Contemplados assinam termo de compromisso do edital Procultura

02/06/2017 15:23

A assinatura do termo de compromisso do Programa de Apoio a Ações de Cultura (Procultura), ocorreu nesta quinta-feira, 1º de junho, na sala dos Conselhos. Este edital é gerenciado pela Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC, e tem por objetivo apoiar financeiramente ações culturais propostas por servidores docentes ou técnico-administrativos que tenham relação com ensino, pesquisa e extensão universitária.

O Procultura assegura o financiamento de serviços gráficos (panfletos, banners, cartazes, revistas, convites, impressões), pagamento de som, iluminação, palco, tela de projeção, serviços de transporte, passagens, alimentação e hospedagem.

Além dos contemplados no edital, estiveram presentes Maria de Lourdes Alves Borges, secretária de Cultura e Arte da UFSC; Vladimir Arthur Fey, secretário de Planejamento e Orçamento; e Luiz Carlos Cancellier, reitor da UFSC.

Maria de Lourdes destacou a formação da SeCArte, que está na terceira gestão e foi construída com luta e por várias pessoas. “Nossa ideia é continuar com coisas da gestão anterior que consideramos boas, e resgatar de outras gestões, por exemplo, o festival de dança”, pontuou destacando que o Procultura foi criado pela administração anterior. A secretária relatou o esforço para que o edital pudesse ser concretizado, já que o momento econômico não é satisfatório. “Conseguir manter o edital, para nós já foi uma vitória”, apontou.

Para o secretário de Planejamento e Orçamento a assinatura do termo de compromisso foi um momento de formalizar um resultado e apresentar a realidade das ações culturais da universidade. “Aqui vemos a materialização do que aprovamos nos projetos”. Vladimir destacou o esforço para viabilizar a ação em meio a realidade vivida na economia e política do país. Ele afirmou que o desafio da universidade “é fazer que a fatia orçamentária esteja de forma planejada e que não tenha surpresas ao final do ano”.

Contemplados pelo Procultura apresentaram o trabalho realizado em seus projetos, suas conquistas e dificuldades. Foto: Ítalo Padilha

O reitor destacou a importância dos 60 mil reais aplicado no Procultura. Em relação à participação do secretário de Planejamento e Orçamento neste momento de oficialização do edital, Cancellier afirmou que é “importante que ele circule em nosso meio, pois assim ele vê que por trás daquelas tabelinhas e números têm gente, têm cultura”. Ele destacou que os trabalhos escolhidos devem ser bem realizados e divulgados no ambiente universitário. Cancellier pediu que os contemplados pelo Procultura apresentassem seu projeto, suas conquistas e dificuldades.  

Eliane Santana Dias Debus, coordenadora do projeto Contarolando em Formação e Ação: Co(a)ntando a Literatura de Temática Afro-Brasileira e Africana para Infância, afirmou que a verba recebida pelo edital faz com que consiga dar continuidade aos trabalhos culturais.

Eliane relatou a dificuldade em conseguir a assinatura do diretor de centro para as documentações do edital. “Em 2016 eu recebi uma negativa por escrito e a SeCArte aceitou minha inscrição, porque sendo contemplada eu iria até a reitoria.”

“Acho fundamental o comprometimento desta gestão com a cultura e com a arte”, revela Paulo Ricardo Berton, coordenador do projeto Militrê. Ele destaca que o recurso do edital é fundamental para a sobrevivência das atividades do curso de artes cênicas, pois “é exatamente isso que a gente faz e pesquisa”.

Ao final, os contemplados foram chamados individualmente para assinar o termo de compromisso do edital Procultura.

Texto: Diana Hilleshein/Estagiária de Jornalismo/Agecom/UFSC

Fotos: Ítalo Padilha/ Agecom /UFSC

Tags: Edital ProculturaLuiz Carlos CancellierPrograma de Apoio a Ações de CulturaSala dos ConselhosSecretaria de Cultura e Artesecretaria de Planejamento e OrçamentoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina