Série ‘Pianistas’ apresenta concertos gratuitos de artistas catarinenses na Igrejinha da UFSC

05/05/2022 14:00

A Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) e o Departamento Artístico Cultural (DAC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promovem, nos meses de maio e junho, a série “Pianistas”. Serão quatro concertos musicais presenciais e gratuitos, apresentados na Igrejinha da UFSC, sempre às 19h, com consagrados/as pianistas catarinenses ou residentes em Santa Catarina.

Os concertos da série celebram a retomada das atividades artístico-culturais presenciais na Universidade, estabelecendo a Igrejinha da UFSC como espaço para receber apresentações musicais ofertadas à comunidade universitária e população de Florianópolis. “Nosso objetivo é abrir a Igrejinha para a UFSC e para a cidade, como um local de concertos e recitais. Iniciamos com a série ‘Pianistas’, no qual músicos catarinenses mostram ao público a beleza da arte do piano, proporcionando à comunidade acesso gratuito à música de concerto”, explica a secretária de cultura e arte da UFSC, professora Maria de Lourdes Borges.

No mês de maio, a série apresentará três recitais musicais. No dia 16, segunda-feira, o pianista Pablo Rossi interpretará Bach, Schubert, Mazzoli, Liszt, Wagner e Chopin. Na mesma semana, quinta-feira, 19 de maio, o pianista, compositor e diretor musical, Luiz Gustavo Zago, apresentará um repertório brasileiro, com Villa-Lobos, e peças autorais. Finalizando o ciclo de apresentações de maio, no dia 26, quinta-feira, o músico e compositor Alberto Heller apresentará composições autorais, além de clássicos como Tchaikovsky, Liszt, Piazolla e Debussy.

Em junho, a série “Pianistas” encerra com a apresentação do “Duo Castelan & Barros”. A dupla, formada pelos pianistas Bernardete Castelan Póvoas e Luís Cláudio Barros, apresentará obras de compositores brasileiros e sul-americanos, com destaque para as interpretações de Acácio Piedade, Osvaldo Lacerda e Piazzolla. Todos os concertos da série serão apresentados às 19h.

Ingressos

Os ingressos para os recitais de Pablo Rossi, Luiz Gustavo Zago e Alberto Heller esgotaram. As entradas para a apresentação do “Duo Castelan & Barros” serão entregues gratuitamente pela SeCArte no mês de junho em data a ser definida. As entradas são limitadas e concedidas por ordem de chegada, não havendo reserva de ingressos. A SeCArte fica localizada nos fundos do Centro de Cultura e Eventos da UFSC e atende de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h. Informações sobre disponibilidade dos ingressos podem obtidas pelo telefone (48) 3721-2376.

Prevenção à COVID-19

Conforme protocolo para realização de eventos nos espaços administrados pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), que inclui controle de acesso na entrada, será exigido a comprovação de ciclo vacinal completo composto de duas doses das vacinas Butantan/Sinovac/Coronavac ou Pfizer ou AstraZeneca/FioCruz, ou uma dose da Janssen. Para fins de comprovação do esquema vacinal completo, a pessoa deverá apresentar comprovante de vacinação através do aplicativo “Conect SUS” ou por meio de comprovante, caderneta ou cartão de vacinação impresso em papel timbrado emitido pela Secretaria Municipal de Saúde ou outras instituições governamentais nacionais ou estrangeiras.

A entrada e circulação de pessoas será permitida somente com o uso de máscara de proteção facial utilizada de forma adequada, cobrindo nariz e boca. Haverá fornecimento de álcool gel e locais para higienização das mãos.

Igrejinha em 1978. Foto: Acervo Agecom/UFSC.

Igrejinha da UFSC

Conhecida hoje como “Igrejinha da UFSC”, a antiga “capela da freguesia da Santíssima Trindade” é um edifício de importante valor histórico e cultural. Construída em 1848 e inaugurada oficialmente em 1853, época em que o bairro Trindade era ainda região rural da Ilha de Santa Catarina, a Igrejinha preserva, em sua estrutura, os materiais de construção comuns daquela época – pedras, areia da praia, conchinhas, cal etc. –, além de resquícios de utensílios utilizados nas cerimônias religiosas, como pias de água benta.

Ocupa as paredes internas do antigo altar-mor e parte da nave central da Igrejinha a recém-restaurada pintura mural “Humanidade”, obra do desenhista e pintor autodidata Hassis (Hiedy de Assis Corrêa), produzida em 1978. Com 160 m², essa é a obra de maior dimensão do artista.

Mais Informações na página da SecArte, pelo e-mail secarte@contato.ufsc.br ou pelas redes sociais Facebook e Instagram.

Tags: DACDepartamento Artístico CulturalIgrejinha da UFSCPianistasSeCArteSecretaria de Cultura e ArteUFSC