Para a UFSC, um nome sempre lembrado e agora registrado no seu Centro de Cultura e Eventos

18/08/2018 19:56

Descerramento da placa que nomeia o Centro de Cultura e Eventos “Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo”

No instante em que o pano preto foi retirado, o Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) passou a se chamar “Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo”, um nome à altura do seu porte e de sua importância para a instituição. O professor, o amigo, o irmão, foi, por muitas vezes citado no ato que o homenageou e na apresentação da gestão 2018-2022, realizada neste sábado, 18 de agosto de 2018, no auditório Garapuvu.

Antes do descerramento da placa, o reitor Ubaldo Cesar Balthazar, a vice-reitora Alacoque Lorenzini Erdmann, o presidente do Conselho de Curadores, Milton Luiz Horn Vieira, os presidentes da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Reinaldo Centoducatte, e da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), Günther Lother Pertschy, compuseram a mesa para empossar os 20 gestores que fazem parte da equipe que irá gerir a UFSC nos próximos quatro anos. O evento foi prestigiado por ex-reitores da UFSC, dirigentes de instituições federais, diretores de centros de ensino da Universidade, autoridades municipais e estaduais, servidores docentes e técnicos-administrativos, estudantes, familiares e amigos.

Posse da equipe da gestão do reitor Ubaldo Cesar Balthazar e da vice-reitora Alacoque Lorenzini Erdmann

O representante de todas as IFES e reitor da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) enfatizou a importância de a Andifes participar da posse, em tempos difíceis para as universidades, em particular para a de Santa Catarina. “Vivemos uma época em que não se respeita a Constituição, o aparato legal e as normas mínimas de convivência e de funcionamento das instituições brasileiras. Determinadas corporações se apoderaram da estrutura de poder, segundo a sua conveniência e os seus objetivos”. E neste momento de resistência é muito relevante “prestar uma homenagem ao nosso reitor que, infelizmente, perdeu a vida nesta luta pela democracia, pela liberdade de expressão, pelo direito ao exercício da cidadania”. E acrescentou que a luta construída nas instituições proporcionou à UFSC escolher democraticamente seu reitor e sua vice.

As palavras do presidente do Sistema Acafe, em nome das 16 Fundações Educacionais que congrega, foram de conforto e de sucesso à UFSC. Reafirmou que as instituições são e sempre serão parceiras da universidade federal no intuito de levar o ensino superior a todos os pontos do estado. Para ele, só há uma saída para o Brasil. “Que possamos, com a união de forças, fazer com que a Educação seja a grande protagonista no futuro do país”.

A vice-reitora, em seu pronunciamento, falou da honra de continuar na gestão da Universidade, ao lado de um reitor “comprometido com os avanços que se fazem necessários e certo de que a ‘UFSC Pode Mais’”. Relembrou o companheiro de gestão em 2016, o professor Luiz Carlos Cancellier, e a sua triste despedida. “Marcamos uma história muito singular nesta Universidade, seguimos ávidos por verdade, por compreensão e por muita paz”.

Alacoque, vice-reitora

Alacoque mapeou o crescimento da UFSC, com referências à estrutura acadêmica e administrativa, e à trajetória de conquistas em diferentes áreas do conhecimento. “Nossa Universidade conta hoje com mais de 46 mil alunos matriculados, cerca de 3.200 técnicos, 2.650 docentes, todos, segundo ela, “altamente destacados e qualificados”. Alacoque pontuou que “o perfil de desempenho da instituição demanda políticas para maior impacto cientifico, tecnológico, educacional e social, com forte inserção no setor produtivo, político e social, e integração das diferentes pastas, com destaque para a graduação, pós-graduação, pesquisa, extensão, inovação e internacionalização”.

“Nosso compromisso é com o desenvolvimento do estado de Santa Catarina”, reiterou a vice. “O plano de ação desta gestão foi aprimorado e ampliado para superar os desafios que se colocam no dia-a-dia de uma universidade pública e gratuita. Seguiremos com o desafio de ser e fazer muito mais”.

Estudantes entregam homenagem a Luiz Carlos Cancellier a seu irmão Júlio (à esq.)

Em meio à cerimônia um ato simbólico, em homenagem a Luiz Carlos Cancellier de Olivo e a sua defesa da educação pública, promovido pelos movimentos estadual e nacional de estudantes (UNE e UCE). Ao seu irmão Júlio foi entregue uma placa que dizia: “Podem nos prender, podem nos matar, mas um dia voltaremos e seremos milhões”.

Na sequência, os membros da gestão 2018-2022 foram chamados e receberam das mãos do reitor Ubaldo os termos de posse:

Alvaro Guillermo Rojas Lezana – Diretor Geral
Aureo Mafra de Moraes – Chefe de Gabinete
Gelson Luiz de Albuquerque – Assessor Institucional
Alexandre Marino Costa – Pró-Reitor de Graduação
Carla Cristina Dutra Búrigo – Pró-Reitora de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas
Cristiane Derani – Pró-Reitora de Pós-Graduação
Jair Napoleão Filho – Pró-Reitor de Administração
Pedro Luiz Manique Barreto – Pró-Reitor de Assuntos Estudantis
Rogério Cid Bastos – Pró-Reitor de Extensão
Sebastião Roberto Soares – Pró-Reitor de Pesquisa
Alexandre Moraes Ramos – Secretário de Inovação
Fernando Ostuni Gauthier – Secretário de Educação a Distância
Francis Solange Vieira Tourinho – Secretária de Ações Afirmativas e Diversidades

Gestão 2018-2022 e presidentes do Conselho de Curadores, Andifes e Acafe

Juliano Fernandes da Silva – Secretário de Esportes
Leandro Luiz Oliveira – Secretário de Segurança Institucional
Lincoln Paulo Fernandes – Secretário de Relações Internacionais
Liz Beatriz Sass – Secretária de Aperfeiçoamento Institucional
Maria de Lourdes Alves Borges – Secretária de Cultura e Arte
Paulo Roberto Pinto da Luz – Secretário de Obras, Manutenção e Ambiente
Vladimir Arthur Fey – Secretário de Planejamento e Orçamento

Ubaldo, reitor

Ubaldo saudou a todos que estavam ali, em uma manhã de sábado, no propósito de conhecer a equipe da 13ª gestão da UFSC. Neste roll, convidados, equipe, comunidade universitária, família; amigos que fez ao longo de mais de 40 anos de Universidadde. Agradeceu de forma especial à vice-reitora Alacoque, “que também se mostrou resistente às provas pelas quais passamos de setembro do ano passado para cá”.

Ubaldo não deixou de falar da “lembrança eterna do saudoso amigo e reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, que em uma infeliz ironia nos deixou e me faz estar aqui hoje”. “Eu sempre disse nesses quase 10 meses na Reitoria que assumi o compromisso de dar prosseguimento ao trabalho iniciado em 2016”. Refrisou que não se trata de continuísmo e a comunidade entendeu o seu objetivo. “Vamos, sim, dar prosseguimento às propostas e aos princípios defendidos por Cancellier e Alacoque”. Seu projeto contempla mais de 460 ações, algumas já foram implementadas, e a equipe tem até 27 de julho de 2022 para concluir este grande plano para a UFSC.

“Uma das nossas mais importantes tarefas é consolidar o processo de transparência em todos os níveis de gestão, concentrar esforços para recuperar a autoestima da Universidade, restabelecer o ambiente saudável e fazer com que cada membro da instituição sinta orgulho de estar aqui”, descreveu os futuros desafios. Reforçou que “não se pode esquecer o que aconteceu, mas temos que superar para poder trabalhar com tranquilidade, com paz, sentindo-se bem no ambiente de trabalho, obedecendo aos grandes princípios da instituição – Pluralidade e Democracia -, com respeito às diferenças acadêmicas, culturais e interculturais, com diálogo e plena participação, pautados na responsabilidade e na construção democrática e cidadã”.

E finalizou com o compromisso de “fazer tudo que for possível para que esse sonho se realize”.

Rosiani Bion de Almeida/Agecom/UFSC

Fotos: Jair Quint/Agecom/UFSC

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags: Alacoque Lorenzini Erdmanncentro de Cultura e EventosGarapuvuposse da gestãoUbaldo César BalthazarUFSC