Falece o professor do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC, Cláudio Melo

28/05/2019 16:24

Melo e docentes da equipe Polo. (Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento, na manhã desta terça-feira, 28 de maio, do professor e pesquisador da UFSC, Cláudio Melo. Docente desde 1979, Melo atuava no Departamento de Engenharia Mecânica no Centro Tecnológico e foi um dos fundadores e pesquisadores mais atuantes do Polo (Laboratório de Pesquisa em Refrigeração e Termofísica). O velório será realizado nesta terça-feira, das 18 às 21h, no Crematório Vaticano, Sala Cerimonial A, bairro Itacorubi, em Florianópolis.

O reitor da UFSC, Ubaldo Cesar Balthazar, expressou seus sentimentos à família e à comunidade universitária. Durante a sessão do Conselho Universitário nesta terça-feira à tarde, foi feito um minuto de silêncio em homenagem ao professor. “É uma perda lamentável, muito prematura. Em nome da UFSC, expresso a nossa gratidão pelo importante trabalho desenvolvido pelo professor Melo, por sua produção como pesquisador e como docente”, salientou.

(Foto: Acervo Agecom/UFSC)

“Recebo com muita tristeza o falecimento do professor Claudio Melo. Ele estava no auge de sua carreira e do seu prestígio. É de fato uma perda lastimável para a Engenharia Mecânica, para a UFSC e para toda a comunidade nacional e internacional da área de refrigeração. O Melo se tornou uma das maiores referências mundiais na área de refrigeração e nos últimos anos era conferencista obrigatório nos principais eventos internacionais da área. Influenciou tanto a comunidade acadêmica como o setor industrial e projetou nosso departamento e nossa Universidade nos cinco continentes. Estamos todos muito tristes e sentiremos muito sua falta. Certamente seu espírito combativo, seus conhecimentos e sua alegria permanecerão de alguma forma através dos seus alunos, colaboradores, colegas, amigos e familiares”, declarou o ex-reitor da UFSC, Alvaro Toubes Prata, colega do professor Melo.

O diretor do Centro Tecnológico (CTC), Edson De Pieri ressaltou o impacto do trabalho do professor Melo na Universidade. “Um pesquisador incansável, com grandes contribuições para a ciência, para as engenharias. Formador de formadores na sua área de atuação, tendo orientado mais de 60 alunos de mestrado e doutorado. Sempre teve o cuidado de desenvolver pesquisa de ponta com a preocupação de criar avanços na indústria. Essa preocupação resultou em um estreitamento de relações com empresas, com vários projetos realizados com sucesso desde a década de 1980. Várias empresas catarinenses e de outros estados avançaram nas suas áreas graças aos projetos desenvolvidos por Melo e seus colegas. O Centro Tecnológico perde um professor extremamente competente, exigente, um pesquisador ímpar e um colega que engrandece as engenharias e que sempre nos orgulhou”, manifestou-se.

(Foto: Acervo Agecom/UFSC)

Melo cursou sua graduação em Engenharia Mecânica na UFSC, formado em 1977, e concluiu seu mestrado também na UFSC em 1980. Conquistou o título de doutor em Applied Thermal Engineering pela Cranfield University, na Inglaterra, 1985. O professor Melo fundou, juntamente com o ex-reitor Prata o laboratório Polo, um centro de formação e pesquisa de referência mundial, responsável por muitos projetos de desenvolvimento e inovação em Refrigeração e Termofísica. O Polo tornou-se, em 2009, um Instituto Nacional de Ciências e Tecnologia (INCT) e, em 2014, uma unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII).

Cláudio Melo faleceu em decorrência de um câncer no estômago. Em sua homenagem, a bandeira da UFSC estará hasteada em meio-pau nas próxima 24 horas. Em 2018, o professor recebeu uma homenagem da Embraco, empresa da Whirlpool com sede em Joinville, que é líder em compressores herméticos para refrigeração. A Embraco é uma das principais parceiras do Polo, desde 1982, e homenageou o professor pela parceria de mais de 30 anos. Na ocasião, o professor declarou: “Não há no mundo uma parceria de tantos anos entre empresa e grupo de pesquisa”. Melo orgulhava-se do protagonismo do Polo e da UFSC no desenvolvimento da indústria catarinense. Segundo declarou, à época, todas as empresas de compressores do mundo têm um ex-Embraco e ex-Polo em postos chaves.

 

Mayra Cajueiro Warren / jornalista da Agecom / UFSC

Tags: Centro Tecnológico (CTC)Claudio MeloDepartamento de Engenharia MecânicaPOLOUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina