O que é preciso saber para iniciar a construção de um prédio na UFSC

16/05/2017 16:15

Você sabia que 65% dos resíduos sólidos produzidos nas cidades são entulhos de construções? Estima-se que cada metro quadrado construído no Brasil gere cerca de 150 kg de resíduos (Abrelpe, 2012). Por isso, novas edificações não tem apenas o custo da construção em si, mas englobam também os custos de infraestrutura, mobiliário, pessoal, operação, conservação e manutenção, além dos custos ambientais de destinação dos resíduos produzidos em todo seu ciclo de vida, que pode durar de 50 a 100 anos.

Cada nova edificação na UFSC deve estar compatível com o Planejamento de Desenvolvimento Institucional (PDI), e com o Orçamento da Universidade, além de obter viabilidade nos órgãos competentes (Prefeitura, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária, Casan, Celesc, Floram, dentre outros).

É um processo longo e complexo que demanda envolvimento de grandes equipes que produzem o vasto material necessário para a realização desses desejos. No infográfico ao lado, um resumo do processo.

Por isso, antes de solicitar uma nova edificação, pergunte-se: ela é mesmo necessária? Ou poderia adaptar uma edificação existente e subutilizada para o uso pretendido? Ela ajudará a UFSC a cumprir sua missão? Ela é socialmente responsável? Há recursos disponíveis para sua construção? E para a infraestrutura necessária para seu funcionamento? Há previsão de contratação de pessoal para sua operação, conservação e manutenção? O prazo que disponho é exequível?

Considerando todas as etapas, desde o envio das informações mínimas até a inauguração da obra, estima-se que são necessários cerca de quatro anos.

Se sua demanda atende todos esses requisitos, veja como solicitar um projeto. O fluxograma interno (tramitações dentro do Departamento de Projetos de Arquitetura e Engenharia – DPAE) pode ser verificado aqui.

Mais informações e dúvidas pelo e-mail  .

Tags: DPAESeomaUFSC