Ubaldo Cesar Balthazar é nomeado Reitor da UFSC na capital do Brasil

28/07/2018 13:30

Ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva, assina termo de posse do novo reitor da UFSC, Ubaldo Cesar Balthazar. Foto: Luís Fortes/MEC

Os momentos difíceis aos poucos estão sendo superados, jamais esquecidos. Esta frase sintetiza o sentimento preponderante na jornada que levou o professor Ubaldo Cesar Balthazar a se tornar, oficialmente, Reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Passado, presente e projetos para o futuro permearam a cerimônia de posse realizada na última sexta-feira, 27 de julho, no final da manhã, na Sala de Cristal, no Ministério da Educação (MEC), em Brasília (DF). O ato, em contraste com a formalidade exigida, destacou-se pela alegria, outro sentimento que a UFSC quer recuperar para dar início a um novo capítulo de sua história.

Para a assinatura do termo, a expectativa era para a chegada da autoridade máxima em Educação no país, o ministro Rossieli Soares da Silva. Ubaldo, a esposa Amely e suas três filhas Camila, Marina e Luiza, o diretor de Desenvolvimento da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior (Difes), Mauro Luiz Rabelo, membros da equipe de gestão da UFSC – Jair Napoleão Filho, pró-reitor de Administração; Gelson Luiz de Albuquerque, assessor institucional; Alvaro Guillermo Rojas Lezana, diretor geral do Gabinete; Aureo Mafra de Moraes, chefe de Gabinete; e Vladimir Arthur Fey, secretário de Planejamento e Orçamento -, o presidente da Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos (Fepese), Mauro Fiuza, o superintendente da entidade, Marcelino Hirofumi Ito, imprensa e servidores do Ministério, o aguardavam para a solenidade.

Alguns minutos depois, Ubaldo já conversava de forma descontraída com o ministro e ambos reconheceram que o dia era muito especial para a UFSC e o estado de Santa Catarina. Em seu plano de gestão, a meta é trazer ainda mais prestígio à instituição, colocando em prática “ações perfeitamente factíveis e que, quando realizadas, vão colocar nossa universidade em um posto ainda superior àquele em que ela já se encontra: a sexta melhor universidade brasileira, a quarta melhor pública federal e a 12ª da América Latina”, reforçou o reitor.

Ubaldo, que está na UFSC há 40 anos, nos próximos quatro anos terá o desafio de gerir o ensino, a pesquisa e a extensão da maior universidade catarinense, pública e gratuita, fundada em 1960, e constituída por cerca de 70 mil pessoas, entre docentes, técnicos-administrativos e estudantes de graduação, pós-graduação, ensino médio, fundamental e básico. A instituição possui cinco campi em Florianópolis, Araranguá, Curitibanos, Joinville e Blumenau, sendo estes quatro instituídos com recursos do MEC no processo de interiorização do ensino superior.

Ubaldo contextualizou o momento triste vivido pela Universidade nos últimos meses que resultou em sua nomeação como reitor pro tempore. “Estou sendo repetitivo, mas nós não podemos esquecer da tragédia que ocasionou a morte do professor Luiz Carlos Cancellier. Temos que aprender a superar esse drama, receando e experienciando, para que não aconteça mais. E uma vez superado o luto, possamos avançar, retomar a nossa autoestima”.

E para a Universidade começar a se recompor, afirmou que não será somente pelo seu trabalho à frente da Reitoria, “e sim de toda a equipe e de grande parte da comunidade universitária que acreditou na proposta de administrar com tranquilidade, com serenidade, sem traumas, sem agressões”, muito semelhante à proposta do professor Cancellier e que agora é a sua. E confirmou que a equipe que estava na gestão será, majoritariamente, a mesma.

“O trabalho irá exigir muita criatividade”, argumentou o reitor ao se referir ao orçamento para 2019, que em três anos sofreu uma queda de aproximadamente 60%. Para tanto, conta com o apoio de sua família, da comunidade local, da equipe, do MEC, na busca “por uma universidade pública, gratuita, saudável, tranquila, onde se trabalhe feliz”.

Para o ministro da Educação, o ato é muito relevante para que a UFSC se recoloque e retome a sua normalidade. Fez referência ao que aconteceu e disse que, sem entrar no mérito, “o desfecho foi um dos capítulos mais tristes não só para a Universidade, mas para a história da educação brasileira”. Considera a “instituição extremamente robusta, importante para a região e aos milhares de jovens” que atende, e por tudo pelo que passou, hoje é um dia de alegria, preservando sempre a memória do seu ex-reitor.

“Que bom que a Universidade no seu conjunto e no seu processo de escolha o colocou aqui e tenho certeza que será um grande reitor”, salientou o ministro. Para ele, o Brasil precisa, assim como a UFSC, alcançar a tranquilidade, mas mesmo em tempos difíceis, “precisamos continuar trabalhando, fazendo aquilo que é tão importante para o país que é educação de qualidade”.

Na ocasião, Ubaldo entregou ao ministro Rossieli e ao diretor Mauro exemplares do livro publicado pela Editora da UFSC As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786 – escrito por José Correia Rangel, com organização de Roberto Tonera e Mário Mendonça de Oliveira -, e também broches de lapela com o brasão da Universidade.

Saiba mais

Natural de Siderópolis, Ubaldo Cesar Balthazar é professor da UFSC desde 1978, onde realizou a graduação e o mestrado em Direito. O doutorado fez na Universidade Livre de Bruxelas. Atua no ensino, pesquisa e extensão em direito tributário, tributos, Sistema Tributário Nacional, direito público e princípios constitucionais tributários. Coordenou os cursos de graduação e de pós-graduação em Direito, foi chefe do Departamento, vice-diretor e diretor do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), e presidente do Conselho Curador da Fundação José Arthur Boiteux (Funjab). Escritor, tem vários livros e artigos publicados. Membro da Academia de Ciências Jurídicas, da Comissão de Direito Tributário da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Instituto dos Advogados de Santa Catarina.

Assista à cobertura da posse pela TV MEC:

 

Rosiani Bion de Almeida/Agecom/UFSC

Fotos: Luís Fortes/MEC

Tags: MECpossereitorUbaldo César BalthazarUFSC