Nova direção do Núcleo de Desenvolvimento Infantil toma posse

11/08/2017 13:43

Eloísa Fortkamp (esq.), Marino Alexandre Marino Costa e Moema Albuquerque (dir.) realizam a sucessão da diretoria no NDI. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

As professoras Moema Helena Koche de Albuquerque e Maria Raquel Barreto Pinto tomaram posse nesta quinta-feira, 10 de agosto, como diretora e vice-diretora do Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI) da UFSC, eleitas para a gestão 2017/2019. Elas sucedem a professora Eloísa Helena Teixeira Fortkamp e a técnica-administrativa em Educação, Cristina Mellos de Souza. A entrega das portarias foi feita pelo pró-reitor de Graduação, Alexandre Marino Costa.

A nova diretora, Moema Albuquerque, ressalta que os projetos de ensino, pesquisa e extensão exercem um papel fundamental na efetivação e consolidação de práticas pedagógicas inovadoras, no processo de formação inicial e continuada dos professores que atuam na primeira etapa da educação básica, assim como, contribuem para elaboração e análise das políticas públicas para educação infantil, a exemplo a análise e parecer da Base Nacional Comum Curricular.

“Vivemos tempos difíceis, tempos de retirada de direitos, escassez do recurso público (não pela sua inexistência, mas prioritariamente pelos desvios exigidos no jogo das negociações), tempos de apropriação de um discurso em nome da coletividade para o alcance de interesses próprios (de cunho individual), uma lógica cruel que se instaura em todas as instâncias do nosso Estado Federativo.

Entretanto, segundo Moema, não se pode esmorecer,  perder o entusiasmo, “afinal somos professores, professoras da educação infantil e somos responsáveis em promover a educação e desenvolvimento das crianças das brasileiras. Por essa razão lutaremos cotidianamente pela contratação de professores qualificados e aprovados em concurso público legítimo, como também pela aquisição de recursos que possam contribuir com o trabalho desenvolvido no NDI.”

Eloísa Fortkamp lembrou que os desafios não foram poucos, mas a motivação esteve presente em todo o percurso. “Os objetivos traçados estavam relacionados à elevação da qualidade do ensino, consolidação do Núcleo para a comunidade externa, socialização de estudos e pesquisas na formação de profissionais de diferentes redes, aproximação com as famílias, articulação de projetos com outros centros acadêmicos e fortalecimento do acesso de crianças com deficiência”.

Ela saudou especialmente as crianças. “Escreviam cartas manifestando desejos, desenhavam seus pedidos, agradeciam e buscavam, às vezes, somente um biscoito de arroz ou um abraço carinhoso”.

Para o professor Alexandre Marino, o NDI é um espaço de excelência em educação infantil.  “A indissociabilidade entre o ensino, a pesquisa e a extensão que lhe é inerente, vem permitindo produzir e socializar importantes conhecimentos sobre a educação das crianças menores de 6 anos”.

Luta

Vinculado ao Centro de Ciências da Educação (CED), o NDI atua na educação de crianças na faixa etária de 3 meses a 5 anos e 11 meses, além de ser um espaço de ensino, pesquisa e extensão no campo da educação infantil, tornando-se, ao longo dos anos, um centro de referência nesta área.

A ideia inicial para a criação do NDI surgiu num contexto nacional de luta intensa por creches na década de 70, processo desencadeado pelos movimentos sociais e liderado pelas mulheres trabalhadoras, feministas, empregadas de empresas públicas e privadas, e pelos sindicatos, que reivindicavam o atendimento à criança na faixa etária de 0 a 6 anos.

Na UFSC, mães alunas reivindicavam no setor de Serviço Social da Reitoria a criação de creche no campus universitário para poderem estudar. Também nesse período, conforme relatou o reitor da época, Gaspar Erich Stemmer, os servidores da universidade reivindicavam aumento salarial que era impossível ser concedido pelo reitor, e a creche, neste contexto, caracterizava-se numa forma possível indireta de salário. A portaria de criação veio mesmo em 7 abril de 1980, inicialmente com vagas para crianças de 0 a 18 meses, oferta depois estendida para o conceito original.

Confira as fotos da posse:

Fotos: Henrique Almeida/Agecom/UFSC