Café Philo discute relações entre poder e sociedade

13/04/2012 12:09

Os estudos do historiador francês Marc Bloch sobre as relações entre poder, psicologia coletiva e crenças na sociedade contemporânea são o foco do segundo Café Philo de 2012. O professor do Curso de História da UFSC, Rogério Luiz de Souza, será o palestrante da 37ª edição do projeto. A palestra, seguida de debate, acontece na próxima quarta feira, 18 de abril, às 19h na sede da Aliança Francesa.

Gratuito e aberto ao público, o projeto Café Philo ocorre a partir deste ano, quinzenalmente às quartas-feiras, sempre com a apresentação de um intelectual da atualidade abordando obras de pensadores franceses clássicos ou contemporâneos. “O objetivo é reunir a comunidade para discutir temas que tocam a experiência de viver juntos em uma mesma cidade”, explica o idealizador do evento, Pedro de Souza, professor da Pós-Graduação em Literatura da UFSC, que coordena o evento ao lado do professor Rogério Luiz de Souza. Os temas podem ser de ordem filosófica, política, religiosa, literária, entre outros.

O historiador

Marc Bloch notabilizou-se como um dos fundadores da Escola dos Annales. É considerado o maior medievalista contemporâneo e um dos maiores historiadores do século XX. Seus trabalhos e pesquisas reformularam os paradigmas nos estudos sobre o feudalismo. Foi responsável por importantes inovações no pensamento histórico, estimulando reflexões sobre a relação entre homem, sociedade e tempo na construção da História. “História é a ciência dos homens no transcurso tempo”, cunhou o autor.

Entre suas principais obras estão: La société féodale (1939); e Les róis thaumaturges: Étude sur le caractère surnaturel attribué à la puissance royale particulièrement en France et en Angleterre (1924) – traduzido para o português sob o título Os reis taumaturgos.(1993). Sua última obra, L’étrange défaite (Derrota Estranha, 1946), traz uma avaliação da derrota francesa na invasão alemã de 1940. Na fase final da vida, escreveu Apologia da História, obra que deixou inacabada ao morrer, em 16 de junho de 1944, fuzilado por agentes da Gestapo.

Nas próximas edições do Café Philo estão previstas conferências sobre Pierre Bourdieu e o sistema escolar, Foucault, Emmanuel Levinas e Henri Bergson . Em edições anteriores foram discutidas as ideias de autores como Foucault, Paul Ricoeur, Blanchot, Rousseau, Deleuze, Felix Guattari, Albert Camus, Derrida, entre outros. O ciclo é realizado em parceria entre a UFSC e a Aliança Francesa, organizado pelos professores Pedro de Souza (Literatura e Linguística) e Rogério Luiz de Souza (História), com apoio na divulgação da Secretaria de Cultura e Arte.

SERVIÇO:

O quê: 37º Café Phillo

Quando: 18 de abril, às 19h

Onde: Sede da Aliança Francesa, Rua Visconde de Ouro Preto, 282 – Centro
– Florianópolis/SC

Quanto: Gratuito, aberto ao público.

Próximas edições do Café Philo:

02 de maio – palestrante Norberto Dallabrida, sociólogo – tema: Pierre Bourdieu e o sistema escolar

16 de maio – palestrante Kléber Prado Filho – tema: Foucault

30 de maio – palestrante Wladimir Antônio da Costa Garcia – tema: Emmanuel Levinas

13 de junho – palestrante Marcos Montysuma – tema: Henri Bergson e a questão da memória

Matheus Moreira Moraes

Estagiário de Jornalismo da SeCArte/UFSC

3721-8729 /

Informações: 99110524 e 37218729, www.secarte.ufsc.br.

Tags: Café PhilopsicologiaSociedadeUFSC