Professor do Departamento de Odontologia tem artigo premiado em evento internacional

04/12/2018 16:19

Professor Marco Aurélio Bianchini é recebido pelo reitor da UFSC, Ubaldo Balthazar. (Foto: Pipo Quint/Agecom/UFSC)

Um artigo produzido por cinco pesquisadores, sob orientação do professor Marco Aurélio Bianchini, do Departamento de Odontologia da UFSC, foi premiado como o mais destacado artigo publicado em 2017 com relevância clínica em periodontia e implantodontia. A premiação ocorreu em 27 de outubro, na cidade de Vancouver, Canadá, durante o 104º Congresso da Academia Americana de Periodontia, instituição com mais de 100 anos de presença na comunidade científica odontológica mundial.

O artigo premiado teve autoria dos pesquisadores Haline Renata Dalago, Guenther Schuldt Filho, Monica Abreu Pessoa Rodrigues e Stefan Renvert, e Bianchini. A pesquisa intitulada “Indicadores de Risco para a Peri-implantite: um estudo de coorte com 916 implantes “, teve, em seu objetivo principal, procurar entender quais os fatores de risco que poderiam influenciar o aparecimento da peri-implantite, uma inflamação que ocorre em torno de implantes dentários. Os resultados da pesquisa tiveram influência na nova classificação das doenças peri-implantares, publicada em 2018.

A pesquisa foi realizada inteiramente no Brasil, mais especificamente na Universidade de São Paulo (USP), em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Os implantes avaliados também foram originários do Brasil (Implacil De Bortoli – São Paulo). Os resultados da pesquisa mostraram baixíssimas taxas de peri-implantite, menores até do que muitas empresas internacionais, além de detectar um taxa de sobrevivência dos implantes avaliados em 98%. “Conseguimos descrever indicadores de risco para a peri-implantite que acabaram sendo tomados como referência. Nosso artigo foi usado para fazer novos conceitos, e foi muito bem citado, e posteriormente selecionado como melhor artigo de relevância clínica dessa área. Eu fui o orientador, foram cinco autores, não ganhei sozinho. É uma academia muito tradicional, uma cerimônia com várias premiações, as mais importantes do ano, mas premiam um único artigo por ano, que foi o nosso”, destaca o professor Bianchini.

“Premiações como esta elevam a odontologia brasileira, mais especificamente a Implantodontia, a níveis de reconhecimento mundial. Mostra que a cada dia que passa, mais e mais pesquisadores brasileiros vêm demonstrando capacidade de realizar pesquisas relevantes e com alto impacto no mundo, gerando e modificando conceitos,” declara. “Vamos tentar desenvolver outras inovações, continuar pesquisando, armando novos projetos. Essa é a nossa obrigação, produzir alguma coisa que valha a pena,” salienta Bianchini.

 

Reconhecimento

(Foto: Pipo Quint/Agecom/UFSC)

O professor Bianchini, juntamente com o diretor do Centro de Ciências da Saúde (CCS), Celso Spada, foram recebidos pelo reitor Ubaldo Balthazar e o pró-reitor de Graduação, Alexandre Marino Costa, na segunda-feira, 26 de novembro. Na ocasião, o reitor parabenizou o docente, e o agradeceu por desenvolver trabalhos como esse, que “colocam a Universidade no topo”. O pró-reitor de Graduação destacou a importância de se reconhecer as boas práticas e “estimular alunos e professores a buscar inovações”. Já o diretor do CCS, Celso Spada, ressaltou o esforço coletivo para viabilizar a ida do professor Bianchini ao exterior, para receber o prêmio. “Ter professores representando a Universidade lá fora é bastante relevante. O que pudermos fazer para ajudá-los a crescer, faremos”, declarou.

 

 

Mayra Cajueiro Warren / Jornalista da Agecom / UFSC