Palestra com sobrevivente do holocausto trata da importância de relembrar a história

01/12/2017 16:44

Considerada uma das maiores tragédias da humanidade, a Segunda Guerra Mundial aconteceu entre 1939 e 1945 e teve como personagens principais o nazismo que vitimou os judeus e as minorias não arianas. O holocausto é um dos eventos mais chocantes da guerra, um assassinato em massa de mais de 6 milhões de pessoas, foi o maior genocídio do século XX. É difícil conhecer um sobrevivente do holocausto hoje em dia, entretanto a comunidade universitária teve essa chance na última segunda-feira, 27 de novembro, na Biblioteca Universitária. Trazida pelo jornalista Salus Loch, a bem-humorada Gabriela Schwartz Heilbraun ou Gitta, de 89 anos, é uma das sobreviventes do holocausto e protagonista do livro ‘A tenda branca’, baseado em sua história. Além de Gitta, a palestra contou com a participação de sua filha, Jaqueline, sua neta, Gabriela e o genro, Jonas.

A importância de falar sobre o assunto foi destacada no evento, no sentido de alertar sobre sistemas totalitários e ideais racistas e intolerantes, a empatia e o respeito podem evitar com que outro desastre como este se repita. “É importante relembrar para que não aconteça outra vez” afirma Gitta. Humildade com certeza é uma palavra que define a mulher que passou por várias situações marcantes durante a vida. Quando Gabriela escreveu a história da avó para o jornalista Salus, que teve o intuito de produzir uma matéria, mas ao se deparar com as histórias de vida de Gitta, a ideia foi de escrever um livro. Ela autorizou, mas sempre achou de que não é importante e de que essa história faz tantos anos que ninguém se interessaria em saber. Mesmo com o auditório cheio, o discurso não mudou. Os familiares pensam que isso pode ser um certo tipo de bloqueio.
(mais…)

Tags: 2º Guerra MundialA tenda brancaHolocaustolançamento livroSobrevivente do holocausto