UFSC na mídia: professor da UFSC Joinville explica anomalia magnética no Sul e Sudeste do Brasil

08/10/2021 13:48

O professor Alexandre Zabot, subcoordenador do curso de Engenharia Aeroespacial e criador do projeto Astrofísica para todos, concedeu entrevista ao jornal Notícias do Dia, de Florianópolis, sobre uma falha no campo magnético que se posiciona exatamente em cima do estado de Santa Catarina.

Anomalia Magnética do Atlântico Sul (Reprodução Notícias do Dia)

De acordo com o professor, o fenômeno chamado de Amas (Anomalia Magnética do Atlântico Sul), é conhecido pelos pesquisadores e base de estudo há décadas. A falha sempre estará acima do estado, mas com variações ao longo do tempo.

Zabot explicou ao jornal que que o campo magnético é importante para a proteção do planeta Terra, especialmente de partículas carregadas que vem do sol. Embora a falha permita exposição, a radiação emitida é de uma intensidade muito baixa e a atmosfera absorve essas partículas. A maior preocupação fica na questão espacial, na operação de satélites responsáveis pelo funcionamento de internet e telefonia, que orbitam pela Terra: ao passarem pela região da Amas, elas podem apresentar problemas.

“Os satélites como, por exemplo, o telescópio espacial Hubble pode ser desligado ao passar perto por conta da exposição. Assim como a passagem pela área provoca insegurança e é necessário uma série de cuidados para uma estação espacial”, ressalta o professor.

Confira a matéria na íntegra clicando aqui.

*Correção de uma informação do texto publicado no jornal ND: Alexandre Zabot é físico, com doutorado em física.

Comunicação Institucional – UFSC Joinville

Tags: Astrofísica para todoscampus joinvilleUFSC na mídia