Olhando para o céu: mapeamento da Via Láctea é tema de encontro internacional de Astrofísica

16/04/2018 13:48

Região central da Via Láctea. Reprodução. Crédito: ESO/VVV Survey/D. Minniti
Acknowledgement: Ignacio Toledo, Martin Kornmesser.

Observar e mapear galáxias é uma tarefa bastante difícil, devido às distâncias, magnitude dos objetos e tecnologia atual. No entanto, mapear nossa própria galáxia, o local que nosso planeta ocupa no espaço, não é menos árduo. A Via Láctea é particularmente difícil de ser mapeada em decorrência do fato de as observações partirem de dentro da própria galáxia e do alto índice de gás poeira nas regiões centrais.

A partir do telescópio VISTA (Visible and Infrared Survey Telescope for Astronomy), no entanto, o mapeamento se tornou possível, pois em infravermelho é possível a observação de objetos mesmo nas regiões mais obscurecidas. Em 2006 um edital público permitiu que pesquisadores apresentassem projetos para observação com o telescópio VISTA, cuja tecnologia permitiria a tarefa de mapeamento de nossa galáxia. A partir de então, o projeto selecionado, denominado VISTA Variables in the Vía Láctea (VVV), tem realizado a atividade e desde 2010 organiza encontros internacionais para debater às pesquisas na área.

Pela primeira vez no Brasil, a nona edição do VVV Science Meeting reuniu em Florianópolis, de 4 a 6 de abril, pesquisadores da área de Astronomia envolvidos em projetos de monitoramento da Via Láctea. Com um total de 40 participantes do Brasil, Chile, Argentina, Estados Unidos e Inglaterra, os presentes debateram o estágio atual da colaboração VVV, apresentaram resultados de seus trabalhos e discutiram o futuro do projeto para os próximos anos, na nova etapa do projeto, denominada VVVX (VISTA Variables in the Vía Láctea eXtended Survey) e que implica na extensão do projeto original, com o mapeamento de outras regiões da galáxia e atividades até 2020.

O evento contou com um total de cinco palestras convidadas, 15 palestras por participantes e 12 apresentações de pôsteres, além de sessões de discussão sobre os trabalhos apresentados e de debate sobre perspectivas nas pesquisas sobre o tema para os próximos anos. Além dos membros do projeto VVV, estiveram presentes integrantes de outros destacados projetos de monitoramento da Via Láctea como o UKIDSS-GPS, GLIMPSE e S-PLUS e o investigador principal do telescópio VISTA. Jim Emerson. O encontro ainda contou com a a participação de estudantes de Pós-graduação e Iniciação Científica da UFSC. Para muitos desses, esta foi a primeira oportunidade de apresentar o trabalho de suas dissertações, teses e trabalhos de iniciação científica em um congresso internacional.

Mais informações

Página do evento (em inglês)

Divulgação do encontro

Sobre o o VVV Survey (em inglês)

 

Gabriel Martins/Agecom/UFSC, com colaboração do professor Roberto Kalbusch Saito, organizador principal do evento e integrante do VVV Survey e professor do Departamento de Física da UFSC (FSC/CFM/UFSC).

Foto: Reprodução Telescópio VISTA