Lançamento de livro sobre as fortalezas

19/08/2011 10:26

Será lançado no dia 6 de setembro o livro e CD “As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786 – de José Correia Rangel”, organizado por Roberto Tonera e Mário Mendonça de Oliveira. A publicação, que tem por base um dos documentos mais antigos e importantes da história das fortificações de Santa Catarina e do Rio Grande Sul, é patrocinada pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Prefeitura de Florianópolis/Fundação Cultural Franklin Cascaes e conta com o apoio cultural da Unimed Grande Florianópolis.

O lançamento da obra contará também com a presença especial do Coronel Aniceto Afonso, ex-diretor do Arquivo Histórico Militar de Lisboa, autor do texto de “apresentação” do livro. O evento será realizado às 19h, no Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, na Praça XV de Novembro, Florianópolis.

Patrocínio: Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Prefeitura de Florianópolis/Fundação Cultural Franklin Cascaes

Apoio cultural: Unimed Grande Florianópolis

Apoio para o lançamento: Universidade Federal de Santa Catarina; Secarte-UFSC; Editora da UFSC; Projeto Fortalezas da Ilha-Secarte-UFSC; Projeto Fortalezas Multimídia – UFSC e Museu Histórico de Santa Catarina.

Informações: (48) 9963-6324, e http://www.fortalezasmultimidia.com.br/novidades/

Saiba mais:

O manuscrito original Defesa da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro, elaborado entre 1786 e 1789 pelo engenheiro militar José Correia Rangel – hoje pertencente ao acervo do Arquivo Histórico Militar de Lisboa – é um dos documentos mais antigos e importantes da história das fortificações de Santa Catarina e do Rio Grande Sul.

Nesta obra, uma publicação de 224 páginas coloridas, capa dura, optou-se pela publicação do fac-símile do documento (tabelas, mapas, plantas das fortificações e uniformes das tropas), acompanhado de sua transcrição com ortografia atualizada.

Acrescentou-se ao original alguns conteúdos adicionais e didáticos, em forma de textos introdutórios e notas explicativas – complementados com fotografias das fortificações ainda existentes, outras iconografias da época e um glossário ilustrado –, que buscam auxiliar na compreensão dos termos técnicos e na contextualização dos dados apresentados por Rangel. O livro também traz encartado um CD-ROM com o conteúdo integral da obra impressa, acrescido de outros recursos virtuais.

Com essa publicação, os organizadores esperam “estar contribuindo para a pesquisa sobre o cotidiano da vida militar em nossos fortes e vilas da segunda metade do século XVIII, para o estudo das fortificações portuguesas no Brasil, para a compreensão das origens históricas dos dois estados do Sul, bem como para a valorização de nossa memória e do nosso patrimônio cultural”.