UFSC é parceira do Ministério da Justiça em projeto nacional

11/04/2012 11:24

 

.

Objetivo da parceria é determinar condições para a construção de celas de qualidade - Foto: Wagner Behr

O Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (Ceped) da UFSC irá realizar estudo para a construção de 50 mil novas vagas em estabelecimentos penais no país. A pesquisa é uma parceria entre o Ceped e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) do Ministério da Justiça, e tem como objetivo determinar as condições para se construir celas de qualidade. O trabalho ainda envolve avaliação do material e acompanhamento das obras. As análises iniciais devem ficar prontas até outubro e a conclusão do projeto está previsto para 2014.

 

O estudo que será realizado pelo Ceped – que também desenvolve pesquisas relacionadas à engenharia civil construtiva – consiste em definir padrões mínimos para as empresas construtoras de celas presidiárias e determinar todos os elementos necessários para viabilizar o produto. Após o levantamento, uma tabela de referência será criada e disponibilizada no Sinapi, sistema elaborado pela Caixa Econômica Federal que tem como função informar os custos e os índices da construção civil no Brasil.

 

A médio prazo, o objetivo é desenvolver um modelo padrão que apresente características de qualidade e avaliar o valor máximo para a produção das celas.

 

No dia 4 deste mês foi realizada uma reunião entre os representantes do Ceped e do Ministério da Justiça para a aprovação do termo de cooperação e para determinar o cronograma de atividades. A assinatura da parceria deve ser feita ainda esta semana.

 

Saiba mais: o Ceped

A atuação do Ceped está pautada na Teoria do Risco e se fundamenta na importância de dar respostas à atual sociedade que sofre as conseqüências do modo de produção extrativista predominante na história humana, destacadamente nos últimos séculos. Crescimento demográfico, ocupações de solo inadequadas e desenvolvimento tecnológico desassociado de sistemas de segurança, têm provocado desastres naturais e antropogênicos de danos e prejuízos superiores aos provocados por guerras.

Como maneira de diminuir esses efeitos, o Ceped acredita na necessidade de aumentar a percepção de risco, e de um desenvolvimento econômico e tecnológico mais atento aos padrões de segurança das populações.

Percorrendo as três esferas de atuação acadêmica (ensino, pesquisa e extensão) os temas mais frequentes trabalhados pelo Ceped são:

  • Conceitos e discussão sobre a Política Nacional de Defesa Civil;
  • Desastres com Produtos Perigos;
  • Educação contra Acidentes;
  • Engenharia Civil Construtiva;
  • Estudo de Vulnerabilidade;
  • Legislação, Fiscalização e Execução das Políticas de Defesa Civil;
  • Medicina para Acidentados em Desastres;
  • Mapeamento de Riscos;
  • Psicologia Social;
  • Comunicação e Percepção de Risco;

 

Mais informações pelo telefone 3721 5172 ou pelo e-mail .

Por Nayara Batschke/ Bolsista de Jornalismo na Agecom

Tags: Celascepeddesastresjustiçapenitenciário