Exibição do documentário ‘Eu, Oxum’ ocorre nesta terça, 14 de maio

10/05/2019 16:05

Na semana em que se propõe a conscientização sobre as implicações da abolição da escravatura na sociedade brasileira, o Espaço Cultural Gênero e Diversidades da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove uma atividade com temática voltada à religião de matriz africana. Na terça-feira, 14 de maio, às 18h30, será exibido o documentário “Eu, Oxum”, com duração de 25 minutos, seguida de uma Roda de Conversa com a diretora Héloa.

Sobre o filme

O documentário “Eu, Oxum”, dirigido e roteirizado pela atriz e cantora Héloa, e a cientista social e Yalaxé, Martha Sales, conta a sua história e sua relação com o orixá Oxum, e com outras cinco mulheres “filhas” do mesmo orixá, incluindo a Yalorixá Maria José de Santana, responsável pelo “Ilê Axé Omin Mafé”, mais conhecida como “Mãe Bequinha”, que, também conta sua história, como a mais antiga “filha de Oxum” do município de Riachuelo, localizado na região do Vale do Cotinguiba (SE). São 25 minutos de uma narrativa de imagens e memórias do processo individual e diferenciado de cada uma dessas mulheres, em idade, tempo de inserção na religião, relações de parentesco e as funções que ocupam dentro desse espaço sagrado, onde Héloa imergiu e se encontrou em sua busca de espiritualidade, força ancestral, e reafirmação da mulher negra, sergipana em uma caminhada religiosa e ancestral. O filme tem trilha sonora assinada por Vinícius Bigjohn e Klaus Sena, com canções dedicadas ao Orixá Oxum por artistas contemporâneos a Héloa, trazendo o retrato do sagrado feminino personificado na figura do orixá Oxum e a natureza dos rios e mares, baseada na imagética, arquétipo, características e elementos da natureza, da simplicidade estonteante do lugar representado no filme.

Mais informações na página do evento no Facebook.

Tags: ÁfricaEspaço Cultural Gênero e DiversidadesEuOxumUFSC