HU promove neste sábado mutirão para atendimento oftalmológico e entrega de óculos para crianças

12/07/2019 12:41

Profissionais realizam atendimento em mutirão no HU. Foto: Sinval Paulino

Um programa desenvolvido por profissionais do Hospital da Universidade Federal de Santa Catarina Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC) está mudando a vida de crianças em idade escolar. Trata-se de um projeto de atendimento oftalmológico completo, com consultas, seis tipos de exames clínicos e até preparação de lentes e entrega de óculos com armação. O próximo mutirão está marcado para este sábado, dia 13 de julho, e somente podem comparecer ao local as crianças que forem encaminhadas pela rede básica de saúde.

“É o serviço público atendendo diretamente a população”, resumiu o médico oftalmologista Rodrigo Cavalheiro, coordenador do programa que conta com equipe de 11 profissionais (cinco oftalmologistas, um técnico em óptica, uma enfermeira e quatro técnicos de enfermagem). O grupo promove o atendimento uma vez por mês, sempre em um sábado, das 7h às 15h. O programa foi criado em setembro de 2015 e, desde então, ofereceu mais de 3,5 mil consultas, atendendo cerca de 2 mil crianças, e distribuiu mais de 600 óculos ao público.

O consultório foi uma conquista do HU por meio do projeto Olhar Brasil, do Ministério da Saúde, vinculado ao projeto Saúde na Escola. O chefe da Unidade Cérvico-Facil do HU, Juliano Gugelmin, técnico óptico e integrante do projeto, destacou o papel social do programa e a importância deste tipo de atividade na vida da pessoa atendida. “É um trabalho de atenção integral à saúde da criança em idade escolar. Sabemos que grande parte dos problemas de aprendizagem está associada à falta de visão. Então, efetivamente, resolvemos um problema da criança e de sua família, garantindo que tenha uma vida escolar normal e isso interfira positivamente no seu futuro”, afirmou.

Josiane Santos Morais e seu filho, Augusto, durante atendimento. Foto: Sinval Paulino

Geralmente, entre o primeiro exame e a entrega dos óculos (nas situações em que é identificada a necessidade) o atendimento dura de três e quatro horas. A criança chega com o responsável, faz os exames – teste de acuidade visual, refração, teste ortóptico, biomicroscopia, tonometria e mapeamento de retina -, e, se for o caso, é encaminhada para o técnico óptico. Em seguida, o paciente é levado para escolher a sua armação. Tudo isso na mesma manhã, sem necessidade de idas e vindas ao consultório.

Quem gostou desta agilidade foi Josiane Santos Morais, mãe do menino Augusto Morais Maciel, de 10 anos, de Palhoça. “Ele já usa óculos, mas o médico identificou a necessidade de uma revisão. Nós gostamos muito do atendimento e resolvemos tudo no mesmo dia, no mesmo local”, explicou.

Com informações e fotos de Sinval Paulino, jornalista do HU-UFSC

Tags: Hospital Universitário da UFSC (HU)Hospital Universitário Prof. Polydoro Ernani de São Thiago (HU/UFSC)mutirãoOftalmologia