Novo pró-reitor Hugo Soares diz que é, antes de tudo, um pesquisador

12/12/2017 09:00

Hugo Moreira Soares, pró-reitor de Pós-Graduação da UFSC. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

O professor Hugo Moreira Soares, novo pró-reitor de Pós-Graduação da UFSC é, antes de tudo, um pesquisador. No popular poderia se dizer que ele bate com as duas. “Tenho uma formação um pouco diversificada. Sou da área de Biotecnologia dentro da Engenharia Química voltada ao meio ambiente. Então eu circulo em alguns departamentos. Bato com as três, na verdade”, brinca Soares, substituto do professor Sérgio Freitas, que se afastou por motivos de saúde.

Soares diz que vem no fim de um mandato interrompido. “Estou tocando o que já havida sido planejado. Resoluções de pós-­graduação strictu sensu e lato sensu, regimentos das pós-graduações que tiveram que ser reajustados. Enfim, estamos concluindo essas ações e imbuídos no programa de internacionalização da Capes que se chama Print. Nosso prazo é abril, provável período da consulta pública  para nosso reitor e para a mudança de gestão”.

O Print, explica Soares, vai transferir para as universidades a gestão de recursos para aplicação em internacionalização, abarcando somente os programas de pós-graduação. É, basicamente, para intercâmbio entre universidades com relação à pós-graduação envolvendo permuta de professores e alunos, por exemplo, incluindo a parte didática para lecionar cursos em inglês no Brasil e treinamento de pessoal. Até então, era incumbência da Capes fazer essa seleção no Brasil inteiro em função das diretrizes nacionais.

Soares ratifica que uma das propostas do início da gestão foi também a de promover e incentivar a cursos ou programas de pós-graduação dentro dos campi, com uma estratégia de fixação dos professores nesses locais. “Todos os professores são contratados hoje como doutores e eles vão além do ensino, querem fazer pesquisa. Se você não consegue dar as condições para que isso aconteça, acaba tendo uma evasão desses profissionais”.

Hugo Soares é nativo de Niterói, formado em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Trabalhou 12 anos no Instituto de Pesquisa Tecnológica de São Paulo e, ainda como funcionário do IPT foi cursar um doutorado em Engenharia Ambiental nos Estados Unidos, na Universidade de Massachusetts.

Quando retornou ao Brasil veio para Joinville trabalhar no Centro de Desenvolvimento Biotecnológico. Um ano depois a oportunidade bateu à porta na forma de um concurso no Departamento de Engenharia Química da UFSC. “Estou aqui há 20 anos”, relembra o novo pró-reitor.

Agecom/UFSC

 

Tags: capesHugo Soarespós-graduaçãoPROPGUFSC