Educação ambiental: UFSC Sustentável promove visitas a servidores

17/12/2018 13:02

A visita ao gabinete da Reitoria I reuniu servidores para tratar de educação ambiental.

A blusa formada por lacres de latas de alumínio, a saia de sacos de lixo plástico e o colete feito com CDs, tampinhas de garrafas e caixas de leite são peças que compõem a fantasia da Diva da Sustentabilidade. A personagem é interpretada por Ana Gabriela Granado, bolsista do projeto Intervenção Artística que, junto aos projetos Educação Ambiental e Coleta Seletiva Solidária, promove visitas a centros administrativos e departamentos visando à conscientização ambiental de servidores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Na quinta-feira, 13 de dezembro, foi realizada uma visita ao gabinete da Reitoria.

A iniciativa faz parte do programa UFSC Sustentável, promovido pela Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA). Durante as visitas, são tratadas temáticas como a destinação correta dos resíduos, a redução do consumo de materiais, como copos descartáveis, e de energia. A bolsista do projeto Coleta Seletiva Solidária, Bruna Vicente, explica que são apresentadas aos servidores alternativas sustentáveis, como o uso de canecas e copos reutilizáveis e/ou biodegradáveis. Em 2016, foram consumidos 1,1 milhão de copos plástico na UFSC. Em 2017, a quantidade baixou para 964,7 mil. De acordo com o Relatório de Sustentabilidade de 2017 da UFSC, essa redução se deve à mudança de comportamento da sociedade e a ações internas, como a campanha “Adote uma caneca”, que objetiva diminuir pela metade o número de copos plásticos consumidos na Universidade.

“Com essas passagens, a gente procura trazer consciência ambiental e também uma economia para a Universidade”, diz Bruna, abordando a questão do consumo de energia. De acordo com dados da Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC, foram gastos R$ 18,4 milhões em energia elétrica no ano de 2017. Por conta dos custos elevados, durante as visitas é recomendado aos servidores que ajustem o ar-condicionado em 23 graus, temperatura ideal para diminuição no consumo de energia.

As visitas ocorrem desde julho de 2018, e foram alcançados 394 servidores, 60 salas em centros administrativos e 57 departamentos nos centros de ensino.  “Nesses lugares, sempre tem alguém que queria ter iniciativa, mas existe a dificuldade de se começar algo a partir do zero. Quando a gente vem com o projeto de educação ambiental, as pessoas veem uma oportunidade”, relata a bolsista do projeto Intervenção Artística, Ana Gabriela Granado. Para Bruna, há outro ponto a ser destacado quanto à importância da iniciativa. “A Universidade é um exemplo para a sociedade, então a implementação de ações voltadas à educação ambiental nesse espaço é um meio de conseguir levá-las para fora”.

A previsão para 2019 é ampliar as temáticas das visitas. “No ano que vem, pretendemos abordar novos assuntos, como a água, o uso do papel, e também temos a ideia de levar isso para as salas de aula”, explica a bolsista do projeto Educação Ambiental, Laura Tavares.

Para mais informações sobre o consumo de materiais na UFSC, consulte o Relatório de Sustentabilidade de 2017, a partir da página 18. Confira outras ações do programa UFSC Sustentável acessando este link.

Maria Clara Flores/Estagiária de Jornalismo da Agecom/UFSC

*Fotos: Divulgação/UFSC Sustentável

Tags: Educação ambientalUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina