Pesquisa desenvolvida na UFSC reinsere catadores de materiais recicláveis no ambiente escolar

15/05/2019 11:10

Empatia, zelo e resgate social podem ser alguns dos pontos que destacam a pesquisa de doutorado desenvolvida pela acadêmica Gabriela Albanás Couto, do Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ao promover ações que incentivaram os catadores de materiais recicláveis de Florianópolis (SC) a retomaram os estudos por meio da educação de jovens e adultos (EJA). A tese, orientada pela professora Ione Ribeiro Valle (Laboratório de Pesquisas Sociológicas Pierre Bourdieu) e financiada por bolsa CAPES-DS, estuda as trajetórias sociais desses trabalhadores.

Gabriela conviveu com o grupo, em seu ambiente de trabalho, para registrar os relatos de vida. “Verificamos que a escolarização, para muitos, aparecia como um sonho distante ou até mesmo esquecido”. Após a identificação, a partir de agosto de 2018 foram abertas duas turmas de ensino, uma para alfabetização e outra para a conclusão do Ensino Fundamental. O formato da proposta foi pensado de modo a atender as demandas específicas do grupo, tais como o local, o horário e os dias letivos.

As aulas acontecem em espaço anexo ao galpão de triagem, em uma sala organizada pelos próprios recicladores, que participaram de todo processo de forma ativa. “A nossa sala se tornou motivo de muito orgulho, a menina dos olhos dos educandos”, diz a estudante Sarajane Rodrigues dos Santos, que trabalha há cerca de 20 anos na reciclagem.

A turma se autodenominou “Reciclando sonhos”. Estima-se que boa parte do grupo concluirá o Ensino Fundamental em 2019 e sonham com o Ensino Médio e, até mesmo, com um curso universitário. “A EJA nos trouxe visibilidade e ampliou nossos horizontes, começamos a sonhar com diploma, aprendemos muitas coisas. Viramos pesquisadores, curiosos, aprendemos a questionar, formamos opiniões. Enfim, começamos a ver as coisas de um modo diferente. A Educação de Jovens e Adultos mudou nossa rotina e nossas vidas para muito melhor e nos apresentou um mundo de possibilidades”, completa a estudante Sarajane.

A ação cotou com a parceria da Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis.

 

A Associação de Coletores de Materiais Recicláveis (ACMR)

Fundada em 1999 por migrantes da região oeste de Santa Catarina, especialmente da cidade de Chapecó, a Associação conta atualmente com cerca de 70 associados, a maioria com vínculo familiar entre si, e hoje é um dos principais empreendimentos de recicladores do Sul do Brasil. O grupo é responsável por triar aproximadamente 60% dos resíduos sólidos recicláveis coletados pela Comcap no município de Florianópolis. A ACMR está localizada na Rodovia Admar Gonzaga, n. 72, Itacorubi, em galpão anexo à Central de Transbordo da COMCAP.

Mais informações: https://www.acmrreciclaveis.com.br/reciclandosonhos/

 

Tags: ação socialpesquisaPós-Graduação em EducaçãoUFSC