Centro de Ciências Agrárias da UFSC emite nota de esclarecimento sobre venda de excedentes

07/04/2021 16:47

A direção do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da UFSC emitiu, nesta quarta-feira, 7 de abril, uma Nota de Esclarecimento, acerca da venda de excedentes das atividades de ensino, pesquisa e extensão no Centro, especialmente os excedentes do Setor de Cunicultura do curso de Zootecnia. Confira abaixo.

Nota de Esclarecimento

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), por meio da Direção do Centro de Ciências Agrárias (CCA) e da Coordenação do Curso de Zootecnia e do Setor de Cunicultura (FER-UFSC), vem a público esclarecer que:

  1. A comercialização de excedentes é atividade regulamentada pela Portaria Normativa nº 68/2016/GR, prorrogada pela Portaria Normativa Nº 389/2021/GR. São excedentes os itens provenientes das atividades de ensino, pesquisa e extensão das unidades universitárias;
  2. Os excedentes podem ser doados para uso da própria Universidade, ou comercializados. A renda proveniente das vendas é utilizada também para financiar a educação pública. Entre os itens destinados à comercialização estão hortaliças, frutos e também animais, provenientes da Fazenda Experimental da Ressacada. A comercialização de excedentes do Setor de Cunicultura, portanto, segue todas as exigências éticas e legais desta Instituição;
  3. Todas as atividades do Setor de Cunicultura, assim como as demais atividades de ensino, pesquisa e extensão da UFSC são acompanhadas por organizações que regulamentam o uso científico de animais, e são submetidas à aprovação da Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) da UFSC. No que tange aos coelhos, os animais são criados, mantidos e comercializados seguindo-se o maior rigor técnico e ético. O Coelhário da Fazenda Experimental da Ressacada é equipado com ambientes que proporcionam o bem-estar, cuidados e alimentação adequados aos animais, além de acompanhamento médico-veterinário;
  4. É compreensível que haja opiniões divergentes ao que se refere à destinação dos animais, no entanto não se justifica a disseminação de informações falsas e prejudiciais.

 

Tags: CCAUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina