Livro publicado pela Editora da UFSC destaca a artesania da Cia do Bambu

21/12/2017 09:24

São mais ou menos 1250 espécies no mundo, espalhadas entre 90 gêneros, presentes de forma nativa em todos os continentes menos na Europa. Por se tratar de uma planta tropical renovável e que produz anualmente sem a necessidade de replantio, apresenta um grande potencial agrícola.

É utilizado na fabricação de diversos objetos como instrumentos musicais, móveis, cestos e até na construção civil, onde, em alguns países, é utilizado em construções de edifícios à prova de terremotos. É também o recurso natural que se renova em menor intervalo de tempo, não havendo nenhuma outra espécie florestal que possa competir com ele em velocidade de crescimento e de aproveitamento por área.

Mas, embora versátil, ainda é uma planta pouco utilizada no Brasil, quer seja pelo desconhecimento de suas espécies, características e aplicações, quer seja devido à falta de pesquisas específicas e à ineficiente divulgação das informações disponíveis.

Se alguém ainda não adivinhou, estamos falando do bambu, um dos principais personagens do livro Forma arquitetural na artesania – Cia do Bambu, escrito por Henry Belchior da Cunha e Maclovia Corrêa da Silva e publicado pela Editora da UFSC.

A obra analisa a relevância das melhorias formais introduzidas em peças de artesanato rural em bambu e a importância desse aprendizado para os artesãos da companhia, e chama a atenção do leitor para as relações que podem ser estabelecidas entre arquitetura e artesania.

Para o grupo de trabalho da Cia.do Bambu, as peças confeccionadas precisam conter características do artesanato rural, “mas o público que as contempla e adquire provém do meio urbano. Isso porque seus projetos estéticos e artísticos são expostos em lojas e feiras, principais canais de difusão e comercialização.”

Henry Belchior da Cunha é professor na Escola de Arquitetura e Design da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, arquiteto pela Universidade Federal do Paraná,  mestre em Tecnologia pela Universidade Federal Tecnológica do Paraná e doutorando em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná com pesquisa na área do espaço sagrado.

Maclovia Corrêa da Silva é professora com dedicação exclusiva da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, atua na área de Letras, em ensino de línguas, com ênfase em Línguas Estrangeiras Modernas, e no Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade. Possui mestrado em História do Brasil pela Universidade Federal do Paraná e doutorado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo.

Forma arquitetural na artesania – Cia do Bambu

Henry Belchior da Cunha e Maclovia Corrêa da Silva

Editora da UFSC

Preço: R$ 30,00

158 páginas – 1ª edição – 2017