Pesquisadores da UFSC são premiados em simpósio da Sociedade Brasileira de Engenharia de Avaliações

10/12/2020 09:18

Um grupo de pesquisadores da UFSC obteve dupla premiação em evento da Sociedade Brasileira de Engenharia de Avaliações (SOBREA). Os engenheiros Luiz Droubi, Carlos Zilli e Norberto Hochheim foram contemplados com a primeira e segunda colocações no prêmio Domingos Saboya, durante o IX Simpósio da SOBREA, no dia 27 de novembro. No mesmo evento, Hochheim recebeu da SOBREA o título de “Associado Honorário, pelos relevantes serviços prestados à Engenharia de Avaliações”, conforme certificado entregue na cerimônia de encerramento do evento.

Os trabalhos premiados, Modelos mistos na Engenharia de Avaliações: possibilidades e aplicações; e Avaliação em massa de apartamentos com uso de regressão geograficamente ponderada, primeiro e segundo lugar, respectivamente, fazem parte de um projeto de pesquisa mais amplo, que busca melhores soluções para avaliação em massa de imóveis urbanos, visando propiciar uma tributação mais justa.

O professor Carlos Zilli, egresso do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Transportes e Gestão Territorial (PPGTG) e atual docente do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), pontua que “estamos sempre em busca de novos métodos em software livre para o ajuste de modelos estatísticos que possam ser aplicados por diversos órgãos públicos, como prefeituras, sem que isto implique num alto custo de implementação.”

Uma vez compreendidos os novos métodos, os pesquisadores agora planejam como podem vir a disseminar a aplicação destes nos diversos níveis da administração pública. “Na Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União (SPU) pretendemos colocar em prática, com a maior brevidade possível, os modelos mistos, visando a confecção e atualização de plantas de valores, já que as nossas taxas incidem apenas sobre o valor do solo”, diz o engenheiro Luiz Droubi, mestrando do PPGTG, que atua profissionalmente na SPU de Santa Catarina.

Uma outra possibilidade é a utilização destes modelos para a modelagem de dados coletados em diversos períodos de tempo, possibilitando assim a confecção de índices de preços de imóveis.

O professor Norberto Hochheim, líder do Grupo de Pesquisa em Engenharia de Avaliações e Perícias, afirma que ainda existe um longo trabalho de pesquisa pela frente. “Na continuidade dessas pesquisas serão explorados métodos estatísticos que combinam as técnicas espaciais, como a regressão geograficamente ponderada e os modelos mistos, os dois assuntos que pesquisamos em separado. O desafio agora, além da aplicação dos métodos, é juntar estas duas abordagens”, informa

 

 

Tags: Pós em Engenharia de Transportes e Gestão TerritorialSociedade Brasileira de Engenharia de AvaliaçõesUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina