Reitor da UFSC participa da ‘Frente pela Valorização das Universidades Federais’, em Brasília

24/04/2019 08:00

“Sem investir no conhecimento não haverá desenvolvimento”. Com este lema, a Frente Parlamentar pela Valorização das Universidades Federais foi lançada na manhã desta quarta-feira, 24 de abril de 2019, no auditório Nereu Ramos, anexo II da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). O reitor da UFSC, Ubaldo Cesar Balthazar, participou do evento que já conta com centenas de assinaturas de parlamentares, afinal, as universidades federais são estratégicas para o desenvolvimento do país por serem as principais produtoras de ciência, tecnologia e inovação, instrumentos eficazes para superação das desigualdades regionais.

A Frente contará com uma coordenação colegiada formada pelas deputadas Margarida Salomão (PT-MG), Alice Portugal (PCdoB-BA) e pelos deputados Danilo Cabra (PSB-PE) e Edmilson Rodrigues (PSol-PA).

Margarida Salomão, ex-reitora da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), ressalta que a Frente atuará na defesa da autonomia universitária e unirá forças entre o Parlamento e as instituições de ensino com o objetivo de debater e construir projetos para a defesa do sistema de universidades federais. “Esta Frente já garantiu grandes avanços para a educação em legislações anteriores, porém estamos vivendo um processo de ataque não só à autonomia universitária, mas também à sua subsistência, por meio de cortes sistemáticos nos orçamentos”, enfatiza.

Para o secretário-executivo da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Gustavo Balduino, existem várias maneiras de combater a autonomia universitária, entre elas, restringir o orçamento. “Quem não tem condições de executar seu projeto estratégico, seu PDI, sua atividade-fim também não tem autonomia.”

A presidente da Frente, deputada Margarida Salomão, criticou recentes ações do Ministério da Educação (MEC) que, para ela, são tentativas de censura acadêmica. “Afrontar a autonomia universitária e a Constituição é inaceitável”, disse.

A frente parlamentar irá solicitar audiência no MEC para apresentar as demandas encaminhadas durante a reunião. Os deputados também se comprometeram em trabalhar pela mobilização popular para construção de projeto de lei que vise a revogação da Emenda Constitucional 95, além de apoiarem ações da UNE para a criação de comitês regionais em defesa da universidade pública.

A audiência teve a participação também de representantes da Fasubra, UNE, Associação Nacional dos Pós-graduandos (ANPG), Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituição Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Proifes) e mais de 70 parlamentares.

Fonte: Andifes

 

Tags: Frente pela Valorização das Universidades FederaisUFSC