Oficina discute competências e desafios na formação profissional

18/11/2014 10:19

O Departamento de Integração Acadêmica e Profissional (DIP) junto à Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) realizou, na última sexta-feira, 14, a primeira oficina sobre competências técnicas e emocionais para a formação profissional. O intuito do evento é ajudar o estudante a entender como melhorar seu desenvolvimento acadêmico e descobrir de que forma as oportunidades e possibilidades dentro da Universidade, podem contribuir com esse objetivo. Uma nova edição deve ser feita no primeiro semestre de 2015.

A primeira exposição foi feita pela reitora Roselane Neckel que compartilhou um pouco de sua história profissional e ressaltou as diferenças do trabalho na rede pública e privada. O pró-reitor de Graduação da UFSC, Julian Borba, apresentou algumas atividades que podem contribuir com o conhecimento adquirido ao longo da formação acadêmica, como a realização de estágios, participação em projetos de pesquisa e extensão, monitorias, possibilidade de disciplinas optativas e também cursos extracurriculares. Dessa forma, também foram citados mecanismos de acesso e permanência na Universidade como o Programa de Ações Afirmativas (PAA), apoio psicológico/pedagógico e a assistência estudantil de um modo geral.

A importância das diretrizes curriculares e políticas nacionais foi mostrada pela diretora do DIP, Denise Pereira. Os alunos foram incentivados a conhecer e entender o Projeto Pedagógico de Curso (PPC),documento onde consta o objetivo do curso, perfil do egresso, áreas de atuação e o currículo do curso. “É a partir disso que o estudante poderá desenvolver seu papel crítico na Universidade, tendo conhecimento real sobre a realidade da sua graduação”, explica Denise. Ela reconheceu que tais explicações e entendimentos não são comuns à maioria dos estudantes e ressaltou que, além do interesse do próprio graduando, a Universidade também precisa estimular os docentes nessa apresentação do PPC aos alunos.

O médico psiquiatra Jairo Bouer esteve presente como profissional e também como estudante de graduação de Ciências Biológicas na UFSC. Ele destacou os dois lados da formação acadêmica, criticou o modelo de ensino, que considera pouco provocador e muito teórico, e defendeu um processo mais tutorial nas aulas. Bouer também identifica uma cultura pouco proativa nos estudantes, que na maioria das vezes trazem isso desde a escola. “Na universidade é preciso buscar, construir o próprio conhecimento, e muitos descobrem isso tarde demais”.

Ele também fez um alerta para posturas que considera reprováveis em alguns profissionais atualmente, como a ausência de interação – exemplificada na dificuldade em trabalhar em grupo; a falta de assiduidade e a chamada atenção flutuante – quando a pessoa tem dificuldade em se concentrar em apenas uma tarefa por um tempo maior.

Contrapondo essas deficiências, o médico listou algumas características sociocomportamentais que devem se unir à capacidade técnica, como: liderança, motivação, trabalho em equipe, criatividade, comunicação efetiva, capacidade de negociação em conflitos, flexibilidade, busca por conhecimento, bom relacionamento interpessoal e humor. Bouer destacou que cada empresa ou negócio demandará por alguns aspectos mais do que outros, assim, cabe ao estudante identificar tais pontos.

As exposições seguintes foram feitas por membros do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE/SC), que apresentou seus programas de estágio e discorreu o sobre desafio da empregabilidade, e do Instituto Euvaldo Lodi (IEL/SC), que conversou com a plateia sobre o Programa Profissional do Futuro.

As inscrições para o evento estavam esgotadas, no entanto, o auditório com 180 lugares contou apenas com cerca de 40 pessoas durante toda a manhã. O fato chamou a atenção da coordenadora-geral dos estágios da UFSC, Irene Terezinha Fuck, e foi apontado como prova do desafio em integrar os estudantes com os diversos aspectos de sua formação.

Samantha Sant’Ana
Estagiária/Diretoria-Geral de Comunicação

Tags: CIEEcompetênciasdesafiosDIPemocionaisIELoficinaPAAPPCprogradtécnicasUFSC