Doutora em Literatura pela UFSC lança livro sobre gênero e raça em revistas femininas

14/09/2018 13:02

A tese de doutorado da pesquisadora Gabrielle Bittelbrun, mestra em Jornalismo e doutora em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) foi publicado como livro pela Editora Insular. “Cores e contornos: questões de gênero e raça em revistas femininas do século 21” traz discussões feministas e conta com levantamento da representatividade de mulheres brancas e mulheres negras na mídia. A equipe de divulgação comenta sobre a obra:

As revistas femininas que invadiram os consultórios médicos, os cabeleireiros e estiveram tão presentes nas bancas hoje, alcançam também as telas de computador. Mas até que ponto esses canais feitos pelas mulheres e para as mulheres propuseram a igualdade e são representativos? Com a intenção de investigar essas questões, está sendo lançado, neste mês, o livro “Cores e contornos: questões de gênero e raça em revistas femininas do século 21”.

Na obra, Gabrielle Bittelbrun problematiza quem são as personagens que sempre aparecem e quem são aquelas que ficam de fora dos espaços das revistas que são, afinal, lugares de visibilidade. Com a sensibilidade de quem foi impactada desde cedo pelos discursos voltados para as mulheres, a autora analisa títulos conhecidos do mercado editorial brasileiro das últimas décadas, além das novas revistas online que emergem fora do eixo das grandes editoras. “O livro concentra esforços para a problematização de padrões e atribuições relacionados às mulheres que atravessam os séculos e vêm sendo constantemente reatualizados nas plataformas midiáticas mais atuais”, pontua Gabrielle.

O livro traz também um levantamento detalhado sobre representatividade de mulheres brancas e mulheres negras nas páginas ao longo do século 21 e discute como as escolhas das personagens das páginas tangenciam aspectos de gênero e raça, referindo-se a contextos sociais e históricos. “Cores e contornos” também tem como proposta trazer algumas possibilidades de subversão e liberação em relação aos tradicionais modelos que permeiam as tão conhecidas revistas femininas e levanta algumas alternativas de abordagens diferenciadas voltadas para as mulheres. O livro está disponível para venda no site da Editora Insular.

Sobre a autora

Jornalista pela Universidade Estadual Paulista, Mestra em Jornalismo e Doutora em Literatura pela UFSC, Gabrielle Bittelbrun pesquisa sobre questões de gênero nos meios de comunicação há mais de 10 anos, integra grupo de pesquisa da área, e já teve estudos financiados por órgãos de pesquisa do país e, mais recentemente, do exterior. O livro é resultado da tese de doutorado da linha de pesquisa Crítica Feminista e Estudos de Gênero da Pós-Graduação em Literatura da UFSC. Gabrielle também tem experiência como docente e, como jornalista, foi repórter do Diário Catarinense e vencedora de duas edições do Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental.