Com 60 mil partos realizados, maternidade do HU celebra 28 anos

24/10/2023 11:11

O Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago celebrou nesta terça-feira, 24 de outubro, o aniversário de 28 anos de sua maternidade.Ao narrar um breve histórico desde a fundação da maternidade em 1995, o médico pediatra Alberto Trapani lembrou que até hoje já ocorreram ali 60 mil nascimentos, com a atuação de aproximadamente três mil médicos.

Além disso, a maternidade do HU também formou diversos mestres e doutores e 38 obstetras, além de ter sido o espaço para milhares de pesquisas científicas. O local também foi pioneiro ao implantar a atenção ao parto com critérios modernos, destacando-se por possuir serviços especializados como o método Canguru, a medicina fetal, o serviço de apoio à amamentação e a UTI neonatal.

Para o médico neonatologista Marcelo José Panzenhagen, o importante da maternidade do HU é o seu atendimento orientado à humanização. Já o superintendente do HU, Spyros Cardoso Dimatos, lembrou que a maternidade passou recentemente por alguns desafios, como a recomposição de profissionais médicos.

Tags: Hospital UniversitárioHUHU UFSC

Hospital Universitário organiza encontro sobre experiências de boas práticas durante a pandemia

19/09/2023 13:20

A Gerência de Extensão e Pesquisa do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) realizará o “I Encontro de Boas Práticas no HU-UFSC/Ebserh: experiências durante a pandemia de Covid-19”, no dia 23 de novembro. Para este evento, pesquisadores e profissionais que tiveram experiências acadêmicas no HU podem submeter relatos de suas experiências dentro do hospital durante a pandemia de Covid-19.  

Os trabalhos enviados deverão versar sobre experiências de serviços ocorridas no âmbito do HU-UFSC/Ebserh, durante a pandemia de Covid-19, ocorrida entre 11 de março de 2020 e 5 de maio de 2023, e que tenham sido afetados por ela. O gerente de Ensino e Pesquisa, Douglas Francisco Kovaleski, diz que o evento foi idealizado para pensar sobre as experiências vividas durante a pandemia de Covid-19 e como é possível compartilhá-las e preparar o futuro.

As submissões de trabalhos são gratuitas e estão abertas até 23 de outubro. O envio das propostas deve ser realizado exclusivamente através do preenchimento de formulário on-line.

Podem submeter trabalhos:  empregados com vínculo Ebserh lotados no HU; servidores com vínculo RJU lotados no HU; residentes que desenvolveram atividades no HU; docentes de cursos da UFSC que tenham desenvolvido atividades no HU; e acadêmicos regularmente matriculados em cursos da UFSC que tenham desenvolvido atividades no HU.

Mais informações pelo e-mail gep.hu-ufsc@ebserh.gov.br.

 

 

Tags: EbserhHU UFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Hospital Universitário promove atividades na Semana Mundial de Aleitamento Materno

01/08/2023 16:00

O Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (HU/UFSC) promove atividades nesta quinta e sexta-feira – 3 e 4 de agosto – para celebrar a Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM-2023). O evento é organizado pela Comissão de Acompanhamento da Iniciativa Hospital Amigo da Criança. Serão abordados temas como legislação para trabalhadoras que amamentam, desafios do retorno ao trabalho após licença-maternidade e manejo da amamentação.

No dia 3 de agosto, a programação será das 16h às 17h; e no dia 4, das 10h às 11h, visando contemplar o maior número possível de trabalhadoras nos dois turnos. Um dos objetivos, segundo a enfermeira Isabel Maliska, é ter a participação das trabalhadoras de todos os vínculos empregatícios, incluindo as terceirizadas.
(mais…)

Tags: Agosto DouradoamamentaçãoHospital Universitário (HU)HU UFSCSemana Mundial de Aleitamento MaternoSMAMUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Crianças internadas no HU vão receber visita de cachorrinho dia 21

14/06/2022 15:38

As crianças internadas na Pediatria do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina vão receber uma visita especial às 14 horas da próxima terça-feira, dia 21: Buddy, um cachorrinho preparado especialmente para este tipo de atividade. O cão maltês será levado por uma Organização Não Governamental (OnG) que trabalha com animais e fará a visita sob orientação da equipe de profissionais do HU.

Buddy é treinado para interagir em hospitais e asilos (Divulgação)

Além de Buddy, as futuras visitas serão feitas também pela galgo Ameli, que já esteve no HU em outras ocasiões. A visita do dia 21 marca a reinauguração da brinquedoteca do hospital, um espaço destinado a momentos de lazer e descontração para as crianças internadas e para seus acompanhantes. No ambiente, há brinquedos educativos, material para pintura e outras atividades. Este espaço já existe no HU, mas estava desativado devido à pandemia de coronavírus.

O cachorrinho que fará a visitação faz parte da equipe da ONG Patas do Bem, que trabalha com este tipo de atividade, promovendo visitações com animais em asilos, escolas e hospitais. Os animais são treinados para este tipo de interação, higienizados por profissionais e transportados em caixas ou carrinhos específicos para esta finalidade.

Mais que um espaço de lazer, a brinquedoteca faz parte de um trabalho desenvolvido pelos profissionais do hospital com o objetivo de humanizar a assistência, promover a sociabilização das crianças internadas, estimular atividades lúdicas e ajudar no tratamento, reduzindo os impactos dos traumas resultantes da internação. Atualmente são desenvolvidos três projetos de extensão na Brinquedoteca, dois na área da Enfermagem e um na área de Psicologia.

Hospital prepara autorização para visita de animais

Nos próximos dias, a rotina de visitação dos animais de estimação será estendida também aos pacientes de outras unidade de internação. O protocolo de normatização está em fase de aprovação.O gerente de Atenção à Saúde do HU explicou que os animais podem melhorar a qualidade de vida durante o tratamento e a hospitalização, por meio do vínculo existente. “Estar com seu animal de estimação, para alguns pacientes pela última vez, ressignifica o adoecimento e a vida trazendo benefícios terapêuticos muito significativos, além de re-humanizar as práticas do cuidado”, disse.

De acordo com a equipe do Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) do hospital, este tipo de iniciativa atende a determinações da Política Nacional de Humanização, que prevê o incentivo à criação de um ambiente agradável para pacientes e trabalhadores, entre outros fatores.

Unidade de Comunicação Social do HU

Tags: Grupo de Trabalho de HumanizaçãoHospital Universitário (HU)HU UFSC

HU tem 14 novas máquinas de hemodiálise

30/05/2022 08:45

Engenheiro clínico e profissional do serviço de terapia dialítica discutem sobre novo equipamento (Divulgação HU)

O Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago tem 14 novas máquinas de hemodiálise, utilizadas para a filtragem do sangue dos pacientes, substituindo a função do rim doente. O serviço de terapia dialítica do HU atende 52 pacientes externos, via Sistema de Regulação, além daqueles que estão internados na Unidade de Tratamento Intensivo e nas Enfermarias. Em média, um paciente fica três a quatro horas por sessão utilizando o equipamento e faz três sessões por semana.

De acordo com o Setor de Engenharia Clínica do HU, com a chegada dos novos equipamentos, o serviço de terapia dialítica terá um salto de tecnologia à disposição dos pacientes. O atual parque tem mais de 15 anos de uso e, em alguns casos, há dificuldade até para garantir peças de reposição, pois os modelos já não são mais fabricados. Com as máquinas novas, esse potencial problema será contornado. Cada máquina custou em torno de R$ 68 mil, oriundos do fundo para Reestruturação dos Hospitais Universitários (Rehuf)

“Tecnicamente, representam avanço tecnológico com integração de medição de pressão não invasiva no próprio aparelho, melhorando a rotina da equipe, além de monitoramento online da eficiência e da dose de diálise prescrita, otimização no consumo de água e energia e com possibilidade de economia de 20% em concentrados, item de maior custo para a realização da terapia”, explicou o chefe do Setor de Engenharia Clínica, Léo Fabrício Pereira.

Tags: hemodiáliseHospital UniversitárioHUHU UFSC

Pesquisa realizada no HU avalia nível de conhecimento de estudantes sobre dor miofascial

03/11/2021 13:47

Profissionais vinculados ao Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) e estudante da UFSC estão desenvolvendo uma pesquisa para identificar qual é o nível de conhecimento dos acadêmicos de Medicina sobre a Síndrome Dolorosa Miosfascial, caracterizado por uma dor de origem muscular. Apesar da alta prevalência, a dor miofascial ainda não é muito conhecida pela população e nem sempre é destaque nas instituições de ensino de saúde.

“A dor miofascial é caracterizada por uma dor de origem muscular, sendo que o paciente geralmente não consegue identificar com precisão onde está doendo. É diferente de uma osteoartrite de joelho, por exemplo, na qual o paciente descreve uma dor mais localizada”, detalhou o médico especialista em acupuntura e supervisor da Residência Médica em Acupuntura do HU-UFSC, Ari Ojeda Ocampo Moré, coorientador do trabalho conduzido pelo médico João Eduardo Marten Teixeira e pela estudante de medicina Fernanda Wolff.

Segundo ele, o objetivo é fazer incialmente o mapeamento no Brasil e, posteriormente, comparar com a situação no resto do mundo. Desta forma, espera-se que os resultados da pesquisa gerem ações de incentivo ao preparo dos profissionais para lidar com a dor miofascial. “É fundamental que os estudantes da área de saúde saibam reconhecer a dor miofascial, que é muito presente na população. Dentro do serviço público a dor miofascial é extremamente prevalente e todas as especialidades que lidam com dor acabam atendendo frequentemente pacientes com esta síndrome”, disse Ari Ojeda Moré, que também é médico do Serviço de Medicina Integrativa e Acupuntura do HU.

Em outra frente de trabalho nesta área, a UFSC e a Residência Médica em Acupuntura do HU têm uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis. Por meio de um projeto de extensão, médicos da atenção primária que atuam na rede municipal de saúde aprendem a utilizar a acupuntura para o tratamento de diferentes tipos dor, inclusive a miofascial. “Hoje, em Florianópolis, a maior parte dos Centros de Saúde têm médicos de família e comunidade, e residentes desta especialidade que aprenderam a identificar e tratar esta dor”, disse Moré. Ele também ressaltou que há seis anos o tema da dor miofascial foi introduzido na Disciplina de Ortopedia e Traumatologia do Departamento de Cirurgia da UFSC, permitindo que os alunos desde a graduação já passem a reconhecer o tema.

Ambulatório de Acupuntura

No HU, o Ambulatório de Acupuntura faz o tratamento de pacientes de diversos municípios do Estado, que geralmente são encaminhados com quadros de dor. “Além do atendimento ambulatorial, o Serviço de Acupuntura oferta atendimento nas enfermarias do HU, pois é muito comum o quadro de Síndrome Dolorosa Miofascial em pacientes que ficam muito tempo acamados”, explicou.

O Serviço de Acupuntura do HU-UFSC responde pareceres em todas as enfermarias do hospital e acompanha diariamente pacientes internados utilizando intervenções para auxiliar o controle de dor e outros sintomas que não tiveram resolução adequada com tratamento medicamentoso. Grande parte destes casos estão associados a quadros de Dor Miofascial. Tanto nas enfermarias quanto nos ambulatórios, os residentes e alunos acompanham as atividades do Serviço de Acupuntura e aprendem a examinar e tratar a importante causa de dor.

Segundo o médico especialista em Acupuntura, para identificar a dor miofascial, é fundamental um bom exame clínico. “Quando o paciente apresenta este padrão de queixa, o profissional vai palpar o músculo e identificar uma banda muscular tensa. Junto a esta região de tensão muscular há uma zona que chamamos de ponto-gatilho. Quando comprimimos o ponto-gatilho conseguimos reproduzir a dor e o desconforto descrito pelo paciente. Então, conseguimos fechar o diagnóstico com a palpação e identificação desses pontos-gatilho”, disse.

Uma vez identificado o ponto-gatilho, existem diversas intervenções que podem ser utilizadas para “desativar estes pontos”, sendo que a abordagem mais usada é a técnica chamada de agulhamento seco. “Com uma agulha de acupuntura você faz o procedimento em cima destes pontos-gatilho e desativa este ponto”, explicou o médico, acrescentando que esta desativação pode ser feita também com outras modalidades terapêuticas não invasivas, como a técnica manual de compressão isquêmica.

Dentro do contexto do tratamento da dor miofascial, há ainda a orientação para o paciente fazer alongamento da musculatura afetada, para evitar que ela volte a se encurtar. Além disso, busca-se corrigir possíveis fatores que perpetuam a dor. “Geralmente, a perpetuação da dor está associada a fatores posturais”, finalizou.

Unidade de Comunicação Social do HU

Tags: Ambulatório de AcupunturaHUHU UFSC

Equipe de radiologia do HU apresenta modelo de uso de telemedicina

06/10/2021 17:13

Médica radiologista do HU-UFSC/Ebserh utilizando a ferramenta para emitir laudo

Representantes do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) apresentaram, na terça-feira, a experiência da instituição com a ferramenta de Telemedicina e Telessaúde – STT para atendimento a pacientes, teleconsultoria e emissão de laudos de exames radiológicos na administração central da Empresa Brasileira de Serviços Ebserh.

A ferramenta foi desenvolvida pela UFSC e já funciona em mais de 200 municípios catarinenses, sendo que o HU é o único hospital da Rede Ebserh que utiliza o sistema, tanto para teleconsultas (incluindo chats) quanto para telerradiologia. Os profissionais utilizam o sistema para visualizar os laudos e imagens. Em algumas áreas, como a Pediatria e a Dermatologia, utiliza-se também para teleconsultoria.

A superintendente do HU, Joanita Angela Gonzaga Del Moral, o gerente de Atenção à Saúde Junior André da Rosa, junto dos integrantes da Unidade de Diagnóstico por Imagem (UDI), Isabel Lohn da Silveira e Gustavo Lemos Pelandré representaram a equipe do hospital na reunião com os gestores da Ebserh O encontro teve o objetivo de compartilhar a experiência do HU-UFSC sobre o uso da tecnologia do STT, tendo em vista a aprovação pela Direx da adesão à Oferta Tecnológica do STT, publicada pela UFSC.

Unidade de Comunicação do HU

Tags: Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC)HUHU UFSC

HU realiza procedimento inédito em SC para doença no pulmão

29/09/2021 14:06

O Hospital Universitário Professor Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago realizou, na manhã desta quarta-feira, 29, pela primeira vez em Santa Catarina, um procedimento para tratamento de Hipertensão Pulmonar Tromboembólica Crônica através da angioplastia por balão. A técnica foi realizada num paciente de 51 anos de Florianópolis.

A hipertensão pulmonar tromboembólica crónica (HPTEC) ocorre quando são formados trombos que obstruem as artérias pulmonares. A consequência é um aumento da resistência vascular pulmonar, resultando em hipertensão pulmonar e insuficiência cardíaca direita progressiva. A angioplastia por balão é uma técnica recente, usada para pacientes que não podem ser operados ou que têm hipertensão pulmonar residual pós-cirurgia. Na prática, o objetivo é dilatar as artérias do pulmão.

De acordo com o coordenador do Centro de Referência em Hipertensão Pulmonar do HU, Roger Pirath Rodrigues, a técnica facilita a assistência dos pacientes atendidos no ambulatório que necessitavam encaminhamento para outros estados, com atraso no tratamento. “O número crescente de casos em nosso ambulatório foi o gatilho para que buscássemos realizar todo o tratamento aqui em nosso centro, facilitando o acesso dos pacientes. Hoje apenas aqueles que necessitam de cirurgia de grande porte serão encaminhados para os estados de São Paulo e Rio Grande do Sul”, explicou.

Segundo ele, além do ganho no acesso ao serviço do Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina, a realização do procedimento no HU traz como benefício a formação de profissionais qualificados para a utilização desta técnica de alta complexidade.

O procedimento contou com a presença do médico do Hospital Universitário Professor Edgard Santos (Hupes/Ebserh), da Universidade Federal da Bahia, Fabio Solano, pioneiro da técnica no Brasil. “Ficamos contentes em dividir nossa experiência com outros colegas e centros de referência no país e Florianópolis pode agora contar com esta nova modalidade de tratamento”, disse o especialista.

De acordo com o médico hemodinamicista do HU, Roberto Leo da Silva, o procedimento é realizado através de cateterismo da artéria pulmonar e desobstrução desta com o cateter balão, reduzindo a pressão e melhorando o fluxo de sangue para o pulmão. “É um procedimento de alta complexidade, mas hoje no HU temos equipe técnica e experiência para realizá-lo localmente”, afirmou.

Também participou do procedimento o médico hemodinamicista do HU Rodrigo Joaquim. Acompanharam o procedimento, além de Roger Pirath Rodrigues; o chefe do Setor de Hemodinâmica do HU, Gilberto Galego; a pneumologista do Centro de Referência do HU, Luiza Pagani Fonseca, e a médica residente do Serviço de Pneumologia Camila Miguel Blanco.

Assista 

Unidade de Comunicação do HU

Tags: angioplastia por balãoHipertensão Pulmonar Tromboembólica CrônicaHospital Universitário (HU/UFSC)HU UFSC

Oftalmologistas do HU dão dicas para ajudar a manter saúde ocular

09/07/2021 15:37

Cultivar hábitos saudáveis, visitas frequentes ao profissional de saúde e estar alerta aos sinais de problemas são algumas dicas dos oftalmologistas para ajudar na prevenção e diagnóstico de doenças oculares. No Dia da Saúde Ocular, 10 de julho, especialistas lembram cuidados com órgãos tão sensíveis como os olhos, sempre expostos ao contato natural, físico ou cosmético. De acordo com o oftalmologista Eduardo Vieira de Souza, do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh), um cuidado importante é manter as mãos higienizadas. “Para se ter uma ideia, houve uma queda no número de casos de conjuntivite e achamos que isso está associado ao fato de as pessoas estarem tomando mais cuidado com a higiene das mãos”, disse o médico.

O oftalmologista Luis Fernando Wayhs, que também atua no Ambulatório no HU, disse que, por outro lado, a pandemia trouxe um problema à saúde ocular, associado ao uso excessivo de telas de celulares e computadores. “Observamos também um aumento nos casos de miopia, que pode estar ligado a este hábito”, afirmou.

Oftalmologista prepara equipamento para examinar paciente em ambulatório no HU-UFSC. Foto: Sinval Paulino

Outro ponto importante é o controle do diabetes, doença que pode levar a complicações na saúde ocular. “São algumas medidas que podem ser tomadas em casa para evitar estas complicações”, ressaltou Eduardo Vieira, explicando que, além da necessidade de manter hábitos saudáveis no dia a dia, é importante manter o acompanhamento, no caso de doenças oculares já diagnosticadas, e de eventuais problemas que ainda não foram identificados. “Muitas vezes, não há sinal nenhum e o diagnóstico só pode ser feito com a visita ao oftalmologista”, alertou.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, cerca de 50 milhões de brasileiros sofrem algum tipo de distúrbio da visão. Deste número, 60% dos casos são de cegueira e deficiência visual. Porém, se fossem tratados com antecedência, poderiam ter sido evitados. O Dia da Saúde Ocular tem a intenção de alertar a população e os profissionais de saúde para a importância da prevenção e do diagnóstico de doenças oculares que, se não tratadas, podem levar à perda da visão.

Principais doenças oculares:

– Conjuntivite aguda bacteriana – é reconhecida pela vermelhidão, secreção aquosa, mucosa ou purulenta. Recomendações: fazer lavagens e limpeza local frequentes com soro fisiológico ou água filtrada fervida. Se não houver melhora em dois ou três dias, procurar um oftalmologista;

– Conjuntivite aguda viral – é reconhecida pela vermelhidão, lacrimejamento e pouca ou nenhuma secreção; às vezes pode ocorrer hemorragia. Se não houver melhora em uma a três semanas, deve-se procurar um oftalmologista;

– Tracoma – é uma conjuntivite crônica, reconhecida por vermelhidão ocular, que pode levar à cegueira. Deve ser tratada por oftalmologista;

– Catarata – é a opacificação do olho (cristalino). É reconhecida pela alteração de cor da pupila, que pode variar entre o cinza e o branco. Acarreta a perda gradativa da acuidade visual, porém sem dor. Deve ser tratada por meio de cirurgia pelo médico oftalmologista;

– Glaucoma – é o aumento da pressão intra-ocular. Deve ser diagnosticada e tratada pelo oftalmologista.

Dicas de proteção para os olhos:

– Evitar coçar os olhos;

– Cuidados com a maquiagem – remover os produtos de beleza dos olhos antes de dormir; não usar produtos fora do prazo de validade; não usar produtos de outra pessoa; usar produtos antialérgicos e sem conservantes;

– Verificar regularmente o nível de glicose no sangue para evitar problemas oculares provocados pela diabetes;

– Ao menos uma vez por dia, higienizar a área em volta dos olhos, como pálpebras, cílios e cantos, para remover impurezas e secreções secas e evitar coceira, irritação ou até conjuntivite;

– Piscar com mais frequência e fazendo pausas repetidas lubrifica as córneas, evita o ressecamento dos olhos, descansa a vista e auxilia no combate à chamada síndrome da visão de computador;

– Usar protetor ocular sempre que houver risco de algo atingir seus olhos;

– Lavar os olhos com bastante água limpa se neles cair qualquer substância;

– Usar óculos ou lentes de contato apenas quando prescritos por médico oftalmologista;

– Antes de colocar ou ao tirar as lentes de contato, lavar bem as mãos e higienizar as lentes com produtos indicados pelo fabricante. O estojo onde as lentes são guardadas também deve estar sempre limpo;

– Utilizar óculos escuros em ambientes com claridade excessiva;

– Consumir mais peixe – o alimento é rico em ômega 3 e contém vitaminas A, B, D e E, essenciais para a saúde;

– Não fumar, praticar exercícios físicos, manter o peso adequado e uma boa alimentação, são atitudes saudáveis inclusive para os olhos;

– Visitar regularmente o médico oftalmologista para fazer exames preventivos.

Confira o vídeo Minuto Saúde HU-UFSC: Você sabe qual é a importância da visita ao oftalmologista?

 

Unidade de Comunicação Social  HU/UFSC/Ebserh

Tags: Dia da Saúde OcularDicas de proteção para os olhosHospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São ThiagoHU UFSCPrincipais doenças oculares

Pesquisador do HU-UFSC avalia impacto do SARS-Cov-2 sobre DNA de pacientes e risco de desenvolver câncer

28/06/2021 09:52

Uma pesquisa desenvolvida no Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) tem o objetivo de identificar o impacto do vírus SARS-Cov-2 sobre o DNA de pacientes com casos graves de Covid-19 e verificar se estes pacientes têm um risco maior de desenvolver câncer por causa desta infecção. Os estudos estão na fase de coleta e a expectativa é de que até o final do ano os dados e a análise sejam apresentados.

O estudo, chamado de “Análise de Instabilidade Genômica em Pacientes com Covid”, é conduzido pelo biólogo do HU e professor orientador do Programa de Pós-Graduação em Farmácia da UFSC, Sharbel Weidner Maluf, e faz parte de um projeto maior desenvolvido por pesquisadores da UFSC chamado “Busca de marcadores genéticos e epigenéticos em pacientes com Covid”.

Sharbel Maluf explicou que não há motivo para alarme, pois as mutações no DNA são frequentes em qualquer pessoa, mas há alguns fatores que podem aumentar estas mutações. “Há vários fatores de risco, como o tabagismo, por exemplo. Se você pegar um grupo de fumantes e comparar com um grupo de não fumantes, o primeiro vai ter um impacto maior no DNA, aumentando o risco de câncer. O mesmo pode acontecer com o uso de agrotóxicos em trabalhadores do campo”, detalhou o professor.

Pesquisadoras observam material de pacientes com Covid coletado para o estudo sobre impacto no DNA. Foto: Sinval Paulino.

Na prática, o professor e os estudantes que fazem parte da pesquisa avaliam se o genoma dos pacientes pesquisados tem maior chance de estar instável. “Já se sabe que o vírus tem esta característica de alterar o DNA, o que acontece, por exemplo, no caso do HIV. O que nossa pesquisa pretende é justamente ver qual é a quantidade de alterações no DNA dos pacientes com Covid”, resumiu o pesquisador.

Unidade de Comunicação Social/Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC)

Tags: HU UFSCpesquisa coronavírusSARS-CoV-2UFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Comissão Hospitalar de Transplantes do HU-UFSC faz alerta sobre necessidade de doação de córneas

27/05/2021 10:48

Apesar da pandemia e das dificuldades enfrentadas pelas instituições em todo o mundo, é preciso conscientizar a sociedade e profissionais de saúde sobre a necessidade de manter a doação e captação de córnea, principalmente porque há uma demanda muito grande para este tipo de transplante. O alerta é da Comissão Hospitalar de Transplantes (CHT) do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh), antes chamada de CIHDOTT (Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes), formada por enfermeiros e médicos que atuam no hospital.

Enfermeira Izabelle de Freitas Ferreira, integrante da CHT no HU-UFSC/Ebserh

A CHT é encarregada de cuidar e acolher as famílias dos potenciais doadores em cada etapa do processo de doação, formada por profissionais com experiência em estratégias de comunicação para lidar com as famílias em situações críticas e, com isso, conseguem ajudar estes familiares, apresentando a possibilidade de doação. É essencial mostrar que a doação é um direito da família e que há condições para que este direito possa ser exercido e, neste momento, é preciso reforçar a importância da doação.

De acordo com dados repassados pelo Central de Transplantes de Santa Catarina para a CHT do HU, a fila para transplantes, segundo dados de abril deste ano, está em 402 pessoas por causa da pandemia e da consequente redução do número de doações. Para se ter uma ideia, até o início de 2020, antes da pandemia, não havia fila e os pacientes esperavam cerca de uma ou duas semanas, após a preparação, para o procedimento. Hoje, as poucas córneas que chegam ao banco do Estado são reservadas para casos urgentes, como queimaduras químicas, traumas e lesões.
(mais…)

Tags: Comissão Hospitalar de Transplantesdoação de córneasHospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São ThiagoHUHU UFSCtransplantetransplante de córneaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Especialista do HU-UFSC explica sequelas neurológicas em pacientes que tiveram Covid-19

22/04/2021 11:15

Neurologista explica sequelas neurológicas da Covid-19. Foto: HU/UFSC

Do total de pessoas que passam pela fase aguda da Covid-19, cerca de 36% têm algum problema neurológico, sendo que os principais são dor de cabeça, perda de olfato/paladar, alteração na consciência e tontura, segundo levantamento feito pelo neurologista do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh), Luiz Paulo de Queiroz, que é responsável pelos ambulatórios de Cefaleia e Neurologia Geral do hospital. Conforme Queiroz, os problemas agudos são tratados durante a internação hospitalar do paciente com Covid-19, mas há casos de pacientes que apresentam estes sintomas mesmo após a alta e, nos casos em que estes problemas persistem após passado mais de um mês, são classificados como sequelas da doença, ou Síndrome Pós-Covid-19. Segundo ele, até 70% dos pacientes que tiveram casos graves sofrem com estes sintomas persistentes.

Os levantamentos realizados pelo médico foram apresentados em um evento científico virtual organizado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia – Secção Santa Catarina, mostrando a visão de profissionais de várias áreas (um cardiologista, um pneumologista, um psiquiatra e um neurologista). O evento, fechado para especialistas, atraiu 167 participantes, número considerado significativo, expressando a dimensão do interesse da comunidade científica sobre o tema.

Luiz Paulo de Queiroz disse que as manifestações neurológicas nos casos de Síndrome Pós-Covid-19 ocorrem em 20% a 70% dos pacientes – sendo a faixa menor para os casos leves e a faixa maior para os casos graves. A queixa mais frequente apresentada pelos pacientes curados de Covid é a fadiga persistente, casos em que a pessoa relata dificuldade para realizar tarefas cotidianas, como levantar-se ou subir alguns degraus, por exemplo.

O médico explicou que os pacientes reclamam ainda de dor de cabeça (cefaleia), numa faixa de 38% dos casos em seis meses após a alta. Segundo ele, ocorrem casos de dores novas e persistentes ou aumento da sensação de dor no caso de cefaleias que o paciente já tinha (enxaqueca). Outros sintomas comuns de Síndrome Pós-Covid-19 são a perda do olfato e/ou paladar e o chamado “brain fog” ou embotamento mental, quando o paciente apresenta redução da memória, dificuldade de concentração, déficit de atenção e dificuldades na linguagem, por exemplo.

Queiroz explicou que os pacientes devem receber acompanhamento de equipes multidisciplinares após a alta. Casos identificados como problemas neurológicos são encaminhados para o ambulatório do HU. Há, ainda, pacientes que procuram o serviço de atenção básica à saúde e são encaminhados para acompanhamento e tratamento neurológico, se for o caso.

Unidade de Comunicação Social/Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago/HU-UFSC

 

Tags: Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São ThiagoHU UFSCSíndrome Pós-Covid-19UFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Equipes de Enfermagem do HU-UFSC garantem atendimento por telemedicina a pacientes

14/04/2021 15:47

As equipes de Enfermagem do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) adotaram o sistema de telemedicina em algumas áreas para garantir o atendimento durante a pandemia, com foco na segurança do paciente e na necessidade de reduzir o fluxo de pessoas nas instituições de saúde. O sistema foi adotado conforme regulamentação do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), com base na Resolução 634/2020.

A primeira teleconsulta da equipe de Enfermagem do HU foi realizada em dezembro do ano passado, com a equipe do Grupo de Enfermagem em Diabetes. Os pacientes que foram atendidos no hospital e necessitavam de atendimento da Enfermagem receberam orientações sobre autocuidado e encaminhamentos para contrarreferência. Todos os profissionais passaram por capacitação para fazer o atendimento virtual.

Uma outra iniciativa neste sentido no HU foi adotada pela equipe da Central de Incentivo ao Aleitamento Materno. Com a pandemia, as enfermeiras passaram a atender mães que tiveram alta de forma remota, dando orientações e respondendo dúvidas em contatos periódicos. O trabalho atingiu um índice de 92% de satisfação, segundo levantamento entre as pessoas envolvidas.
(mais…)

Tags: HUHU UFSCtelemedicinaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pneumologista do HU-UFSC alerta para necessidade de manter cuidados para evitar contaminação

25/03/2021 13:16

Os profissionais da área de pneumologia do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) alertam para a necessidade de manter os cuidados para evitar contaminação por coronavírus, considerando a redução da idade média dos pacientes com problemas respiratórios, a evolução da doença em todo o Brasil e o surgimento de novas cepas, relatado em vários pontos do País.

A chefe do Unidade do Sistema Respiratório do HU, Elaine Cristina Caon de Souza Bulsing, disse que, mesmo com a vacinação, é preciso continuar com os cuidados em casa e no trabalho. “Mesmo quem já foi vacinado precisa manter o isolamento sempre que possível, lavar as mãos frequentemente e evitar aglomeração”, afirmou, acrescentando que ainda é preciso novos estudos para identificar o efeito da vacina sobre as novas variantes do vírus. “Não é hora de relaxar, é preciso manter os cuidados para evitar a disseminação da Covid-19”, afirmou.

Elaine Caon explicou que várias atividades do Serviço de Pneumologia, como os exames respiratórios para pacientes não internados, foram suspensas para focar no atendimento a pacientes com Covid. A equipe de pneumologia recebe pacientes mais graves encaminhados pela Emergência, com o oxigênio baixo e que geralmente ficam internados.

“Percebemos que a idade média dos pacientes com problemas respiratórios caiu. Antes, eram pacientes na faixa de 70 anos e hoje atendemos pacientes na faixa de 36 a 50 anos”, disse a pneumologista, explicando que estes pacientes são tratados com cateter, máscara para respiração, ventilação mecânica e intubação, quando necessário, em tratamento intensivo.

A especialista disse que o sintoma mais comum dos pacientes que evoluem para quadros graves é a sensação de esgotamento físico ao executar tarefas cotidianas. “Alguma atividade que o paciente fazia normalmente, como se levantar durante a noite ou erguer um objeto, mas que está sendo feito com cansaço, é um sinal que deve preocupar”, disse, voltando a alertar que é preciso manter os cuidados para evitar contaminação e procurar orientação de profissionais de saúde sempre que necessário.

Unidade de Comunicação Social/Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC)

 

Tags: coronavírusHU UFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Grupo interdisciplinar do HU lança nova versão de manual sobre cuidados com a pele

18/03/2021 10:02

O Grupo Interdisciplinar de Cuidados com a Pele (GICPel) do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) lançou uma nova versão do manual voltado para os profissionais da área de saúde da instituição, com orientações, procedimentos e técnicas para prevenção e tratamento de feridas de pacientes atendidos no HU. O documento está disponível para download na área da Enfermagem no site do HU.

Trata-se do Manual de Consulta Rápida – com a atualização dos Materiais Padronizados para o Tratamento de Feridas, e traz, nesta versão, os algoritmos de prevenção, conforme o risco (alto, moderado e baixo) e de conduta terapêutica, e os instrumentos de avaliação de pessoas com lesões em atendimento ambulatorial e internados no hospital.

O GiCPel é uma equipe formada na sua maioria, por profissionais enfermeiros, com representantes de todas as unidades assistenciais do HU, professoras do Departamento de Enfermagem e, entre estes, vários especialistas na área de Estomaterapia e Dermatologia, além de profissionais das áreas relacionadas ao controle de infecções hospitalar e segurança do paciente. Na prática, são profissionais capacitados para dar orientação sobre prevenção e tratamento de lesões de peles de pacientes, tanto durante a internação quanto após a alta hospitalar.
(mais…)

Tags: Grupo Interdisciplinar de Cuidados com a PeleHospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São ThiagoHU UFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

HU-UFSC adquire simuladores cirúrgicos para treinamento de alunos e médicos

11/03/2021 12:08

Entrega de equipamentos ocorreu na quarta-feira, 10 de março. Foto: Unidade de Comunicação Social/HU-UFSC

O Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) adquiriu simuladores cirúrgicos (caixa de simulação, kits e instrumentos de treinamento) que serão utilizados em atividades de ensino e capacitação da instituição. A entrega dos equipamentos foi realizada nesta quarta-feira, 10 de março, no espaço dedicado à técnica operatória. A aquisição foi efetivada pela Gerência de Ensino e Pesquisa (GEP/Ebserh) do hospital. Foram investidos mais de R$ 20 mil na compra dos simuladores.

Segundo a gerente de Ensino e Pesquisa do HU, professora Rosemeri Maurici, esta aquisição consolida o papel do HU como hospital-escola, além de permitir a qualificação dos integrantes dos programas de Residência Médica. “A indissociabilidade das atividades de ensino, pesquisa, extensão e assistência é um caminho a ser percorrido e consolidado, sendo meta básica da Gerência de Ensino e Pesquisa, juntamente com os Departamentos da UFSC, especialmente aqueles da área da saúde”, disse.

Conforme o professor Edevard de Araujo, do Departamento de Cirurgia (CLC/CCS) da UFSC, esses simuladores cirúrgicos permitirão aos alunos e médicos o treinamento de movimentos, desde os básicos aos mais complexos, da mesma forma que em situações reais no atendimento aos pacientes. “De uma forma simples, essas caixas mimetizam uma cavidade do corpo humano na qual instrumentos podem ser inseridos para o treinamento cirúrgico”, explicou.

O equipamento permite a simulação de cortes e pontos, além de ter uma câmera que transmite os movimentos do aluno/médico para um monitor, com imagem ampliada, entre outras possibilidades. O professor salientou a importância desses equipamentos para a formação dos alunos de graduação e pós-graduação.

“A importância é fundamental, essencial e obrigatória. Os pilotos de avião não assumem o comando de uma aeronave sem antes passarem horas treinando em simuladores, tanto para lidar com os instrumentos quanto para lidar com situações normais ou extraordinárias de voo, pouso e decolagem. Da mesma forma, seria inadmissível um aluno ou médico em formação cirúrgica iniciar o seu treinamento em situações reais, com pacientes”, detalhou.

Conforme Edevard de Araujo, há necessidade de treinamentos básicos e em várias formas de complexidade, mediante um instrutor que decidirá se a pessoa em treinamento está apta ou necessitará de mais tempo de capacitação em simuladores, antes de participar de procedimentos cirúrgicos reais. “Uma instituição que exija esse tipo de treinamento em simuladores está se posicionando de forma responsável e ética para com os seus usuários que demandem esse tipo de procedimento”, complementou.

A aquisição é um objetivo projetado há algum tempo nos programas de formação do HU e do Departamento de Cirurgia da UFSC. Há projetos para desenvolver esse tipo de treinamento com alunos e com médicos residentes (pós-graduandos) e disponibilizar para outros hospitais da comunidade, na forma de projetos de extensão. “Cada vez mais as instituições hospitalares estão sendo avaliadas mundialmente com base nos itens de segurança e qualidade da assistência prestada ao usuário. Esses simuladores podem fazer muita diferença nesse aspecto, ao imaginarmos que teremos profissionais muito mais preparados para enfrentar os desafios que cotidianamente são enfrentados por cirurgiões ao cumprir o seu mister de prestar o seu melhor desempenho para todos os seus pacientes”, finalizou.

Unidade de Comunicação Social/Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC)

 

Tags: HUHU UFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nova superintendente assume a gestão do HU-UFSC

22/02/2021 16:08

A médica Joanita Angela Gonzaga Del Moral foi nomeada na última sexta-feira (19/02) como superintendente do HU-UFSC. Foto: Ricardo Torres.

O Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) conta com uma nova superintendente, a médica Joanita Angela Gonzaga Del Moral, que foi nomeada por meio de portaria na última sexta-feira, 19 de fevereiro, depois de ser indicada pelo reitor da UFSC à Ebserh. A nova superintendente tem uma trajetória profissional que começou em 1994 no HU-UFSC e hoje, 27 anos depois, chegou à superintendência do hospital. A profissional, que estava chefiando a Divisão Médica do hospital, se formou na UFSC. “Desde criança eu sonhava em ser médica, de família humilde, a gente não tinha muita perspectiva, mas sempre havia este sonho de ser médica”, diz Joanita, relembrando a infância em Brusque (SC).

Joanita lembra que a realização deste sonho iniciou em 1984 quando entrou para a faculdade de medicina da UFSC e se concretizou quando a estudante passou a estagiar no Posto de Saúde da Serrinha, a ter aulas práticas no HU culminando com o Internato no Hospital Universitário entre 1989 e 1990, quando se formou como médica. Em 1991 iniciou a residência em Hematologia e Hemoterapia no Hospital Governador Celso Ramos / Hemosc em Florianópolis e retornou ao HU-UFSC em 94, já como médica plantonista da Emergência. Em 95, terminado a residência, passou a fazer parte do corpo clínico do HU como hematologista concursada.

“Até 2009, eu era chefiada pelo professor Gilmar Pacheco, um hematologista ícone da Medicina, que me inspirou em minha formação profissional. Fizemos um TCC na Hematologia, e me apaixonei por esta área”, afirma a profissional. A partir de 2009 tornou-se chefe do Serviço de Hematologia, em 2000 fez prova de título de especialista em Hematologia pela SBHH. Fez mestrado em Ciências Médicas no HU, 2004 a 2005, sob a orientação da professora Letícia Furlaneto, da qual é extremamente grata pelos ensinamentos recebidos.
(mais…)

Tags: HUHU UFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Incentivo a melhores práticas no uso de antibióticos marca semana de conscientização

23/11/2020 10:18

De 18 a 24 de novembro é comemorada a Semana Mundial de Conscientização sobre o Uso de Antimicrobianos, cujo objetivo é aumentar a conscientização sobre a resistência global a esse tipo de medicação e incentivar as melhores práticas voltadas ao público em geral, profissionais de saúde e formuladores de políticas para evitar o surgimento de bactérias resistentes a esses produtos (entre os quais estão os antibióticos). 

Desde fevereiro de 2019, o Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC), vinculado à Rede Ebserh, utiliza um modelo que tem o objetivo de avaliar, controlar e reduzir (se necessário) o uso destes medicamentos, por meio de uma equipe multidisciplinar que atua juntamente com todos os médicos da instituição.

O Programa de Gerenciamento de Uso de Antimicrobianos foi implantado inicialmente na Emergência do HU, como projeto-piloto e, em seguida, passou para todas as unidades assistenciais. Por meio de planilhas eletrônicas, a equipe do programa fica sabendo em tempo real quando um antibiótico é receitado. A partir daí, é feita a avaliação dessa prescrição, o acompanhamento do caso, com intervenção e orientação quando necessário.

A infectologista do Serviço de Controle de Infecções Hospitalares (SCIH) Ivete Masukawa explicou que o objetivo não é apenas reduzir o uso de antibióticos, principalmente considerando que o HU, por sua área de atuação, recebe pacientes que demandam este tipo de tratamento. “A meta é o uso racional, com participação de todos os agentes envolvidos”, disse a médica.
(mais…)

Tags: antimicrobianosHospital UniversitárioHUHU UFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pesquisa desenvolvida no HU/UFSC avalia os impactos da Covid-19 no aparelho respiratório

08/09/2020 11:28

Atualmente, mais de 30 pesquisas sobre a Covid-19 são desenvolvidas no HU. Foto: Cristiano Estrela

O Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago da Universidade Federal de Santa Catarina (HU/UFSC) tem se destacado nacionalmente na área de estudos sobre a Covid-19. Atualmente, mais de 30 pesquisas sobre o tema são desenvolvidas no hospital. A pesquisa Avaliação do impacto no aparelho respiratório a longo prazo no âmbito da Covid-19: um estudo de corte, conduzida pela professora Rosemeri Maurici, chefe da Gerência de Ensino e Pesquisa (GEP), é uma delas.

O estudo prevê o acompanhamento de pacientes que tiveram Covid-19 e avalia as repercussões da doença. A pesquisa foi um dos contempladas no edital MCTIC/CNPq/FNDCT/MS/SCTIE/Decit nº 07/2020, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), e contará com fomento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
(mais…)

Tags: coronavírusCovid-19Hospital Universitário Polydoro Ernani de São ThiagoHU CoronavírusHU UFSCUFSC

Psicólogas alertam para importância da informação e do combate ao estigma na prevenção ao suicídio

02/09/2020 12:50
O mês de setembro é dedicado à prevenção do suicídio e as psicólogas Maria Emília Pereira Nunes e Luciana Bohrer Zanetello, que trabalham na Emergência do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC), esclareceram algumas dúvidas sobre o tema que, segundo elas, deve ser abordado com cautela, mas também com informação, que é uma das principais armas para esclarecer mitos e lutar contra o estigma e o preconceito.

Elas falam, ainda, do impacto do isolamento e do estresse decorrentes da pandemia sobre esse quadro, mas lembram que não existe uma relação linear e imediata. “O fenômeno da ideação suicida, das tentativas de suicídio e do suicídio em si é complexo e têm diferentes fatores associados”. Além disso, acrescentam que a sensação de insegurança e o sentimento de solidão são reações normais dentro do contexto que estamos vivendo.

O Serviço de Psicologia da Emergência faz parte da Unidade de Atenção Psicossocial/Divisão de Gestão do Cuidado/Gerência de Atenção à Saúde na estrutura do HU, que tem um protocolo específico para atendimento nestes casos, além de oferecer atendimento e orientação para os familiares de pacientes quanto às medidas de proteção que devem ser adotadas após a alta.

(mais…)

Tags: HU UFSCprevençãosaúdeSetembro Amarelo

HU adquire novos aparelhos de anestesia dentro do plano de renovação do parque tecnológico 

10/08/2020 11:42

Novos equipamentos do HU. Foto: Unidade de Comunicação Social/HU-UFSC

Já estão funcionando no Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC) seis novos aparelhos de anestesia, utilizados em salas cirúrgicas e adquiridos por cerca de R$ 1,4 milhão. Os equipamentos – sistema de anestesia com monitorização – chegaram em junho deste ano e fazem parte do plano de renovação do parque tecnológico da instituição.

Os recursos são do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários (Rehuf), gerido pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), empresa vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e que gerencia 40 hospitais universitários. O Rehuf é financiado pelo próprio MEC e pelo Ministério da Saúde.

O chefe do Setor de Engenharia Clínica do HU, Léo Fabrício Pereira, explicou que as máquinas novas possuem como diferencial o bloco aquecido para o circuito respiratório e sistema de monitorização integrado ao sistema de anestesia, que permite maior precisão no trabalho do anestesista, além de contarem com tecnologia que reduz o custo para o hospital já que dispõem de sensores para medida de O2 permanentes, enquanto os aparelhos anteriores contavam com células que precisavam ser substituídas periodicamente.
(mais…)

Tags: AnestesiaHUHU UFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

HU altera fluxo para entrada de pacientes no hospital durante crise da Covid-19

06/04/2020 12:10

O Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC) anunciou mudanças no fluxo de atendimento de pacientes nas emergências adulto, pediátrica e ginecológica/obstétrica, seguindo o Plano de Contingência do Hospital vigente durante a crise do coronavírus.

Estrutura montada no HU. Foto: Ricardo Torres/HU-UFSC/Ebserh

Confira as medidas adotadas, em relação às emergências do Hospital Universitário:

1) Os pacientes pediátricos, adultos e gestantes com sintomas respiratórios serão atendidos na estrutura física da emergência, conforme placa indicativa com os dizeres – Emergência respiratória;

2) Os pacientes pediátricos e adultos sem sintomas respiratórios serão atendidos no ambulatório do hospital;

3) A emergência ginecológica e obstétrica terá como porta de entrada o ambulatório do hospital.

O HU-UFSC solicita à população que, antes de se deslocar ao Hospital, deve buscar o atendimento por telefone (atendimento pré-clínico) disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde do Município onde reside ou seguir as recomendações da Secretaria Municipal de Saúde, caso esse atendimento não exista. Estes serviços orientam a população quanto à necessidade de seu deslocamento e quando é necessário procurar um Centro de Saúde, uma Unidade de Pronto Atendimento ou um Hospital.

O ofício do HU-UFSC destaca que os “hospitais são responsáveis pelo atendimento de pacientes que necessitam de internação, inclusive em UTI, por isso é importante que a população busque o hospital apenas quando for necessário”.

Mais informações aqui.

Tags: coronavírusCovid-19Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC)HU UFSCUFSC

Profissional do HU premiado com trabalho sobre uso racional de antibióticos na Emergência

11/02/2020 12:53

O farmacêutico André Prado, chefe da Unidade de Farmácia Clínica do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de são Thiago (HU-UFSC), foi premiado com um trabalho acadêmico sobre os resultados da implantação de um programa para uso racional de antibióticos. Este programa, criado para avaliar, controlar e reduzir o uso destes medicamentos, é aplicado nas áreas assistenciais do HU há cerca de um ano e já apresentou resultados significativos.

André Prado (Centro) recebe a premiação durante o encontro científico

No trabalho, premiado com menção honrosa no VII Congresso Brasileiro pelo Uso Racional de Medicamentos, o farmacêutico relatou a experiência da aplicação deste programa na Emergência do HU.  “Nós falamos como foi a aplicação deste programa na Emergência e apresentamos os resultados”, explicou o farmacêutico, cujo trabalho foi apresentado com o título “Implantação de um projeto de gerenciamento de antimicrobianos em uma unidade de emergência adulta”.

Segundo ele, a partir do Programa de Gerenciamento de Uso de Antimicrobianos, que foi implantado na Emergência do HU como projeto piloto em fevereiro do ano passado, já foi possível observar uma redução no consumo destes medicamentos, além de uma mudança no perfil (categoria) do antimicrobiano usado. “Isso mostra maior controle e uso racional”, que é o objetivo do programa, disse.
(mais…)

Tags: Hospital UniversitárioHospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC)HU UFSC

Profissionais são capacitados para acolhimento e classificação de risco na Obstetrícia e Pediatria do HU

11/11/2019 16:02

Enfermeiros e médicos da Obstetrícia e da Pediatria do Hospital da Universidade Federal de Santa Catarina Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC) se reuniram nesta segunda-feira, 11 de novembro, no Centro de Ciências da Saúde (CCS) para a segunda aula do curso Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia e Pediatria da instituição. O curso, com carga de 28 horas, começou no dia 4 de novembro e termina no dia 25 deste mês.

Na prática, os profissionais estão sendo treinados para receberem gestantes e crianças em suas áreas de atuação. Trata-se de identificar os pacientes que necessitam de intervenção médica e de cuidados de enfermagem, de acordo com o potencial de risco, agravos à saúde ou grau de sofrimento, usando um processo de escuta qualificada e tomada de decisão baseada em protocolo e aliada à capacidade de julgamento crítico e experiência do enfermeiro.

A capacitação visa a implantação do Acolhimento e Classificação de Risco na Obstetrícia e na Pediatria, previstos para iniciarem em janeiro de 2020. De acordo com a supervisora de enfermagem da maternidade do HU, Adnairdes Cabral de Sena, cada aula tem quatro horas de duração, em seis encontros que estão sendo realizados durante este mês. Além dos profissionais do HU, o curso é ministrado por professores do Departamento de Enfermagem da UFSC.

(mais…)

Tags: CCSEnfermagem - UFSCHU UFSC

Hospital Universitário firma parceria para mutirão de cirurgias de reconstrução de mama

25/10/2019 09:03

O Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU/UFSC), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde, o Sistema Único de Saúde (SUS) e a Associação Brasileira de Portadores de Câncer (AMUCC), assinou nesta sexta-feira, 25 de outubro, um Termo Aditivo que lança o novo mutirão de cirurgias de reconstrução de mama. A solenidade ocorreu no Auditório do Bloco Didático da Medicina e a ação vai atender 10 mulheres, por mês, que tiveram um ou as duas mamas retiradas e/ou mutiladas em decorrência do câncer.

Segundo o Ministério da Saúde, 2.334 mulheres catarinenses fizeram a mastectomia (cirurgia de remoção completa da mama) entre os anos de 2014 e 2019, entretanto somente 346 realizaram a cirurgia de reconstrução de mamas. As mulheres que necessitam da cirurgia podem entrar em contato com a AMUCC, que auxiliará na localização das mulheres e fará o encaminhando à Secretaria de Estado da Saúde para inclusão no Sistema de Regulação.
(mais…)

Tags: câncer de mamaHospital Universitário Polydoro Ernani de São ThiagoHU UFSCmutirão recuperação da mamaUFSC
  • Página 1 de 2
  • 1
  • 2