Caligrafia Árabe é tema de oficina e palestra nesta sexta

02/05/2019 15:43

O Departamento Artístico Cultural da Universidade Federal de Santa Catarina (DAC/UFSC) abre inscrições para a oficina “Caligrafia Árabe: Arte Visual e Ponto de Encontro”, ministrada por Hasan Félix – pesquisador cubano com formação em Ciências Antropológicas. As inscrições podem ser realizadas na Coordenação das Oficinas de Arte (Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha). Nesta sexta-feira, 3 de maio, às 14h, será realizada uma palestra sobre o tema da oficina. A participação na palestra é gratuita e para a oficina há uma taxa única de inscrição. Ambas as atividades são abertas a todos os interessados.

 Sobre a Palestra

Com o tema “Caligrafia Árabe: Arte Visual e Ponto de Encontro” – as influências da caligrafia árabe na arte e na espiritualidade no Oriente Médio, a palestra inicia às 14h do dia 3 de maio e ocorre no Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha). O evento é gratuito e aberto à comunidade.

Sobre a Oficina

A Oficina “Caligrafia Árabe: Arte Visual e Ponto de Encontro” têm como objetivo o desenvolvimento do conhecimento sensível por meio da percepção, da sensibilização estética e da linguagem artística com uma visão diferente, espiritual e analítica enriquecida. A oficina será realizada de maneira prática e teórica e abordará temas como a origem da escrita e a sua evolução através dos tempos, com explicações breves ao seu simbolismo. Os participantes vivenciarão a arte como expressões mesmas da existência e respostas às interrogantes imediatas. Assim, desenvolverão a sua capacidade criativa e de interpretação mística, além da compreensão da linguagem escrita como expressão cotidiana da arte visual. Segundo o ministrante, nesta oficina será apresentada a caligrafia árabe como um elemento importante, mas esquecido da formação nacional. Um elemento importante do legado africano como símbolo de resistência na luta para alcançar os direitos civis. Os estudantes aprenderão elementos fundamentais da escrita e leitura da língua árabe.

A oficina será realizadas nas quintas-feiras, das 14h às 17h, dos dias 9 de maio a 18 de julho. Com carga horária total de 30 horas (10 encontros), possui taxa de inscrição de 150 reais, sem outras cobranças. As vagas são limitadas, com um mínimo de 8 e máximo de 12 participantes.

Sobre o Ministrante da Oficina e da Palestra

 Hasan Félix é pesquisador cubano com formação em Ciências Antropológicas na Universidade “Yamaátul Mustafa”, em Qom, Irã. Suas pesquisas abordam a temática religiosa, entre as artes e a antropologia. A partir de sua experiência no Oriente Médio, enriqueceu o seu trabalho com o misticismo adquirido no Irã. O interesse pela área surgiu da procura por sua ancestralidade e do interesse de compreender esse legado. Pesquisa sobre esses temas desde a adolescência e, com relação ao legado islâmico, há cerca de 20 anos. Escreveu trabalhos para vários editores e dois livros em português, um publicado em 2017: “Vitimas de um apartheid ou ativistas silenciosos do sionismo”, e o outro em preparação para publicar proximamente: “As Dez e uma Noite” (pequena coleção de tradições orais africanas). Além de desenvolver pesquisas, produz trabalhos artísticos como esculturas, pinturas e design. Algumas de suas obras artísticas foram apresentadas na exposição “Arte em Mármore – A beleza do mármore ao seu alcance”, no Museu da Escola Catarinense, em agosto de 2017.

Para Hasan, “O mundo da arte é concreto e vivo, podendo ser observado, compreendido e apreciado. Através da experiência artística o ser humano desenvolve sua imaginação e criação aprendendo a conviver com seus semelhantes, respeitando as diferenças e sabendo modificar sua realidade. A arte dá e encontra forma e significado como instrumento de vida na busca do entendimento de quem somos, onde estamos e o que fazemos no mundo”. Hasan Félix (45) nasceu em Cuba, morou no Irã e desde 2014 mora no Brasil.

Mais informações: Departamento Artístico Cultural (DAC): telefones (48) 3721–2498, 3721-9447 ou 3721-6493 e e-mail:

 

 

Matheus Bonfim/Estagiário de Jornalismo/DAC/SeCArte/UFSC, com informações do ministrante

Tags: Caligrafia ÁrabeCultura árabeDepartamento Artístico Cultural da UFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina