Projeto Imagine, da UFSC, é um dos vencedores de premiação da Fundação Carlos Chagas

04/10/2019 11:20

O Projeto Imagine, desenvolvido na UFSC, foi um dos vencedores da 9ª Edição do Prêmio Professor Rubens Murillo Marques (PPRMM) da Fundação Carlos Chagas (FCC). A iniciativa tem como objetivo valorizar e divulgar experiências formativas propostas e realizadas por docentes dos cursos de Licenciatura na formação de professores para a educação básica. O anúncio ocorreu na quinta-feira, 3 de outubro.

O projeto da UFSC foi agraciado por suas atividades de formação de professores para a docência multicultural, inovadora e inclusiva em conhecimentos científicos básicos junto à comunidades com difícil acesso à educação formal. O Projeto Imagine tem levado, desde 2013, conhecimentos elementares de ciência a comunidades rurais e indígenas em Angola, Brasil, México, Marrocos e Peru.

Projeto Imagine: educação multicultural, inclusiva e inovadora

“Nós acreditamos que o conhecimento científico básico sobre nós próprios e sobre o universo que nos cerca é algo muito importante para a construção da cidadania, para a construção de um diálogo entre as culturas, com o objetivo de erradicar preconceitos e promover o desenvolvimento humano”. A definição dos princípios que orientam o projeto, segundo seu coordenador, André de Ávila Ramos – professor do Departamento de Biologia Celular, Embriologia e Genética da UFSC (BEG) e Secretário Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) – tem impulsionado as atividades de popularização científica junto a comunidades em respeito às comunidades e à natureza.

Confira abaixo o vídeo de divulgação do Projeto Imagine:

Prêmio Professor Rubens Murillo Marques

Criado em 2011, o Prêmio é também uma homenagem a Rubens Murillo Marques, presidente de honra e um dos fundadores da Fundação Carlos Chagas, em reconhecimento a sua trajetória acadêmica e ao seu empenho no fortalecimento dessa instituição. Das quase cem inscrições, três projetos foram premiados:

  • André de Avila Ramos, da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), com o projeto Imagine: formando educadores para uma docência multicultural, inclusiva e inovadora (Licenciatura em Ciências Biológicas);
  • Rafaela Fetzner Drey, do IFRS (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia — Rio Grande do Sul), com o projeto O ensino de Língua Inglesa na prática: micropráticas de ensino de Inglês para a comunidade como estratégia de formação inicial de professores de língua estrangeira (Licenciatura em Letras-Inglês);
  • Taitiany Karita Bonzanini, da USP — Piracicaba (Universidade de São Paulo), com o projeto A formação docente e os diferentes momentos de instrumentação para o exercício da profissão (Licenciatura em Biologia, Licenciatura em Ciências Agrárias).

A cerimônia de premiação será realizada em 22 de novembro, no auditório da Fundação Carlos Chagas, na capital paulista. No evento, os vencedores serão agraciados com um prêmio de R$ 20 mil, diploma e troféu (uma réplica de uma escultura da artista plástica Vera Lucia Richter). Além disso, os projetos laureados serão publicados, em detalhes, na próxima série Textos FCC, que visa a subsidiar outras iniciativas e a divulgar as experiências a especialistas da área e demais públicos interessados na temática.

Neste ano, o Prêmio recebeu 94 inscrições. A seleção dos vencedores foi realizada por uma Comissão Julgadora, composta por especialistas na área da formação docente do projeto inscrito e pelo Comitê Executivo do Prêmio. A avaliação considerou a originalidade dos procedimentos didáticos empregados, ou seja, a utilização de estratégias diferentes das usuais, que tenham sido criadas, agregadas ou adaptadas pelo autor do projeto visando à aprendizagem do futuro professor da educação básica, bem como o potencial multiplicador da experiência.

A cada nova Edição do PPRMM, temos recebido projetos de várias regiões do país, cujo foco na formação do futuro professor visa a garantir apropriação do conteúdo disciplinar articulado a procedimentos didáticos eficazes, mas em sintonia com questões da contemporaneidade, avaliam Patrícia Albieri de Almeida e Gisela Lobo Tartuce, coordenadoras do Prêmio e pesquisadoras do Departamento de Pesquisas Educacionais da FCC.

As coordenadoras comentam ainda que, nesta Edição, uma boa surpresa foi ter uma das finalistas do ano passado entre os vencedores de 2019, o que deve motivar outros candidatos a submeterem novamente seus projetos.

Informações sobre o Prêmio Prof. Rubens Murillo Marques de 2019 e os resultados das edições anteriores estão disponíveis na página da iniciativa, no site da FCC.

Tags: ImagineProjeto ImagineUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina