Projeto 12:30 recebe nesta quarta show de Mustache Maia

26/04/2017 09:00

Nesta quarta-feira, 26 de abril, o Projeto 12:30 recebe o som do blues de Mustache Maia. O cantor e baixista é acompanhado de Luis Mega, no teclado, Wilson Souza, na bateria e Juliano Rosa, na guitarra. O show é gratuito e aberto à comunidade e será realizado às 12h30min., em palco montado ao lado do Centro de Cultura e Eventos da UFSC, em Florianópolis.

Mustache-Maia, foto em WEB-600

Foto: divulgação

Mustache Maia

Natural de Porto Alegre (RS), o vocalista, baixista, compositor e letrista, com 28 anos na estrada do blues, começou na cena musical gaúcha participando da antológica Ecos do Mississipi, uma das principais bandas que abriram as portas para o gênero em 1988. Após a dissolução do grupo em 1990, Mustache reuniu nomes de peso para desenvolver novo trabalho: a Blues Band. Como havia uma inflação de bandas com a terminação “blues band” surgindo no cenário portoalegrense, Mustache repensou a identidade e o nome da banda – surgiu então a Old Friend’s Blues.

Já em Florianópolis, Mustache foi convidado para fazer vocal e baixo na Floripa Blues Band, decidindo, então, montar uma nova Old Friend’s Blues, com seu velho companheiro Pé Lopes, na bateria, e Armandinho de Floripa, na guitarra.
(mais…)

Tags: DACProjeto 12:30Projeto 12:30 AcústicoUFSC

Projeto 12:30 Acústico retorna ao som do Duo Arapuca

03/10/2012 12:08

O Projeto 12:30 Acústico recebe o Duo Arapuca nesta quinta-feira, 4/10, às 12h30, no Teatro da UFSC. O espetáculo é gratuito e aberto à comunidade. O duo formado pelos músicos Gabriel Bertuol Santos (guitarra) e Paulo de Tarso (violão) vem apresentar o espetáculo “O Som de Caymmi”, que traz releituras da obra deste grande compositor, Dorival Caymmi, em arranjos instrumentais. O show, construído ao longo de um ano, celebra a obra do mestre cancioneiro com arranjos modernos e instigantes, que valorizam o diálogo entre os instrumentos, a improvisação e a espontaneidade – marca maior da obra de Caymmi. No repertório músicas como Doralice, Maracangalha, Nem Eu e outros clássicos.

Entre uma música e outra, a apresentação conta também com histórias e anedotas sobre a vida e a obra de Dorival Caymmi, numa conversa leve que traz um pouco da atmosfera presente na música deste grande personagem brasileiro. Esta apresentação contará, ainda, com a participação da cantora e clarinetista Eva Figueiredo, que abrilhantará ainda mais este espetáculo.

Integrantes

Paulo de Tarso, 25 anos, violonista, é Graduando do curso de Licenciatura em Música pela UDESC. Estuda violão popular, harmonia, composição e arranjo desde os 12 anos, com Wslley Risso. Participou de Oficinas de música em Itajaí e Curitiba, tendo aulas com, Marco Pereira (violão), Pepe Luna (violão) e Chico Saraiva (composição). Na área do violão erudito estudou com Julio Córdoba Pires e Luiz Mantovani. Faz participação especial no trabalho de baixo e voz intitulado “O Som do Vazio”, que fez turnê pelo Estado de Santa Catarina pelo Circuito SESC de Música e que lançará CD este ano.

Atualmente, atua como violonista no Borandá, grupo que se dedica à canção e ao repertório da cultura popular brasileira. Tocou na Oficina Instrumental Florianópolis, em 2008, grupo que trabalhava com composições e arranjos próprios e tinha como organizador Alegre Correa.  Criou e arranjou a trilha sonora original da peça “A Pedra Arde”, onde incorporou o elenco nas apresentações no Festival de Teatro Isnard Azevedo em 2007.

Gabriel Bertuol, 26 anos, natural de Porto Alegre – RS, Músico, guitarrista e percussionista, é Graduando do curso de Licenciatura em Música pela UDESC. Participou de Oficinas de música em Itajaí – SC e Ourinhos – SP, tendo aulas com, Arismar do Espírito Santo (improvisação e contrabaixo), Djalma Lima (improvisação e guitarra), Nelson Faria (guitarra), Sizão Machado (improvisação e prática em conjunto), Vinícius Dorin (improvisação e prática em conjunto) entre outros. Participou de mais de 60 recitais didáticos ministrados na região sul de Santa Catarina numa iniciativa do SESC da cidade de Tubarão. Atualmente atua também, há um ano, como bolsista do programa PIBID Música – UDESC, programa este que desenvolve oficinas musicais e aulas de musicalização infantil em uma escola municipal de Florianópolis. Profissionalmente atua como músico acompanhante de bandas e cantores, além de trabalhar como guitarrista em gravações. Junto com Paulo de Tarso integra o duo Arapuca, onde desenvolvem há dois anos um duo de música brasileira instrumental.

Projeto 12:30

O Projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura (SeCult) da UFSC e apresenta semanalmente atrações culturais, como música, dança e teatro. As apresentações acontecem todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica, e, quinzenalmente, às quintas-feiras, no Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC.

Artistas e grupos interessados em se apresentar no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para

SERVIÇO:

O QUÊ: Show do Duo Arapuca.

ONDE: Projeto 12:30 Acústico no Teatro da UFSC, Campus Universitário, Florianópolis-SC.

QUANDO: Dia 04 de outubro de 2012, quinta-feira, às 12h30.

QUANTO: Gratuito, aberto à comunidade.

CONTATO: (48) 99310446 (Paulo de Tarso) – – Visite www.dac.ufsc.br.

Fonte: Kadu Reis – Acadêmico de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do Projeto 12:30, DAC: SECULT: UFSC, com informações e foto do grupo.

Tags: Projeto 12:30 AcústicoUFSC

Projeto 12:30 recebe Habitantes de Zion nesta quinta-feira

24/11/2011 09:50

A banda: letras inspiradas nos princípios de amor, liberdade e paz

A banda de reggae Habitantes de Zion se apresenta no Projeto 12:30 desta quinta-feira, 24/11, às 12h30min, na Concha Acústica. O espetáculo é gratuito e aberto à comunidade e faz parte da programação da 4ª Semana Ousada de Artes.

Maurício Zion, o ‘Mister Roots’, com alguns companheiros de filosofia, trouxe para o ritmo quente do reggae as suas composições – letras inspiradas nos princípios de amor, liberdade e paz, bandeiras da Nova Era. Foi o encaixe perfeito, pois o reggae, originário da Jamaica, nasceu do anseio da juventude em libertar-se do jugo do preconceito e das barreiras sociais e econômicas, tornando-se, mais tarde, o mais forte louvor de fé daquele povo em um Deus Libertador.

Com um som sem regras e um ritmo contagiante, misturado a letras de mensagens claras e reflexivas, os Habitantes de Zion vêm conquistando público e expressão. Em sua trajetória musical a banda já dividiu palco com artistas de projeção, como os grupos Jah Live (DF), Mato Seco (SP), Namastê (PR) e as internacionais Israel Vibration (Jamaica), Groundation (Califórnia – EUA) e Midnite (St. Croix – Ilhas Virgens); além dos cantores Ras Bernardo (SP), Professor Dionísio (RS), Dada Yute (SP) e Fauzi Beydoun (MA), entre outros. Tudo sempre com muita competência e profissionalismo.

Fiéis ao seu compromisso em propagar mensagens positivas e músicas de conteúdo e qualidade, a banda conta hoje com o respeito e admiração de grandes nomes da música brasileira e da reggae music.

Mais informações, como músicas, fotos, vídeos sobre a banda são encontrados no link www.myspace.com/habitantesdezion

Integrantes:
Mister Roots – vocal
Meg Roots e Bia Lits – backing vocal
Davizerah – baixo
Jean Zion – bateria
Rodrigo Mustafa – teclados
Vinicius – percussão
Ras Keko – guitarra base
Bruno HDZ – guitarra solo

Projeto 12:30
O Projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC, e apresenta semanalmente atrações culturais, grupos de música, dança e teatro, nas versões ao ar livre, na Concha Acústica, e na versão acústico, quinzenalmente, no Teatro da UFSC.

Criado em 1986, foi a partir de 1993 que os shows passaram a ser realizados semanalmente na praça central do campus, a Praça da Cidadania, onde estão a Concha Acústica da UFSC e o Varandão do CCE. A cada ano, em cerca de 60 shows, mais de 300 artistas se apresentam para um público estimado em 20 mil pessoas.

Inscrições Abertas
Artistas interessados em se apresentar no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC pelos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para Mais informações, sobre como participar do projeto, estão disponíveis no site www.dac.ufsc.br. As inscrições estão abertas.

Semana Ousada
Organizada pela Secretaria de Cultura e Arte da universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e pela Coordenadoria de Cultura da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Comunidade da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), a Semana Ousada de Artes 2011 vai apresentar a universidade como fonte de ousadia e sensibilidade poética, afirmando a cultura ao lado do ensino, da pesquisa e da extensão como unidades indissociáveis do conhecimento.

A oferta de oficinas gratuitas, que democratizam o acesso ao saber nas mais diversas linguagens, vai promover o fazer artístico, além de construir nas cidades do circuito um ambiente propício à fruição e à criação da arte.

O Projeto 12:30, em parceria com a Semana Ousada, será realizado diariamente de terça a sexta-feira (22 até 25/11), sempre às 12:30, na Concha Acústica ou no Varandão do CCE. Nesta semana, além da Habitantes de Zion, que toca hoje, já se apresentaram o Trio Karibu e a banda SatisFire. Nesta sexta-feira a atração será a banda Somato.

Serviço:
O QUÊ: Apresentação musical com a banda Habitantes de Zion.
QUANDO: Dia 24 de novembro de 2011, quinta-feira, às 12h30
ONDE: Projeto 12:30 na Concha Acústica da UFSC, Praça da Cidadania, Campus Universitário, Florianópolis-SC.
QUANTO: Gratuito e aberto à comunidade.
CONTATO: (48) 3233-0791.
Myspace: www.myspace.com/habitantesdezion.

Fonte: Kadu Reis – Acadêmico de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do Projeto 12:30, DAC: SeCArte: UFSC, com informações e foto do grupo.

Tags: Projeto 12:30 Acústico

Orquestra de Cordas da Ilha de Santa Catarina se apresenta no Projeto 12:30 Acústico

09/11/2011 18:10

O Projeto 12:30 Acústico recebe a Orquestra de Cordas da Ilha de Santa Catarina, nesta quinta-feira, 10/11, às 12h30, no Teatro da UFSC. O espetáculo é gratuito e aberto à comunidade.

A Orquestra de Cordas da Ilha de Santa Catarina é formada por músicos profissionais e estudantes de música da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). O grupo tem como objeto de estudo a importância dos instrumentos eruditos no mundo da música. Trabalham no projeto “Concertos nas Escolas e Comunidades”, no qual divulgam a música e compositores do erudito ao popular, incentivando o estudo dos instrumentos musicais.

Em seu repertório estão canções de Mozart, Antônio Vivaldi, Radamés Ganatalli, Luigi Boccherini e Chico Buarque, além de um trabalho de Francisca Aquino e Ricardo Vasconcelos.

Integrantes:

Izabela Koenig – primeiro violino (solo)

Tales Custódio – primeiro violino

Flora Holderbaum – segundo violino (solo)

Ricardo Muller – segundo violino

Marcos Origuela – viola (solo)

Jorge Linemburg – viola

Frederico Malverd – violoncelo (solo)

Renata Oliveira – violoncelo

Paulo Roberto Mattos – contrabaixo

Projeto 12:30

O Projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte da UFSC e apresenta semanalmente atrações de cunho cultural de música, dança e teatro. As apresentações acontecem todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica, e, quinzenalmente, às quintas-feiras, no Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC.

Artistas e grupos interessados em se apresentar no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para .

SERVIÇO:

O QUÊ: Apresentação da Orquestra de Cordas da Ilha de Santa Catarina.

ONDE: Projeto 12:30 Acústico no Teatro da UFSC, Praça da Cidadania, Campus Universitário, Florianópolis – SC.

QUANDO: Dia 10 de novembro de 2011, quinta-feira, às 12h30.

QUANTO: Gratuito, aberto à comunidade.

CONTATO: Banda: – (48) 8415-2255 – Visite www.dac.ufsc.br

Fonte: Kadu Reis – Acadêmico de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do Projeto 12:30, DAC: SECARTE: UFSC, com informações e foto do grupo.

Tags: DACProjeto 12:30 AcústicoUFSC

Grupo Margem Esquerda se apresenta no Projeto 12:30 Acústico

26/10/2011 16:18

O Grupo Margem Esquerda se apresenta no Projeto 12:30 Acústico desta quinta-feira, dia 27, no Teatro da UFSC. Gratuito e aberto à comunidade.

Margem Esquerda é um mergulho no universo da música e da poesia brasileira. No show, o grupo apresenta composições próprias e versões de músicas e poesias de valorosos artistas brasileiros. Buscam realizar um trabalho que valorize a música e a poesia brasileira sem privilegiar um nem outro, de tal forma que o publico identifique toda música de uma poesia e toda poesia de uma música.

O instrumental traduz a pluralidade de manifestações que permeiam a cultura do país. Samba, chorinho, baiões, samba canção, frevo e cirandas afinam-se numa heterogeneidade poética, típica do nosso povo. Vozes, violão, flauta transversal, clarineta, acordeon, bombos, pandeiro, caixa, ganzá, violoncelo, viola caipira, cavaquinho, unem-se à palavra, a qual também expressa a diversidade da literatura poética nacional. Por trazer todos esses elementos à cena, acreditamos que o Margem Esquerda traduz um pouco o multicuturalismo que é a grande característica da identidade brasileira.

Integrantes:

Osvaldo Pomar (percussão): é percussionista e produtor e pesquisador de ritmos brasileiros. Coordena o Grupo Cultural Siri Goiá em trabalhos sociais, apresentações e oficinas. Foi integrante dos forrós Maria Preá e Cangaia. Integra os grupos Sonoroso, Baia Catu e Cozinhando Galo, ambos de choro. Gravou trilhas nos discos de Felipe Coelho e da Banda Felixfônica, entre outros. Produziu em Florianópolis, o workshop “Zabumba Moderno” ministrado por Eder ‘O’ Rocha. Dedica-se ao Maracatu de baque-virado, tendo integrado a percussão do Maracatu Nação Estrela Brilhante do Recife no carnaval de 2005.

Paola Gibram (acordeon): iniciou seus estudos musicais com o piano, na Academia Lorenzo Fernandez (MG). Em Florianópolis, desenvolve trabalhos ligados à “música popular”, atuando principalmente como acordeonista. Frequentou oficinas de prática de conjunto com Itiberê, acordeon com Alessandro Kramer, piano com Délia Fischer, dança e percussão com mestres de Recife, entre outras. Participou do grupo de forró “Cambaleio”, de maracatu “Arrasta Ilha” e compõe o Sexteto Instrumental Catarinense.

Raphael Galcer (violão): é musico e compositor. Estudou harmonia com o guitarrista Dalton Xavier em Itajaí, onde participou do festival de musica da cidade, abrindo apresentações de Wagner Tiso, Luis Melodia e Demônios da Garoa, também participou de oficinas com mestres como Mauricio Carrilho, Pablo Trindade, Clara Sandroni e Arismar do Espírito Santo. Foi integrante por dois anos do Bom Partido, grupo de samba de Florianópolis que interpreta várias vertentes do gênero como o partido alto, o samba de roda, samba canção, samba de breque entre outros. É integrante do Ginga do Mané, grupo de choro de Florianópolis.

Luciana Lira (vocal): começou a ter a música como meio de expressão muito cedo. Com seis anos ganhou um violão, aprendendo com seu pai os primeiros acordes. Além de estudar música, fazia teatro e dança. Participou de diversos grupos, corais e da banda de rock ‘Loucos e Penteados’. Em Porto Alegre, integrou o grupo vocal Expresso25 de 2002 a 2006, sob direção do maestro Pablo Trindade, fazendo shows ao lado de nomes como Guinga, Felipe Azevedo e Hermeto Pascoal. Recebeu junto ao grupo o ‘Prêmio Açorianos’ de Melhor Intérprete de MPB em 2004. Já se apresentou acompanhada pelo Um Bom Partido, grupo de samba tradicional, interpretando canções imortalizadas pela cantora Clara Nunes. Luciana sempre investiu em sua carreira se dedicando à faculdade de música na Universidade do Estado de Santa Catarina e a diversos cursos.

Eduardo Vidili (bateria e percussão): é baterista, percussionista e professor de música. Natural de São Paulo é Bacharel em Música com Habilitação em Percussão pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP). Estudou percussão sinfônica com Joaquim Abreu, bateria com Lelo Izar e percussão popular com Ari Colares. É professor de música desde 1993. Leciona bateria, percussão, prática de conjunto, teoria musical e percepção.

Trabalhou com grupos de estilos e formações diversas, tais como: Grupo de Percussão da ECA-USP, Banda Sinfônica Juvenil do Estado de São Paulo, Banda Klezmer Brasil (música judaica do Leste Europeu), Lehmejum (rock progressivo instrumental), Pé-de-Cabra (forró).É baterista da banda Felixfônica e com ela lançou em 2009 o disco Felixfônica e as Manifestações Populares do Brasil, após a contemplação obtida pelo grupo no Projeto Pixinguinha, promovido pela Funarte.

César Félix (o poeta) é o poeta do grupo, com formação em História pela UFSC, é professor e ativista de movimentos sociais e culturais. Tem três livros de poesia publicados: “A oficina da poesia” (2003), “Se você olhar dentro do poema, o poema olhará dentro de você” (2006) e “Se existe poesia existe vida” (2008) – publicações independentes. Declamou poesia em vários projetos artísticos, entre eles: “Quintal das Artes” 1998 e no Projeto 12:30 em 2006, “Caldo Cultural” (Bar Drakkar) 2001, Encontro Mundial dos Estudantes (Havana-Cuba)1997, Projeto Velhos amigos em 2006, Apresentou o espetáculo “Espelhados – A vida refletida em poesia,” no ano de 2006, ao lado de Ryana Gabech e Raphael Galcer, e “Harmonia da palavra” com Bernardo Sens em 2007.

Projeto 12:30

O projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte da UFSC e apresenta semanalmente atrações de cunho cultural de música, dança e teatro. As apresentações acontecem todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica, e, quinzenalmente, às quintas-feiras, no Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC.

Artistas e grupos interessados em se apresentar no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para .

SERVIÇO:

O QUÊ: Apresentação musical com Margem Esquerda

QUANDO: Dia 27 de outubro de 2011, quinta-feira, às 12h30

ONDE: Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC, Trindade, Florianópolis – SC

QUANTO: Gratuito e aberto à comunidade.

CONTATO: http://margeandopoesia.blogspot.com  (48) 3334-7612  ou (48) 9904-2281  – Visite www.dac.ufsc.br

Fonte: Kadu Reis – Acadêmico de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do Projeto 12:30, DAC: SECARTE: UFSC, com informações e foto do grupo.

Tags: Margem esquerdaProjeto 12:30 AcústicoUFSC

Show da Banda Somato no Projeto 12:30 Acústico

14/07/2011 09:11

A Sonato: canções vão do folclore latino-americano ao rock, com elementos de chanson française, música erudita e popular brasileira

O Projeto 12:30 Acústico recebe nesta quinta-feira, 14/07, às 12h30min, no Teatro da UFSC, a banda Somato. O espetáculo é gratuito e aberto à comunidade. Esta é a última edição do Projeto 12:30 Acústico neste semestre. As atividades serão retomadas com o início das aulas, a partir do dia 8 de agosto.

A história da Somato é recente. O primeiro ensaio aconteceu  no dia 25 de maio de 2009, depois de um convite para abrir um show para o músico Dante Ramon Ledesma, que tocou na comemoração dos 50 anos da Revolução Cubana.

A partir daí a banda realizou uma série de shows e gravou um EP com cinco músicas. O grupo ficou de março a junho de 2010 fazendo shows na Europa, passando pela Bélgica, Holanda, Áustria e França, onde realizou suas duas últimas apresentações na Fête de la Musique, em Paris.

A banda trabalha tanto com composições próprias como com versões peculiares de artistas de diversas origens e gêneros. As canções vão do folclore latino-americano ao rock, com elementos de chanson française, música erudita e música popular brasileira.

Integrantes:
Glo – Voz e teclados.
Clawn – Violão e voz.
Bruno – Guitarra e voz.
Gaspa – Violoncelo e voz.
Mariel – Percussão e voz.

Projeto 12:30:

O projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte da UFSC e apresenta semanalmente atrações de cunho cultural de música, dança e teatro. As apresentações acontecem todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica, e, quinzenalmente, às quintas-feiras, no Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC.

Artistas e grupos interessados em se apresentar no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para

Serviço:
O QUÊ: Apresentação da banda Somato.
ONDE: Projeto 12:30 Acústico no Teatro da UFSC, Praça da Cidadania, Campus Universitário, Florianópolis-SC.QUANDO: Dia 16 de junho de 2011, quinta-feira, às 12h30min
QUANTO: Gratuito, aberto à comunidade.
CONTATO: Banda: (48) 8421-7686 – Visite www.dac.ufsc.br

Fonte: Kadu Reis – Acadêmico de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do Projeto 12:30, DAC: SeCArte: UFSC, com informações e foto do grupo.

Tags: Projeto 12:30 Acústico

Trio Kiabo faz show no Projeto 12:30 Acústico

18/05/2011 17:38

O Trio Kiabo faz show no Projeto 12:30 Acústico desta quinta-feira, dia 19, às 12h30, no Teatro da UFSC. O evento é gratuito e aberto à comunidade.

O trio foi formado em novembro de 2009 e é composto por jovens amigos músicos, trazendo uma afinidade comum: o “tocar se ouvindo”, com sintonia e interação musical. Utilizando ritmos brasileiros como base, o grupo busca novas abordagens para cada música por meio de improvisações, inclusive dos próprios arranjos, marcando, dessa forma, traços singulares.

O Trio Kiabo foi inicialmente marcado por interpretações de canções de compositores do cenário nacional, como Tom Jobim, Chico Buarque, Milton Nascimento, Dominguinhos e Arismar do Espírito Santo, dentre outros. A partir do final de 2010, o grupo voltou-se a uma nova proposta e passou a dedicar-se a composições próprias, trazendo consigo influência dos músicos citados anteriormente, além de mestres locais como Alegre Correa e Guinha Ramires.

Os músicos

Rafael Meksenas: Seu primeiro contato com a guitarra foi aos 11 anos de idade tendo aulas com o professor Andrey Rosa. Aos 15 anos começou a tocar na banda sigma na qual gravou seu primeiro CD aos17 anos. Em 2008 estudou em São Paulo com o Maestro Paulo Rocco arranjo e composição. Em 2009 ingressou no curso de licenciatura em música na Universidade Estadual de Santa Catarina onde atuou como bolsista de Sérgio Luiz Ferreira de Figueiredo.

Estudou durante um ano Harmonia e Arranjo com Kleber Alexandre e com Luigi Antonio Irlandini. Atualmente estuda improvisação e arranjo com Luiz Gustavo Zago. Rafael já participou de diversos workshops e oficinas onde teve oportunidade de tocar com músicos de grande relevância para a musica popular brasileira como: Toninho Horta, Arismar do Espírito Santo, Genil Castro, Rafael Do Santos,Além de ter vivenciado experiências musicais ao lado de Alegre Corrêa e Guinha Ramires.

Pedro Loch: Começou a estudar violão e guitarra com 14 anos, tendo aulas particulares de guitarra com o músico Eduardo Pimentel e posteriormente aulas de arranjo e improvisação com o pianista Luiz Gustavo Zago.

Fez cursos com importantes músicos da música instrumental brasileira como: Lupa Santiago, Conrado Paulino, Arismar do Espírito Santo, Genil Castro, Rafael do Santos, Oscar Bolão, Luiz Otávio Braga, Proveta e Roberto Sion, Marcel Powell, Léa Freire e Maestro Branco. Atualmente é graduando do curso de Licenciatura em Música da UDESC, onde pode ter aulas com músicos da cidade como Léo Garcia, Paulo Gekas e Rodrigo Paiva.

Como instrumentista e compositor atuou nos grupos Fuckin` Blue Brothers de 2006 à 2009 (Rock/Blues), Vox Cordis em 2008 (MPB) e se apresentou diversas vezes com a cantora Joana Verani de 2009 à 2010 (MPB). Atualmente faz parte do Trio Kiabo (Música Instrumental Brasileira/Jazz), Projeto Samba Convida (Samba) e é violonista da Orquestra do Conservatório de Música Popular de Itajaí.

Mateus Mira: Teve contato com música desde cedo, já tendo tocado diversos instrumentos musicais como guitarra, violão, baixo, bateria e percussão, especializando-se mais tarde em bateria e percussão. Iniciou o estudo de música com seu pai Heitor e estudou seu instrumento com o baterista João Basañes e o baterista e percussionista Victor Bub.

Mateus integrou a banda catarinense Em Cima da Hora e atualmente acompanha grupos/artistas como Pepe e banda e Werner e Puel além de integrar o Projeto Samba Convida. Trabalhou na produtora de áudio Onda Sonora na área de áudio profissional. Cursa desde 2008 a licenciatura em música da UDESC, instituição onde trabalha atualmente como sonoplasta da Rádio UDESC Fm. Mateus é o percussionista do Trio.

SERVIÇO:

O QUÊ: Apresentação musical com Trio Kiabo

QUANDO: Dia 19 de maio de 2011, quinta-feira, às 12h30

ONDE: Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC, Trindade, Florianópolis-SC

QUANTO: Gratuito e aberto à comunidade.

CONTATO: www.myspace.com/triokiabo (48) 9989-7382 ou (48) 8401-6917 – Visite www.dac.ufsc.b.r

Fonte: Kadu Reis – Acadêmico de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do Projeto 12:30, DAC: SECARTE: UFSC, com informações e foto do grupo.

Tags: gratuitoProjeto 12:30 AcústicoteatroTrio KiaboUFSC

Trio Karibu no Projeto 12:30 Acústico desta quinta

27/04/2011 17:45

O Trio Karibu se apresenta no Projeto 12:30 Acústico desta quinta-feira, dia 28, às 12h30, no Teatro da UFSC. O evento é gratuito e aberto à comunidade.

Três artistas de linguagens bastante distintas se juntaram, no início de 2010, para produzir um som que falasse sobre as influências que a cidade pode trazer às pessoas e suas relações: o trio Karibu é formado por François Muleka (violão e voz), Max Tommasi (bateria) e Trovão Rocha (baixo fretless).

Karibu é um termo que em Swahili (língua africana) expressa votos de boas vindas, denotando a vontade dos integrantes de apresentar músicas simples em arranjos complexos, porém acessíveis e interessantes para músicos e “não-músicos”. Em março de 2011, o grupo estreia o show Baile Perfumado, totalmente autoral, com parcerias e participações de amigos, como Amado João, parceiro na composição que dá nome ao espetáculo. O show, bem como o Trio, tem um clima bastante urbano e transpira as influências do rock, do jazz, dos ritmos do congo e do Brasil.

Em seu pouco tempo de existência, Karibu já se apresentou para diversas plateias. Os primeiros dois ensaios abertos aconteceram no Centro de Artes da UDESC, assim como o primeiro show, que aconteceu durante a Semana do Calouro, promovida pelo Diretório Acadêmico. Durante o verão de 2010/2011, o trio se apresentou algumas vezes nas festas da Casa da Música, república estudantil que promove festas que reúnem cerca de 500 pessoas para conhecer novas bandas de Florianópolis. Em março de 2011, Karibu apresentou pela primeira vez o Baile Perfumado, no teatro do SESC.

Os músicos

François Muleka: é filho de congoleses e cresceu numa atmosfera artística extremamente rica em que desde cedo conviveu com o universo do folclore, da pintura, música, danças e literaturas de várias regiões do Brasil e da África. Atua profissionalmente como músico desde 2002 em shows pelo Brasil, Argentina e França.

Max Tommasi: toca bateria com várias bandas em Florianópolis. Já acompanhou os Stereo Tipos e Rafa Brasileiro (compositor de Canção da Bailarina e Meu Nego). Graduando em Artes Visuais na UDESC, divide suas habilidades artísticas entre a pintura e a música. É famoso por seus grooves, de funk e black music.

Trovão Rocha: começou a estudar contrabaixo aos 14 anos com o contra-baixista Renato Valério. Dos 14 aos 17 participou de bandas de diversos estilos, tocando na noite de Florianópolis, até o ano de 2006 onde ingressa no curso de licenciatura em música da Universidade do Estado de Santa Catarina. Nesse curso teve a oportunidade de estudar harmonia e arranjo com Sérgio Freitas, arranjo e improvisação com Leonardo Garcia, análise com Guilherme Sauer Bronn e composição com Acácio Tadeu Piedade. Fora de sua vida acadêmica participou de diversas oficinas e workshops, onde teve a oportunidade de estudar e tocar com diversos músicos importantes do cenário instrumental brasileiro como: Ronaldo Saggiorato, André Neiva, Daniel Santiago, Gabriel Grossi, André Vasconcelos, André Marques, Paulo Braga, Genil Castro, Thiago do Espírito Santo, Arismar do Espírito Santo, Endrigo Betega e Jorge Helder.

Projeto 12:30

O Projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC e apresenta semanalmente atrações de cunho cultural, grupos de música, dança e teatro, nas versões ao ar livre na Concha Acústica e na versão acústico, quinzenalmente, no Teatro da UFSC.

Criado em 1986, foi a partir de 1993 que os shows passaram a ser realizados semanalmente na praça central do campus, a Praça da Cidadania, onde estão a Concha Acústica da UFSC e o Varandão do CCE. A cada ano, em cerca de 60 shows, mais de 300 artistas se apresentam para um público estimado em 20 mil pessoas.

Inscrições abertas

Artistas interessados em se apresentar no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para Mais informações, sobre como participar do projeto, estão disponíveis no site www.dac.ufsc.br. As inscrições estão abertas.

SERVIÇO:

O QUÊ: Apresentação musical com Trio Karibu

QUANDO: Dia 28 de abril de 2011, quinta-feira, às 12h30

ONDE: Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC, , Trindade, Florianópolis-SC

QUANTO: Gratuito e aberto à comunidade.

CONTATO: Nina Bamberg – Produtora executiva: (48) 8833-3224 e 9650-2035.

No Myspace: myspace.com/triokaribu – No Facebook, como Trio Karibu.

Fonte: Kadu Reis – Acadêmico de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do Projeto 12:30, DAC: SECARTE: UFSC, com informações e foto do grupo.

Tags: Projeto 12:30 AcústicoTrio Karibu

Banda Habitantes de Zion sobe ao palco do Projeto 12:30 Acústico

14/12/2010 11:05

Banda Zion se apresenta no Projeto 12:30 AcústicoA Banda Habitantes de Zion sobe ao palco nesta quinta-feira, dia 16, às 12h30, no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. Gratuito e aberto à comunidade, o show encerra as apresentações do Projeto 12:30 Acústico deste ano.

Com um som sem regras e um ritmo contagiante, misturado a letras de mensagens claras e reflexivas, os Habitantes de Zion vêm conquistando público e expressão. Em sua trajetória musical, a banda já dividiu palco com artistas de projeção, como os grupos Jah Live (DF), Mato Seco (SP), Namastê (PR) e as internacionais Israel Vibration (Jamaica), Groundation (Califórnia – EUA) e Midnite (St. Croix – Ilhas Virgens); além dos cantores Ras Bernardo (SP), Professor Dionísio (RS), Dada Yute (SP), Fauzi Beydoun (MA), entre outros. Tudo sempre com muita competência e profissionalismo.

A banda de reggae Habitantes de Zion foi fundada em meados de 2004 em Florianópolis por Maurício Zion, o ‘Mister Roots’, com alguns companheiros de filosofia e trouxe para o ritmo quente do reggae as suas composições – letras inspiradas nos princípios de Amor, Liberdade e Paz, bandeiras da Nova Era. Foi o encaixe perfeito, pois o reggae, originário da Jamaica, nasceu do anseio da juventude em libertar-se do jugo do preconceito e das barreiras sociais e econômicas, tornando-se, mais tarde, o mais forte louvor de Fé daquele povo em um Deus Libertador.

Fiéis ao seu compromisso em propagar mensagens positivas e músicas de conteúdo e qualidade, a banda conta hoje com o respeito e admiração de grandes nomes da Música Brasileira e da Reggae Music.

Mais informações como músicas, fotos, vídeos sobre a banda são encontrados no endereço www.myspace.com/habitantesdezion.

Os integrantes:

– Mister Roots (vocal), Meg Roots e Bia Lits (backing vocal), Davizerah(baixo), Jean Zion (bateria), Rodrigo Mustafa(teclados), Vinicius (percussão), Ras Keko (guitarra base), Bruno HDZ (guitarra solo).

Projeto 12:30

O projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte da UFSC e apresenta semanalmente atrações de cunho cultural de música, dança e teatro. As apresentações acontecem todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica, e, quinzenalmente, às quintas-feiras, no Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC.

Artistas e grupos interessados em se apresentar, no ano que quem, no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para

Serviço:

O QUÊ: Show com a banda de Reggae Habitantes de Zion.

QUANDO E ONDE: Dia 16/12, quinta-feira, às 12h30 no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha, na Praça Santos Dumont. Trindade, Florianópolis.

QUANTO: Gratuito, aberto à comunidade.

CONTATO: e-mail: ou

‘Mister Roots’ Maurício Zion: (48) 3233-0791 ou (48) 8417-7438

Luz de Zion Produção (48) 3269-7835.

Fonte: Patrícia Siqueira – Acadêmica de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do DAC: SECARTE: UFSC, com material institucional e da banda.

Tags: Banda ZionProjeto 12:30 Acústico

Projeto 12:30 Acústico recebe o grupo musical A Corda em Si

17/11/2010 11:04

O Projeto 12:30 Acústico desta quinta-feira, 18/11, recebe o show  O Som do Vazio com o Grupo Musical A Corda em Si. O show “para ver, ouvir e sentir” tem Fernanda Rosa na voz e Mateus Costa no contrabaixo acústico. A apresentação acontece no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha, e é gratuita e aberta à comunidade.

O show “para ver, ouvir e sentir” tem Fernanda Rosa na voz e Mateus Costa no contrabaixo acústico

O Som do Vazio teve a sua estreia no Teatro da UFSC, e agora os músicos voltam ao mesmo local para realizar o último show deste ano em Florianópolis. O espetáculo conta com a participação de Dimi Camorlinga no pandeiro, Eva Figueiredo no clarinete, Larissa Galvão na flauta transversal e Adriana Cardoso na voz, além de figurino, cenário e iluminação preparados exclusivamente para o show, como um diálogo entre diferentes áreas artísticas, que se desenvolve em torno do conceito do Vazio.

O Grupo Musical A Corda em Si, composto por Mateus Costa (contrabaixo acústico) e Fernanda Rosa (voz) surgiu em abril de 2009 com a proposta de fazer releituras de canções brasileiras. Tendo uma grande aceitação por parte do público catarinense, o grupo participou do Circuito SESC de Música em Junho/Julho de 2010, circulando por 21 cidades do Estado. Em setembro do mesmo ano fez o lançamento do seu primeiro CD O Som do Vazio, de produção independente, com apoio parcial da Itaipu Binacional. O CD possui 12 faixas de áudio e uma faixa multimídia, que inclui informações do grupo, partitura de um dos arranjos, e um vídeo clip da canção Valsinha, de Chico Buarque e Vinícius de Moraes, interpretado pelo Duo com a participação da Bailarina Maria Carolina Vieira.  O CD O Som do Vazio estará à venda durante o show por R$20,00.

O grupo surgiu em abril de 2009 com a proposta de fazer releituras de canções brasileiras

Sobre os músicos

Fernanda Rosa – cantora

Atua profissionalmente deste 2003 em vários espaços culturais de Florianópolis, como o Teatro Álvaro de Carvalho, Teatro UFSC e no Centro Integrado de Cultura (CIC). Estudou canto com a professora Samira Hassan  e participou  de workshop com Izabel Padovani – Técnica de Alexander. Atualmente cursa a graduação em Música na Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Também atua como professora de canto. Em 2006 participou da gravação do CD  Lenga la Lenga – jogos de copos e mãos, que esteve entre os três finalistas do Prêmio TIM de Música. Em 2008 recebeu no Festival da Canção em Timbó, categoria nacional, o 3° lugar como melhor interprete de canções brasileiras.

Mateus Costa – contrabaixista, compositor e arranjador

Desde 1989 atua como instrumentista e arranjador em diferentes estilos musicais. Estudou contrabaixo com a professora Maria Helena Salomão – primeiro contrabaixo da Orquestra Sinfônica do Paraná (Osinpa). Integrou a Orquestra Sinfônica do Estado de Santa Catarina (Ossca) e o Quinteto de Cordas da Ossca. Participou da Orquestra Municipal de Florianópolis e da Camerata Florianópolis. Foi arranjador e regente do grupo Urubá (Madrigal e Banda). Participou como instrumentista e arranjador da gravação de CDs de compositores e de grupos locais como: Cravo-da-Terra; Silvio Mansani; Neno Miranda e Lagusta lá Guê. É graduando do curso de Licenciatura em Música pela Udesc. Hoje é membro da Orquestra Udesc.

Depoimento sobre o trabalho dos músicos *

“A formação contrabaixo acústico e voz é bastante rara, e exige dos intérpretes recursos técnicos altamente especializados, pois a ausência de acordes obriga os músicos a uma execução impecável na afinação, visto que a clareza e a dissonância das notas fica muito evidenciada no contraste entre a voz soprano e o grave do registro harmônico do contrabaixo. Ou seja, o risco de uma apresentação com deslizes é uma constante em trabalhos do gênero, e é por isso que muito nos impressionou a apresentação do Grupo A Corda em Si dentro do Panorama SESC de Música.

Não apenas tecnicamente impressionante, mas musicalmente bem acabado, com arranjos criativos e bem executados, o espetáculo foi muitíssimo bem recebido pelo público. A seleção do repertório e o tratamento das composições para a formação proposta é um trabalho de criação muito competente, conforme atestou a curadoria do Panorama SESC de Música 2009, salientando que, mesmo sem composições próprias, o trabalho com os arranjos exibia por si uma qualidade raras vezes encontrada em composições originais.[…]”

(*) Afonso Nilson Barbosa de Souza, Mestre em Artes Cênicas pela Udesc e Técnico de Cultura do SESC Florianópolis em carta de indicação do Grupo Musical A Corda em Si para o Circuito SESC de Música 2010.


SERVIÇO:

O QUÊ: Show O Som do Vazio com o Grupo Musical A Corda em Si.
QUANDO:
Quinta, 18/11, às 12h30min.
ONDE:
Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis.
QUANTO:
Gratuito, aberto à comunidade.
CONTATO Projeto:
e (48) 3721-9348 ou 3721-9447
A CORDA EM SI
: – (48) 8442-4855 – Dimitri Camorlinga / (48) 9113-7717 – Mateus Costa / (48) 9996-1471 – Cleuza Figueiredo – Mais informações, vídeos e fotos do Grupo: www.acordaemsi.wordpress.comwww.myspace.com/acordaemsi

Fonte: [CW] DAC: SeCArte: UFSC, com material do grupo

Tags: A Corda em SiO Som do VazioProjeto 12:30 AcústicoTeatro da UFSC