Laboratório Fotovoltaica-UFSC assina acordo de colaboração com centro de pesquisa português

01/08/2017 12:51

O Ministro de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, Manuel Heitor, e uma comitiva do governo português visitaram o Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar da UFSC (Laboratório Fotovoltaica-UFSC) na segunda-feira, 31 de julho, no Sapiens Parque. Eles conheceram os projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) do laboratório e representantes da UFSC e do Laboratório Fotovoltaica-UFSC assinaram um acordo de colaboração nas áreas de mobilidade elétrica e geração solar fotovoltaica com o Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto (CEiiA, vinculado ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal).

O professor Ricardo Rüther apresentou aos visitantes o ônibus elétrico que realiza cinco viagens por dia entre a universidade e o Sapiens, alimentado pela eletricidade solar gerada nas estruturas do laboratório. O ônibus tem duas mesas de reunião, tomadas 220V e USB, para que os usuários tenham um ambiente de trabalho durante os 30 minutos do deslocamento.

Outro veículo, o veleiro ECO UFSC, foi apresentado aos portugueses pelo professor Orestes Alarcon, do Departamento de Engenharia Mecânica. Desenvolvido em alumínio com apoio da FAPESC e tecnologia local para expedições em mar aberto e regiões polares, a embarcação tem  capacidade para transportar confortavelmente até 10 pessoas, entre tripulantes e pesquisadores, que podem conduzir projetos de ciência oceânica.

AIR Center

Florianópolis deve sediar, nos dias 21 e 22 de novembro, uma reunião decisiva para a instalação do Atlantic International Research Center (AIR Center), organização científica internacional voltada à pesquisa no Oceano Atlântico. O assunto foi discutido pelo ministro Manuel Heitor, o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FApesc), Sergio Gargioni, e o Secretário Executivo do Estado de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira.

Gargioni, também professor da UFSC, tem acompanhado de perto a proposição do novo centro, e em julho assinou em Lisboa a Declaração de Belém para Pesquisas no Oceano Atlântico e Cooperação em Inovação. O documento busca integrar atividades de pesquisa entre os países banhados pelo Atlântico, de modo a conhecer melhor e aprofundar o conhecimento científico ligado aos ecossistemas marinhos; às relações entre oceanos e mudanças climáticas; à produção de alimentos provenientes do mar; e, também, sobre sistemas de energia provenientes dos oceanos. A cooperação busca entender, ainda, as dinâmicas do Oceano Atlântico com os Sistemas de Circulação interconectados com o Ártico e a Antártida.

Por sua ligação cultural com os Açores, Florianópolis foi escolhida para sediar a próxima reunião. Ela envolverá ministros e representantes das áreas de C&T de diversos países (Espanha, África do Sul, Reino Unido, Cabo Verde, Angola, Coreia, Argentina, dentre outros), para o estabelecimento de um comitê organizador nacional, que envolverá a FAPESC e a SAI, bem como universidades e agências do governo federal.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação da Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

Tags: AIR Centerconvênioenergia solarFapescFotovoltaicaPortugalUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina