CEPED/UFSC representa o Brasil em grupo de apoio à ONU para redução de risco e desastre

01/10/2012 08:47

A Universidade Federal de Santa Catarina, por meio do Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (CEPED/UFSC), representou o Brasil na conferência do programa “Construindo Cidades Resilientes: Minha cidade está se preparando”, da Estratégia Internacional de Redução de Desastres da Organização das Nações Unidas (UNISDR, na sigla em inglês), no município de Incheon, Coréia do Sul, de 19 a 21 de setembro.

Atualmente o CEPED/UFSC faz parte de um grupo seleto de apoio à ONU, como centro de pesquisa, ensino e extensão para o desenvolvimento de cidades mais seguras em caso de desastres. “”No cenário internacional, estamos ao lado de instituições como o Asian Disaster Reduction Center e o African Centre for Disaster Studies, contribuindo de forma concreta para ampliar o conhecimento importante para a redução de risco e desastre””, diz o diretor geral do CEPED/UFSC, professor Antônio Edésio Jungles, que representou a instituição na Conferência.

Ao todo, 54 entidades foram convidadas para o evento organizado pelo Escritório da ISDR ONU para o nordeste da Ásia e Instituto de Educação e Formação Global para a Redução do Risco de Desastres em Incheon (UNISDR NEA & GETI), que reuniu os maiores especialistas em gestão de risco e desastre de todo o mundo.

A conferência focou as discussões na disseminação de conhecimento por meio dos programas de capacitação e treinamento, como os cursos de ensino a distância, os simulados de preparação para desastres e os treinamentos do Grupo de Apoio a Desastres (GADE), realizados pelo CEPED/UFSC. Neste foco também se inclui a produção de conhecimento expressa nas publicações de estudos, pesquisas e livros didáticos. “Por meio de publicações, como a do Plano Municipal de Redução de Risco (PMRR) de Florianópolis, e de atividades de extensão, realizadas em parceria com outras instituições, como os órgãos de defesa civil, o CEPED UFSC colocou o Brasil no cenário mundial de redução de risco e desastre”, destaca o professor Edésio Jungles.  A Conferência também tratou de temas relacionados a mudanças climáticas, redução de risco e desastres em comunidades e planejamento urbano de risco.

Mais informações:

Artigo sobre a participação do CEPED UFSC na conferência

Programa “Construindo Cidades Resilientes: Minha cidade está se preparando

Fonte: CEPED/UFSC
48 3226-1704 | imprensa@ceped.ufsc.br

Tags: cepedGrupo de Estudos de Desastres NaturaisUFSC

Parceria entre DNIT e UFSC equipa órgãos de atendimento a emergências com produtos perigosos

25/05/2012 18:32

O Corpo de Bombeiros do município de Capivari de Baixo (SC) recebeu na quinta-feira, 24/05, uma ambulância entregue por representantes do projeto Sistema de Prevenção, Controle e Atendimento Emergencial em acidentes com Produtos Perigosos na BR- 101, trecho sul do Estado. A entrega da ambulância faz parte da meta cinco do projeto, que é uma parceria entre o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) e a UFSC, executado pelo Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (Ceped UFSC).

O evento integrou a Semana Estadual de Ações de Defesa Civil, de 18 a 24 de maio, e reuniu representantes da Secretaria de Estado da Defesa Civil, do Ceped UFSC e do DNIT, e autoridades locais.

O secretário da Defesa Civil de Santa Catarina, Geraldo Althoff, ressaltou que a ambulância vai auxiliar no atendimento à população exposta aos riscos da BR-101 Sul. “A decisão conjunta das entidades envolvidas no projeto, de a ambulância ficar em Capivari de Baixo, é devido à proximidade do município com a BR” destacou.

A ocorrência de desastres com cargas perigosas tem relação com o volume de tráfego. O aumento crescente do movimento na rodovia BR-101 Sul, que funciona como um corredor no transporte de cargas com produtos perigosos – atendendo setores vitais do país como a indústria, comércio, agricultura entre outros -, motivou a viabilização de um projeto que executasse diretrizes nacionais e internacionais para a prevenção de acidentes com produtos perigosos e atendimento especializado de emergência.

Segundo o diretor do Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre desastres, Antônio Edésio Jungles, “o trecho sul da BR-101, onde ocorre o transporte dessas cargas, possui uma posição estratégica de integração com outros estados e países, devido à existência de grande quantidade de portos e indústrias de diversos setores na região”.

Mais informações:  (48)3223-5467,  3224-9088 ou ceped@ceped.ufsc.br.

 

Saiba mais:

O Projeto Sistema de Prevenção, Controle e Atendimento Emergencial em Acidentes com Produtos Perigosos na Rodovia BR-101/SC – Trecho Sul visa a estabelecer um conjunto integrado de ações que sejam capazes de prevenir e minimizar a ocorrência de desastres com produtos perigosos, e dar respostas rápidas de socorro e assistência especializada. Para isso, objetiva:

–  Atualizar a base de dados referentes à movimentação de cargas perigosas neste trecho da rodovia, bem como o levantamento de todos os problemas existentes relacionados com o tema, para compor, dimensionar e localizar as equipes ao longo da rodovia;
– Elaborar Plano Ambiental Emergencial (PAE);
– Treinar e habilitar profissionais para compor as equipes de primeira resposta e resposta especializada;
– Adaptar área hospitalar para atendimento de queimados e intoxicados;
–  Desenvolvimento e implantação de um banco de dados, para gerenciamento de todo o sistema;
– Aquisição de equipamentos/materiais e veículos;
– Campanhas de esclarecimento aos usuários e populações lindeiras.

No plano de trabalho, o projeto prevê seis metas:

Meta 1– Elaboração do plano ambiental emergencial (PAE)
Meta 2 – Realização de campanhas de divulgação
Meta 3 – Elaboração de projetos executivos de engenharia

Etapa 3.1 – Projeto básico e executivo de construção ou adequação de uma área do hospital universitário para atendimento a queimados e vitimas de acidentes com produtos tóxicos
Etapa 3.2 – Projeto básico e executivo de centro de gerenciamento

Meta 4 – Desenvolvimento e implantação de banco de dados
Meta 5 – Aquisição de equipamentos e materiais
Meta 6 – Construção de uma área do hospital universitário (HU – UFSC) para
atendimento a queimados e vitimas de acidentes com produtos tóxicos

Fonte: Ceped UFSC / Com informações da Defesa Civil de Santa Catarina

Tags: Grupo de Estudos de Desastres Naturais

Seminário na UFSC debate desastres naturais

23/02/2011 17:36

Mapeamento de áreas de risco, oceanografia costeira, assistência social e cidadania, direito ambiental, meteorologia e clima, mecânica de solos, dinâmica de encostas, arquitetura e urbanismo em áreas de risco estão entre os temas que serão discutidos na sexta-feira, 25 de fevereiro, em um seminário promovido pelo Grupo de Estudos de Desastres Naturais da UFSC. O encontro será realizado na Sala dos Conselhos, prédio da Reitoria da UFSC, a partir de 8h30min, e prossegue durante todo o dia.

O grupo foi criado no início de 2003, reunindo pesquisadores de diversas áreas do conhecimento com o objetivo de promover debates sobre desastres naturais, estabelecer um referencial teórico para estudos nesse campo e identificar medidas preventivas que auxiliem os órgãos competentes na redução destes episódios.

Mais informações: 3721-8815

SEMINÁRIO DO GRUPO DE ESTUDOS DE DESASTRES NATURAIS
Dia 25/02/2011, a partir das 8h30min, na Sala dos Conselhos

– 8h30min: WikiClima
Aldo von Wangenheim

– 8h45min – Informática, Análise e Processamento de Dados
Aldo Von Wangenheim, Cleidson Cavalcante, Davide Franco, Mario Antonio Ribeiro Dantas, Sylvio Luiz Mantelli Neto e Renato Fileto

– 9h45min  – Oceanografia Costeira – Processos Costeiros
Antonio Henrique da Fontoura Klein, Jarbas Bonetti Filho, Andréa Santarosa Freire, Davide Franco e Carla Van Der Haagen Custódio Bonetti

– 10h45min – Assistência Social e Cidadania – Sociologia dos Riscos e Saúde Humana
Rosana de Carvalho Martinelli Freitas

– 11h15min – Direito Ambiental
José Rubens Morato Leite, Letícia Albuquerque e Cristiane Derani

– 14h – Meteorologia e Clima – Monitoramento e Modelagem Geoambiental
Regina Rodrigues Rodrigues, Renato Ramos da Silva e Reinaldo Haas

– 15h – Mecânica de Solos – Dinâmica de Encostas
Antonio Edésio Jungles, Marciano Maccarini e Orlando Martini

– 16h30min – (Hidro) Geomorfologia – Mapeamento de Áreas de Risco
Maria Lúcia de Paula Herrmann, Edison Ramos Tomazolli, Massato Kobiyama e Juan Antonio A. Flores

– 17h30min – Arquitetura e Urbanismo em Áreas de Risco – Reconstituição de Infraestrutura e Construções
Fernando Barth, Lino Fernando Bragança Peres, Margareth de Castro Afeche Pimenta

18h  – Discussão sobre Desdobramentos Futuros

Tags: desastres naturaisGrupo de Estudos de Desastres Naturais