UFSC é nona universidade que mais produz ciência no Brasil

13/09/2019 08:33

Dados apurados entre 2013 e 2018 sobre a produção científica brasileira apontam à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) como a nona universidade que mais produz ciência no país. O relatório elaborado pela empresa Clarivate Analytcs e divulgado nesta quinta-feira, 5 de setembro, pelo Jornal da USP, apresenta ainda que 60% de toda a produção de ciência no país é proveniente de 15 instituições, todas universidades públicas, conforme a tabela abaixo, elaborada pelo Jornal da USP:

Os dados se somam às informações divulgadas em abril deste ano que demonstravam que as instituições públicas de ensino e pesquisa são responsáveis por quase toda a produção científica nacional, totalizando 99,38% de todos os trabalhos científicos brasileiros.

Crescimento da produção científica é o dobro da média mundial

O relatório elaborado pela Clarivate Analytcs também demonstra que, entre 2013 e 2018, a produção científica brasileira cresceu 30%, o dobro do média mundial, de 15%. Com isso, o Brasil atualmente figura como o 13º país que mais produz ciência no mundo, em número de trabalhos publicados.

 

UFSC é a sexta universidade em produção de impacto

Não obstante produzir em crescente quantidade, a relevância das pesquisas nacionais também encontra nas universidades federais suas figuras de destaque. O impacto acadêmico é analisado a partir das citações recebidas por uma pesquisa divulgada. O relatório elaborado analisou o impacto a partir da métrica do CNCI (Impacto de Citações Normalizado por Categoria, em tradução livre). Nesta métrica, o Brasil tem destaque internacional nas áreas de Humanidades e Ciências Sociais Aplicadas. Na UFSC, a área de Ciências da Saúde é a segunda em impacto internacional – dentre as instituições brasileiras -, com um índice de 1,98, bastante superior à média mundial do CNCI, que é de 1,0.

O estudo internacional publicado pela Clarivate Analytics – e disponível na íntegra aqui – mais uma vez demonstra não somente o destaque da Universidade Federal de Santa Catarina na produção científica nacional, como, principalmente, explicita o protagonismo das universidades públicas na produção científica brasileira de destaque internacional. Nesse sentido, não obstante as instituições públicas produzirem 99,38% de todos os trabalhos científicos nacionais, 60% desses trabalhos provêm de 15 universidades públicas, onde também são produzidos os estudos brasileiros que mais impactam na comunidade científica internacional.

 

Gabriel Martins/Agecom/UFSC

Imagens: Jornal da USP

Tags: Clarivate Analyticsprodução científicaUFSC