Pós-graduação realiza lançamento de peça teatral dia 5 de abril

01/04/2019 01:00

A única peça teatral escrita pelo compositor e pianista do modernismo Erik Satie teve sua primeira tradução para o português realizada em 2015, durante o mestrado de Marina Bento Veshagem junto ao Programa de Estudos da Tradução (PGET) da UFSC. O livro, recém publicado em edição bilíngue francês-português e com o título A armadilha de Medusa será lançado no dia 5 de abril, às 18h, na sala Machado de Assis, no 4º andar do bloco B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE/UFSC).

O evento é organizado pelo PGET e tem início com uma leitura dramática com piano ao vivo, realizada pela Elefants Companhia de Teatro. O grupo de teatro conta com a participação da própria tradutora e estreou a encenação da peça em 2016. Em novembro de 2018, a trupe realizou uma leitura dramática do texto durante a III Semana de Leitura Dramática.

A peça

A armadilha de Medusa é uma “comédia lírica em um ato”, cujas cenas são intercaladas pela música do autor, que deve ser dançada pelo macaco mecânico Jonas. A trama da peça inclui mais quatro “personalidades”. O personagem central, o barão Medusa, é um rico burguês que conhece Astolfo, pretendente de sua filha Frisette. Medusa, sujeito desconfiado e um tanto paranoico, logo nos anuncia que testará a lealdade de Astolfo com uma grande armadilha. Enquanto isso, revela sua controversa relação com Policarpo, o doméstico rebelde.

A peça expõe a futilidade de seus valores e aposta no humor e na ironia, com marcantes características do grotesco e da commedia dell’arte. Sua característica central é a profusão de armadilhas a cada página, com uma linguagem nonsense desconcertante e um ritmo muito ágil, acompanhado de piano ao vivo.

Satie escreveu sua única peça de teatro, que marcou o século XX,em 1913. A armadilha de Medusa foi citada como precursora do teatro dadaísta e do teatro do absurdo, bem como representante ímpar da música do surrealismo. A obra de Satie se inclui em uma linhagem do teatro de vanguarda que atravessa o século XX, desde Ubu Rei, peça de Alfred Jarry de 1896, e seus ecos, que reverberam em dramaturgias contemporâneas, como as de Eugène Ionesco.

Serviço

O quê: Leitura dramática e lançamento do livro A armadilha de Medusa.

Quando: dia 5 de abril, às 18h

Onde: sala Machado de Assis, 4º andar do bloco B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE/UFSC)

 

Gabriel Martins/Agecom/UFSC

com informações de Marina Bento Veshagem e foto de Dayane Ros

Tags: A Armadilha de MedusaCentro de Comunicação e Expressão (CCE)Programa de Estudos da Tradução (PGET)Sala Machado de AssisteatrotraduçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina