Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim reabre ao público neste sábado

13/01/2023 12:10

Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, monumento histórico do século XVIII, localizado no município de Governador Celso Ramos, na Grande Florianópolis, reabre para visitação pública neste sábado, 14 de janeiro. A partir deste final de semana, a fortificação estará aberta das 8h30 às 18h30, todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados.

O acesso é feito por embarcações turísticas ou particulares. No local, é cobrada taxa de visitação que pode chegar a R$ 16 por pessoa (não inclui o transporte até a ilha). Há ainda concessão de gratuidades e cobrança de meia-entrada em casos regulamentados. A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) é a gestora da fortaleza desde 1979.

Para os visitantes que quiserem conhecer a Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, é necessário entrar em contato com prestadores do serviço de transporte náutico ou dispor de embarcação própria. Já na ilha, é cobrada taxa de visitação de R$ 16 por pessoa, para pagamento de ingresso de valor integral; e de R$ 8 por pessoa para meia-entrada (estudantes, doadores de sangue e demais casos previstos em lei).

O pagamento, por enquanto, é feito exclusivamente em dinheiro na portaria da fortaleza. Crianças de até cinco anos e pessoas acima dos 60 têm entrada gratuita, bastando comprovar a idade. Estudantes e professores de escolas públicas, desde que estejam em visita de estudo, também são isentos do pagamento de ingresso. Porém, nesse caso, devem solicitar a gratuidade com antecedência à Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina (CFISC).

A Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim é uma das três fortificações da Grande Florianópolis que, juntas, passaram à história como o triângulo defensivo da baía norte. As outras duas são a Fortaleza de São José da Ponta Grossa e a Fortaleza de Santo Antônio de Ratones. Todas essas três fortificações estão sob gestão da UFSC. Atualmente, a Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim é a única aberta à visitação.


A Fortaleza de São José da Ponta Grossa, localizada na Praia do Forte, região norte de Florianópolis, está em fase de finalização de implementação dos últimos serviços para reabertura, como controle de acesso e vigilância patrimonial. Já a Fortaleza de Santo Antônio de Ratones, que fica na Ilha de Ratones Grande, no meio da baía norte, ainda está em obras de restauração e requalificação, conduzidas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Assim que os trabalhos forem concluídos também nas fortalezas de São José e Ratones, essas fortificações irão reabrir para visitação pública. Há mais de 40 anos, a UFSC é gestora dessas fortalezas que, antes da pandemia da Covid-19, recebiam cerca de 200 mil visitantes anualmente.

Tags: AnhatomirimCoordenadoria das FortalezasFortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim