Calendário de Eventos UFSC

abr
16
ter
Ciclo de debates: Tecnologias Digitais e Educação
abr 16@14:00 – 17:00

O 4º seminário do Ciclo de Debates: Tecnologias Digitais e Educação: entre perturbações e desafios ocorre na próxima terça-feira, 16 de abril,  às 14h, com a palestra Cerebros y algoritmos, abordar el aprendizaje en la era de la IA. A palestra será ministrada pela professora Mariona Grané, professora em Educação e Estudos de Comunicação Audiovisual na Universidade de Barcelona e investigadora do grupo Learning, Media & Social Interactions (LMI). Grané é especialista em design de interação de recursos digitais e integração de TIC em ambientes de aprendizagem. O evento será on-line com transmissão via YouTube pelo link.

O evento é organizado por três grupos de pesquisa da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC): REPERCUTE – Rede de Pesquisa, Currículo e TecnologiaCOMUNIC – grupo de pesquisa Mídia-Educação e Comunicação Educacional, e Tema Didático (UFSC). Os grupos atuam junto com parceiros de pesquisa de outras instituições: Formação de Educadores com Suporte em Meio Digital (PUC-SP), Informed Collective Activism Regarding Real-Life Problems (UL – Portugal) e Learning, Media & Social Interactions (UB- Espanha).

O objetivo do encontro é promover um diálogo entre pesquisadores e sociedade interessada. Em tempos em que as tecnologias generativas representam uma mudança disruptiva e acelerada nas formas de informação, comunicação, consumo e entretenimento, nota-se que tem se tornado um grande desafio em todos os níveis educacionais e muito evidente nas salas de aula.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas neste link. Será fornecido certificado de 3 horas de participação. Para assistir ao vivo, acesse aqui.

Mais informação na página do grupo REPERCUTE, no Instagram ou pelo e-mail gruporepercute@gmail.com

abr
17
qua
Aula inaugural de Agroecologia
abr 17@13:00 – 17:00

O Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de Graduação em Licenciatura em Educação do Campo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em parceria com a A’ iny Elementos Da Terra – Escola de Alimentação Viva e Vegana, promove uma aula inaugural do curso de extensão de Agroecologia e Alimentação Viva.

Um dos principais focos da atividade é promover uma alimentação baseada no consumo de sementes germinadas, brotos e vegetais crus. O curso de extensão em Agroecologia e Alimentação Viva desenvolve habilidades práticas nessa área e estimula reflexões teóricas sobre o meio ambiente interno e externo, além de estimular práticas naturais de cuidados com a saúde e a natureza. 

O público-alvo dessas iniciativas é composto por pessoas interessadas em mudar seus hábitos de vida, especialmente os alimentares, e em contribuir para a preservação do meio ambiente. O curso é aberto a todos, sem exigência de escolaridade específica. 

A aula inaugural será na quarta-feira, 17 de abril, na sede do Grupo Escoteiro Desterro 52°SC, localizada no Campus de Florianópolis. evento é gratuito e acontece das 13h às 17h, contando com palestras, oficina e a abertura oficial da horta do PET EduCampo. A participação é aberta, mas pede-se que confirme presença por e-mail.

Os palestrantes são:

  • Marcos José de Abreu, o Marquito, é engenheiro agrônomo e mestre em Agroecossistemas. Está em seu primeiro mandato como deputado estadual de Santa Catarina e preside a Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa. Suas principais áreas de atuação são ecologia e justiça social. Foi vereador de Florianópolis por seis anos, construindo o Mandato Agroecológico. É autor das Leis da Compostagem, Política Municipal da Agroecologia e Produção Orgânica, Floripa Zona Livre de Agrotóxicos e Direitos da Natureza. Essa última lei virou uma referência internacional e foi apresentada por Marquito na ONU em 2022.
  • Dr. Alberto Peribanez Gonzalez, médico cirurgião formado pela Universidade de Brasília, com mestrado e doutorado pelo Instituto de Pesquisa Cirúrgica da Universidade Ludwig Maximilian de Munique, Alemanha. É especialista em Nutracêutica, autor dos livros “Lugar de Médico é na Cozinha” e “O Cirurgião Verde”  Coordenador dos cursos de extensão Bases Fisiológicas e Bases Conscientes da Terapêutica Natural e do programa de saúde “Modelo Biogênico” em Ribeirão Grande – SP.
  • Camila de Santis, nutricionista, Mestra em Saúde Pública pela Fiocruz, Pós graduanda em Nutrição Clínica pela USP e Coordenadora do Projeto Terrapia- Fiocruz/RJ (Alimentação viva e Agroecologia na promoção da saúde).
Encontro: Laboratório Feminista de Literatura Atual
abr 17@13:00

O projeto de extensão LOLA – Laboratório Feminista de Literatura Atual, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), promove na quarta-feira, 17 de abril, a partir das 13h, um encontro presencial para debater a obra O Acontecimento (2022), de Annie Ernaux. O evento organizado pela professora Meritxell Hernando Marsal, do Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras (DLLE), será realizado na Sala 217, do bloco A do Centro de Comunicação e Expressão (CCE).

O LOLA é um grupo que se reúne para ler e discutir literatura contemporânea, sob um olhar feminista. São reuniões quinzenais, uma presencial na UFSC e outra em formato remoto. As propostas de leitura surgem de quem faz parte dos encontros. Qualquer pessoa interessada pode participar do encontro, não é necessário possuir vínculo com a Universidade. Para isso, basta enviar uma mensagem para meritxellhmarsal@gmail.com.

Sinopse do livro:
Em 1963, Annie Ernaux, então uma estudante de 23 anos, engravida do namorado que acabara de conhecer. Sem poder contar com o apoio dele ou da própria família numa época em que o aborto era ilegal na França, ela vive praticamente sozinha o acontecimento que tenta destrinchar neste livro quarenta anos depois, quando já é uma das principais escritoras de seu país.

Mais informações pelo perfil do projeto no Instagram.

abr
18
qui
Transições e vias de desenvolvimento no capitalismo
abr 18@15:00 – 18:00

O debate Transições e vias de desenvolvimento no capitalismo ocorre no dia 18 de abril, quinta-feira, às 15h. O evento é promovido pelo Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais (LABEUR), vinculado ao Departamento de Geociências da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em parceria com o Instituto Ignacio Rangel.  A atividade será realizada na sala 203 do Bloco D do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH/UFSC).

A participação é aberta a todos e as inscrições gratuitas devem ser feitas neste formulário on-line até 16 de abril. Será fornecido certificado de 2 horas de participação. O debate terá a participação do presidente de honra do Instituto Ignacio Rangel e egresso da UFSC, Armen Mamigonian, com mediação do professor José Messias Bastos. Também estarão presentes pesquisadores e discentes do LABEUR.

Para se inscrever, acesse aqui.

Mais informações no Instagram @inst.rangel ou @labeurufsc

Palestra Academy UFSC: Criatividade
abr 18@19:00

O programa Academy UFSC promove a palestra Criatividade no fomento do empreendedorismo universitário. A atividade ocorre em 18 de abril, às 19h, de forma online, pelo Youtube. O evento é gratuito. Os participantes que realizarem a inscrição pela plataforma Sympla e preencherem o formulário de presença disponibilizado durante a transmissão terão direito a um certificado de 1h30.

A palestra será guiada por Henrique Otte, CEO e founder na Bridge Aceleradora, e Marinês Garcia, gestora de startups e projetos na Bridge Aceleradora. Mais informações no site.

abr
19
sex
Debate sobre orçamento das universidades federais
abr 19@9:00

Nesta sexta-feira, dia 19 de abril, o Centro Acadêmico Livre de História (CALH) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) receberá  o deputado Federal Chico Alencar, do PSOL-RJ, junto à professora do Departamento de História, Gláucia Fraccaro, para uma atividade sobre o orçamento das universidades federais e as disputas no parlamento em defesa da educação.  O objetivo é debater recomposição orçamentária, oportunizando não apenas uma discussão, mas também espaço para a politização.

O evento será às 9h, no Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC, e é aberto à comunidade universitária.

Ciclo de cinema alemão: ‘Walchensee Forever’
abr 19@19:00 – 21:00

O projeto extensão Ciclo de cinema alemão (Deutsches Kino), coordenado pelo professor Daniel Martineschen, do curso de Letras Alemão promove a exibição do documentário Walchensee Forever (2020) nesta sexta-feira, 19 de abril, às 19h. O evento é aberto a todos e será fornecido certificado de 2 horas de participação. A sessão – que terá legendas em português – ocorre na sala de projeções do Laboratório de Estudos de Cinema (LEC), no  1º andar do Bloco D do Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina (CCE/UFSC).

Dirigido pela cineasta Janna Wonders, o filme mostra uma íntima jornada pela memória de sua família ao longo de um século. Utilizando o Rio Walchensee, na Alemanha, como um local central para sua trajetória, a diretora explora a vida de cinco diferentes gerações de mulheres e os segredos da família que suas histórias guardam.

Mais informações pelo e-mail daniel.martineschen@ufsc.br

Palestra ‘A origem da célula complexa: o portal para a vida macroscópica’
abr 19@20:00 – 22:00
Palestra 'A origem da célula complexa: o portal para a vida macroscópica' @ Planetário da UFSC

O Grupo de Estudos de Astronomia (GEA) e o Planetário da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove a palestra “A origem da célula complexa: o portal para a vida macroscópica” nesta sexta-feira, 19 de abril, às 20h. O evento ocorre no planetário e é aberto a todos. Não é preciso se inscrever.

Sinopse

A evolução da célula simples ou procariota (bactérias e arqueas) para a célula complexa ou eucariota é ainda pouco elucidada e mal compreendida. Este evento envolve o aparecimento de inúmeras inovações estruturais e bioquímicas/funcionais, o aumento expressivo do volume celular e o estabelecimento de simbioses que culminaram com o surgimento das organelas ligadas à energética celular (mitocôndrias e cloroplastos). Não existem fósseis e intermediários que atestem esta passagem evolutiva, que ocorreu uma única vez na história da vida. Ao longo do tempo, as células complexas abriram caminho para o surgimento da vida macroscópica, constituída de organismos pluricelulares dos mais diferentes tipos. Muito recentemente (há menos de 10 anos) foi identificado um grupo de arqueas, denominado Asgard, que compreende as células mais aparentadas filogeneticamente das células eucariotas: seria o Elo Perdido? Esta apresentação  focará no grupo Asgard e suas relações filogenéticas com a célula eucariota, além de apresentar um recente trabalho (2020) sobre o  isolamento e cultivo da primeira espécie de Asgard e que propõe um mecanismo alternativo para o controvertido processo da eucariogênese.

Mais informações na página do GEA.

abr
20
sáb
Seminário Onda Azul: Reflexões sobre o Autismo
abr 20@9:00 – 17:00

O Grupo de Pesquisa Surf & Sustentabilidade (SandS) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em parceria da Associação Onda Azul organiza o III Seminário Onda Azul: Reflexões sobre o Autismo. O evento busca disseminar conhecimento acerca da temática do Transtorno do Espectro Autista (TEA), destacando o surfe adaptado como ferramenta de inclusão social para crianças com deficiência. O seminário ocorre sábado, 20 de abril, na Academia de Polícia Civil de Santa Catarina (Acadepol), em Canasvieiras, Florianópolis, das 9h às 17h.

Durante o evento, a equipe da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) estará emitindo a carteira de identidade azul para crianças e adultos autistas, que garante, às pessoas diagnosticadas com TEA, gratuidade no transporte intermunicipal e prioridade no atendimento pessoal em todas as instituições públicas do Estado. Para emitir a carteira é preciso: certidão de nascimento original ou cópia autenticada; CPF; uma foto 3×4 (caso menor de três anos) no padrão ICAO recente (máximo 90 dias); e atestado/relatório médico comprovando a situação.

As inscrições para o seminário são gratuitas e há emissão de certificado de 10 horas.

Mais informações no site.

Confira a programação:

8h30 – Credenciamento.
9h – Abertura.
9h45 – O potencial da cannabis medicinal como adjuvante nas comorbidades do TEA –  Carolina Chaves, médica da família, especialista em terapias alternativas.
10h45 – A Importância da Psicomotricidade no desenvolvimento de pessoas com TEA – Patrícia dos Anjos Souza, professora de Educação Física especialista em Psicomotricidade.
11h15 – Uma Onda de Amor no Autismo – Coordenadores das localidades do Onda Azul.
12h – Almoço.
14h – Sonhando sob as ondas – O surfe como ferramenta de inclusão para as pessoas com deficiência autismo – Cisco Araña, idealizador e coordenador da primeira escola de surf pública do Brasil (fundada em 1991 em Santos, SP) e inventor da prancha adaptada para PcD.
15h00 – Roda de conversa com autistas sobre suas rotinas diárias (estudo, trabalho, família).
16h00 – Apresentação artística/encerramento.

Coordenado pelo professor Marcos Bosquetti, do Departamento de Ciências da Administração (CAD) da UFSC, o grupo Sands é pioneiro no Brasil em estudos sobre os impactos econômicos, sociais e ambientais do surfe. Aborda também as inovações socioambientais, como o surfe adaptado para pessoas com deficiência e a criação das reservas de surfe para preservação do ecossistema local.

A associação parceira, Onda Azul, foi criada em 2015 por pais de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) com a missão de proporcionar uma abordagem inovadora de lazer e inclusão por meio das aulas de surfterapia, atividade que promove: interação social, comunicação, coordenação motora, aspectos sensoriais, equilíbrio e persistência às crianças autistas.

 

abr
24
qua
Aula pública: Greve e o Movimento Estudantil
abr 24@17:30 – 19:00

O Programa de Educação Tutorial (PET) em Biologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em parceria com o Centro Acadêmico de Biologia, promove a Aula Pública Sobre a Greve e o Movimento Estudantil. O evento ocorre na quarta-feira, 24 de abril, das 17h30 às 19h, no auditório do Centro de Ciências Biológicas (CCB). A participação é gratuita e não requer inscrições.

A aula abordará o histórico de lutas da UFSC, sindicalismo e movimento estudantil. Os convidados para a mesa são Jorge Cordeiro Balster, técnico administrativo em educação na UFSC, atualmente envolvido na organização do comando de greve do Sintufsc; Adriana D’Agostini, pesquisadora no Núcleo de Estudos sobre as Transformações no Mundo do Trabalho (TMT); e Bárbara Baccin, ex-aluna de Biologia e pesquisadora do movimento estudantil no Programa em Educação Científica e Tecnológica (PPGECT).

Mais informações através dos perfis do Instagram @petbiologiaufsc e @cabioufsc ou do site.

abr
25
qui
Visita ao Instituto Padre Vilson Groh
abr 25@13:15

O Linc Social, programa da Secretaria de Inovação da Universidade Federal de Santa Catarina (Sinova/UFSC), promove, no dia 25 de abril, uma visita totalmente gratuita ao Instituto Padre Vilson Groh (IVG). Com transporte incluso, a partida se inicia no estacionamento do Centro Socioeconômico (CSE), às 13h15. Para participar é necessário se inscrever através do formulário. Os participantes terão direito a certificado de 4 horas.  

O Linc Social é um programa de extensão da UFSC que pretende pesquisar, mapear e entender os locais que promovam algum tipo de inovação social. Como parte do Linc, tem-se o projeto Rotas da Inovação, que tem o objetivo de levar alunos da UFSC para conhecer os bastidores de instituições que possuam iniciativa social.

Para mais informações acesse o instagram do programa.

Conferência ‘Cuidar da Amazônia arriscando a vida’
abr 25@14:30 – 16:00
Conferência 'Cuidar da Amazônia arriscando a vida'

A Conferência “Cuidar da Amazônia arriscando a vida. Sangue, terra e acumulação de riquezas no Brasil” ocorre no dia 25 de abril, às 14h30, na sala 102 do Bloco B do Centro Socioeconômico (CSE/UFSC). O evento é aberto a todos e não é preciso se inscrever. A palestra será ministrada pela professora convidada Susana Bleil, da Université de Havre, França.

O evento ocorre no âmbito do convênio de intercâmbio entre o Departamento de Economia e Relações Internacionais  da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Université de Havre, mediado pelo professor Agripa Faria Alexandre. Durante a conferência, haverá também informes sobre como participar do convênio de intercâmbio.

Mais informações pelo e-mail do professor Agripa:  agripa.alexandre@gmail.com

Cine-debate do filme ‘Vida de Inseto’
abr 25@17:15 – 18:30

O subprojeto Sporum do Programa de Educação Tutorial (PET) em Biologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove o cine-debate do filme “Vida de Inseto” no dia 25 de abril, quinta-feira às 17h15, no auditório do Centro de Ciências Biológicas (CCB). Os participantes terão direito a certificado de 2 horas.

A ação também está sendo feita com a participação do projeto de divulgação científica Insetos do Brasil, para discutir sobre o mais diverso grupo de seres vivos do planeta: os insetos. Durante o evento, serão abordadas questões relacionadas à importância e diversidade dos insetos, assim como a necessidade de valorizar este grupo que frequentemente é desvalorizado.

Mais informações no Instagram.

abr
29
seg
Palestra: Uma reflexão sobre vida e morte negras
abr 29@18:30

O Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove, dia 29 de abril, a palestra Ninguneo, necropolítica, afropessimismo, e um afrofuturo: Uma reflexão sobre vida e morte negras, no Auditório do Centro de Comunicação e Expressão, às 18h30. A palestra, feita em espanhol, é aberta ao público em geral e o professor Jerome Branche, da University of Pittsburgh, fará uma intervenção no debate sobre “vida e morte negras”. As inscrições estarão disponíveis a partir de 19 de abril e serão feitas por QRCode ou no link disponibilizado nos cartazes de divulgação. Os participantes terão direito a certificado de três horas. 

Jerome Branche é professor de Estudos Latino-americanos e Afro-atlânticos do Departamento de Línguas e Literaturas Hispânicas da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos. Branche, que é diretor de publicações da Revista Iberoamericana,  ministrou o curso de pós-graduação “Afrolatinidades”, fevereiro e março de 2024, em cinco aulas na UFSC, e agora promove palestra aberta ao público em geral sobre a questão afro. 

 

 

maio
6
seg
Curso de Introdução à Astronomia
maio 6@19:30 – maio 17@21:30

O Grupo de Estudos de Astronomia (GEA) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) realizará de 6 a 17 de maio, de forma presencial, no Planetário da UFSC, o Curso de Introdução à Astronomia: Leitura do Céu e Sistema Solar. As aulas ocorrerão de segundas a sexta-feiras, das 19h30 às 21h30, com carga horária de 20 horas/aulas. O curso é aberto à comunidade em geral, e o pré-requisito é possuir o Ensino Fundamental completo.

Aluno com 75% de frequência terá direito a certificado disponibilizado pela UFSC. A Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária (Fapeu) faz a gestão financeira dos cursos de astronomia do GEA. As inscrições custam R$ 70 para estudantes e R$ 110 para a comunidade em geral. Para o segundo semestre está prevista a realização do Curso de Introdução à Astronomia – Estrelas Galáxias e Cosmologia, mas ainda não há uma data definida.

Os cursos de introdução à astronomia são promovidos desde 1987 pelo GEA. No período foram 68 formações para 2.385 alunos. “O curso é um projeto do GEA e Planetário/UFSC que visa à divulgação científica da ciência astronômica, capacitando os partícipes a adquirir um conhecimento básico do assunto. Sem deixar o rigor científico de lado, o projeto se fez valer pelo ensino de forma compreensível para os frequentadores”, ressalta a coordenadora da iniciativa, Michele Monguilhott.

Mais informações em na página geaufsc.paginas.ufsc.br ou pelo e-mail gea.cfh@contato.ufsc.br.

jun
24
seg
Encontro de Políticas Linguísticas Educacionais
jun 24@10:00 – jun 26@17:00

O II Encontro de Políticas Linguísticas Educacionais (EPLE) ocorre na modalidade on-line de 24 a 26 de junho de 2024. A programação é diversificada, com mesas-redondas, sessões de comunicação em grupos de trabalho (GTs), lançamento de livros, entre outras. Essas atividades serão realizadas nos períodos matutino (10h às 12h) e vespertino (15h às 17h), com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube do grupo POLITICAS. Haverá certificação para os participantes ouvintes.

A segunda edição do EPLE conta com o apoio do Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL) e do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas (PPGICH) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Organizado pelo grupo Políticas Linguísticas e Direitos Linguísticos (POLITICAS), vinculado ao PPGL-UFSC, o evento é coordenado pelas professoras Cristine Gorski Severo (UFSC | CNPq) e Maria Luiza Rosa Barbosa (UAB-UFSC).

Integram a comissão organizadora e científica docentes e pesquisadores(as) vinculados(as) a instituições públicas brasileiras e estrangeiras, como a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), campus dos Malês, e estrangeiras, como a Universidade Eduardo Mondlane (UEM), de Moçambique, e o Instituto Superior de Ciências da Educação de Luanda (ISCED), de Angola. Doutores(as), mestres(as) e pós-graduandos(as) podem submeter resumos para os grupos de trabalho até 30 de abril de 2024. As orientações para submissão podem ser conferidas no site do evento.

O objetivo do EPLE é reunir, em especial nas mesas-redondas, vozes femininas do Sul Global, com a finalidade de promover debates fecundos que viabilizem a reflexão coletiva sobre as questões linguístico-discursivas e culturais que permeiam as distintas esferas da atividade humana e incidem, sobremaneira, no campo educacional. Os debates terão como fio condutor três eixos temáticos: i) Autoria, leitura e artes na esfera educacional; ii) Práticas educacionais colaborativas e emancipatórias; iii) Gestão democrática e diálogos escola-comunidade.

Refletir sobre essas temáticas, em uma perspectiva dialógica, crítica e decolonial, implica considerar não só a complexidade inerente ao campo educacional, mas também ao fato de esse domínio, dada a sua natureza, estar comprometido, como afirma Spolsky (2016), com a gestão da linguagem. Nesse sentido, torna-se relevante discutir o papel da política linguística educacional – válida, aberta, justa, construtiva, crítica e realista – na mediação do acesso à educação e na equidade do processo de ensino e aprendizagem, de modo a atender às singularidades de distintos sujeitos inseridos em comunidades específicas (cf. Tollefson; Tsui, 2014; Shohamy, 2009).

Mais informações no site do evento ou pelo e-mail crisgorski@gmail.com