionais que busquem a promoção da alimentação saudável, por meio da culinária, no ambiente universitário. O programa também poderá ser adaptado para o mesmo público em outros locais ou para outros públicos. Na UFSC, pretende-se dar continuidade ao projeto, oferecendo as oficinas culinárias anualmente à comunidade universitária.

Greyce ficou entre os quatros vídeos vencedores do Imagine-PanGea, a primeira competição de comunicação científica multilinguística e multicultural, que tinha como foco os públicos da América Latina, Caribe e África. Os vídeos foram apresentados na 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Confira o vídeo:

Mais informações com Greyce Luci Bernardo (), Rossana Pacheco da Costa Proença () ou nos sites www.nuppre.ufsc.br e www.ppgn.ufsc.br

Tags: CCSUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina