UFSC na Mídia: Professora da UFSC ganha prêmio internacional com pesquisa sobre erva-mate

23/08/2016 11:35
Professoras (Foto: Divulgação)

Professoras Brunna Boaventura e Renata Amboni foram premiadas no domingo, dia 21, durante evento na Irlanda. (Foto: Divulgação)

Consumidores de chimarrão percebem melhorias na saúde, mas, quando a erva-mate é concentrada em laboratório, pode gerar produtos ainda mais eficientes. A professora doutora Brunna Cristina Bremer Boaventura, do Departamento de Nutrição da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ganhou no último dia 21 de agosto, em Dublin, Irlanda, o mais importante prêmio internacional concedido a um jovem pesquisador na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, o IUFoST Young Scientist Award.

A pesquisa sobre efeitos da erva-mate foi financiada pelo CNPq e Capes. A entrega do prêmio ocorreu durante o 18º Congresso Mundial de Ciência e Tecnologia de Alimentos, e Brunna esteve acompanhada da sua orientadora, a professora e doutora Renata Amboni.

Mais antioxidantes

A pesquisa foi sobre a crioconcentração (concentração por refrigeração) de compostos bioativos com atividade antioxidante do extrato aquoso de folhas de erva-mate. A professora Brunna Bremer concluiu que o consumo agudo do extrato submetido ao processo de crioconcentração proporcionou melhora no estado antioxidante de seres humanos saudáveis, quando comparado ao consumo agudo da versão não crioconcentrada.

 

Fonte: Estela Benetti, Diário Catarinense, 22/08/2016