Departamento de Licitações finaliza primeiro processo de contratação pelo RDC Eletrônico

28/09/2015 18:04

O Departamento de Licitações (DPL) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) finalizou o primeiro processo de contratação de obras e serviços de engenharia por meio do formato eletrônico do Regime Diferenciado de Contratações (RDC), com economia de quase R$ 150 mil.

O objeto (que não é caracterizado como um serviço comum, dada sua complexidade de execução, o que o define como uma obra) foi a contratação do material e mão de obra destinados à construção de estrutura e instalação de dois elevadores panorâmicos. Os equipamentos, sem casa de máquina, terão capacidade para oito pessoas cada, e serão montados no bloco B do Centro Socioeconômico (CSE) e no bloco B do Centro de Ciências da Saúde (CCS).

O custo do contrato a ser assinado pela UFSC será de R$ 777.718,26. “O valor da contratação estava estimado inicialmente em R$ 925.855,08 e, ao final da disputa, obtivemos um desconto linear de 16% sobre esta referência, o que representa uma economia de R$ 148.136,81, além de termos grandes vantagens operacionais no tocante à contratação pelo maior desconto, uma vez que este percentual será aplicado ao longo de toda a execução do objeto”, explica o diretor do DPL, Ricardo da Silveira Porto.

A implantação do RDC Eletrônico era uma meta prevista no planejamento estratégico do DPL, elaborado com a participação de todos os seus técnicos e aprovado em abril de 2015. “É um referencial para nossas ações, em que importantes iniciativas já apresentam significantes resultados para a UFSC, como a implantação do RDC Eletrônico e a chancela dos editais na Procuradoria Federal para aquisição de bens comuns por meio do Sistema de Registro de Preços (SRP)”, diz o diretor do DPL. “Da mesma forma, temos trabalhado com muito afinco na execução das outras modalidades licitatórias, onde até o momento já realizamos 116 certames, na sua maioria pregões eletrônicos, onde o foco de toda a equipe é alcançar as melhores propostas para a instituição”, finaliza.

 

Acessibilidade

Os elevadores panorâmicos contemplam a acessibilidade nos ambientes do CSE e do CCS. A obra é mais rápida, fácil e limpa que a dos elevadores convencionais – com exceção da fundação, são montados quase integralmente com peças prontas. A estrutura será semelhante à do elevador instalado no bloco B do Centro Tecnológico (CTC) em 2010.

Segundo o diretor do Departamento de Fiscalização de Obras, Rodrigo Bossle Fagundes, não havia previsão da construção de elevadores nos blocos B do CSE e CCS. “Em alguns locais já há um poço previamente construído, onde são necessárias poucas adequações para instalação de um elevador, diferente destes blocos, onde há um vão central com as salas de aula em volta.”

Mais informações no site do Departamento de Licitações.