Central de Esterilização do HU promove capacitação de 13 a 15 de agosto

07/08/2018 15:12

De 13 a 15 de agosto a Central de Esterilização do Hospital Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU/UFSC), setor responsável pela qualidade dos materiais utilizados em procedimentos variados que vão de simples curativos até as cirurgias mais complexas, promove a capacitação “Abordagem das melhores práticas no Processamento dos Produtos para a Saúde (PPS)”.

Voltado a profissionais da área da saúde, atuantes nos cargos de enfermeiro, técnico de enfermagem, auxiliar de enfermagem e auxiliar de saúde, o curso tem carga horária de 20 horas e possui 40 vagas, distribuídas em duas turmas. A capacitação ocorre nas salas do Centro de Material e Esterilização (CME), no HU, nos períodos matutino e vespertino, e será ministrado por Graciele Trentin e Michela Lizzi Lagranha, ambas do CME/HU/UFSC.

Sobre o curso

Segundo Graciele Trentin, o programa atende a uma determinação da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 15, de 15 de março de 2012, da Anvisa, que estabelece que os profissionais da central de esterilização devem receber capacitação específica e periódica sobre temas como classificação de produtos para saúde, conceitos básicos de microbiologia, transporte de produtos contaminados, processos de limpeza, desinfecção, preparo, inspeção, acondicionamento, embalagem, esterilização, funcionamento de equipamentos, monitoramento de processos, armazenagem, entre outros.

Além da necessidade de capacitação prevista na norma, os profissionais responsáveis por essas atividades precisam acompanhar os avanços tecnológicos, com aprimoramento de técnicas de tratamento dos materiais e de pessoal para o desenvolvimento de suas tarefas.  Graciele aponta que o programa ministrado atende às exigências de atualização, com apresentação de temas como a termodesinfecção de materiais respiratórios, um serviço oferecido por poucos hospitais e que é utilizado no HU. A termodesinfecção de materiais respiratórios consiste em uma técnica para tratamento de materiais como o tubo usado para respiração que obtém melhores resultados no processo de desinfecção e dá mais segurança ao paciente.

Na capacitação serão abordados também temas como a importância da central e o papel dos profissionais de esterilização; classificação de produtos; monitoramento de processos; revisão dos procedimentos operacionais e padronização; técnicas de inspeção; preparo e empacotamento dos materiais, entre outros.

Mais informações aqui.