Egresso da UFSC contará experiência na Fórmula 1 no evento de criação da Alumni EMC

29/10/2019 12:39

Ter participado de mais de 200 corridas de Fórmula 1 é apenas um entre os muitos feitos do engenheiro Ricardo Penteado, chefe de Operações de Pista da Renault desde 2016. Ele virá da França para, em Florianópolis, contar como é seu trabalho e como sua formação em Engenharia Mecânica na UFSC contribuiu para sua trajetória internacional. Programada para dia 11 de novembro, às 13h, no auditório Garapuvu, dentro do Centro de Cultura e Eventos, a palestra do engenheiro marcará a Assembleia de Constituição da Associação de Ex-alunos do Departamento de Engenharia Mecânica (Alumni EMC).

O fluminense Rico – como ele prefere ser chamado –  escolheu a universidade catarinense para fazer sua graduação em 1995. Ao final dela, o professor Narciso A. Ramos Arroyo propôs ao então estudante fazer estágio na Renault. Começou desta forma a carreira de quase 20 anos na escuderia francesa.

Atualmente, Rico organiza vários aspectos dos Grandes Prêmios de Fórmula 1, desde a composição e o treinamento de equipes e a logística das viagens até a elaboração de relatórios com pontos positivos e negativos do desempenho dos motores, após as corridas. Ele também coordena a operação na pista de todos os monopostos com motor Renault (hoje McLaren e Renault; anteriormente também RedBull, Lotus e Toro Rosso).

Rico coleciona casos da época em que atuava como engenheiro de motores da Renault. Estreou nesta função em 2001, quando a empresa comprou as instalações da Benetton. Trabalhou como engenheiro de testes nos bancos e nas pistas até ganhar dois títulos mundiais, em 2005 e 2006. Em 2007, no Grand Prix da Austrália, tornou-se engenheiro de corridas, apoiando o piloto Giancarlo Fisichella. Um ano depois, viu o conterrâneo Nelsinho Piquet bater o carro no muro, para dar a vitória a seu companheiro de equipe, Fernando Alonso, que assim venceu a primeira corrida noturna da história da F1 (Cingapura 2008).

Em 2010, quando trabalhava ao lado de Robert Kubica, foi designado Chefe da Equipe de Motores Renault; e no ano seguinte, orientou Bruno Senna, sobrinho do ídolo Ayrton Senna. No Grand Prix de Abu Dabi em 2012, comemorou a vitória do finlandês Kimi Räikkönen (Lotus-Renault). Em 2015, tornou-se Chefe de Projetos na Sala de Operações que criou para ser “quase uma extensão da corrida, por ter câmeras e rádios para falar com pilotos”.

Max Verstappen, Fernando Alonso, Romain Grosjean, Lucas Di Grassi e Jean-Éric Vergne também contaram com a orientação técnica de Rico, cujo currículo inclui atuação na fábrica da Renault em Viry-Chatillon e também nas de Enstone (Renault), Milton-Keynes (RedBull), Faenza (ToroRosso) e Woking (McLaren).

Curiosidades sobre pilotos, motores e outros aspectos da Fórmula 1 serão abordadas por Rico no evento de criação da Alumni UFSC. Para tornar-se membro da Associação, o primeiro passo é submeter, preenchida, a ficha cadastral disponível aqui.

Fonte: Divulgação EMC/UFSC.

 

Tags: Engenharia MecânicaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina