UFSC adapta estrutura para permitir acessibilidade a pessoas com deficiência física

13/07/2016 12:30
Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

O Departamento de Projetos de Arquitetura e Engenharia (DPAE) da UFSC planeja a aquisição de três elevadores e uma plataforma para locais de difícil acesso a pessoas com deficiência física no Campus Florianópolis, bairro Trindade. Os equipamentos já passaram pela fase de orçamento e estão sendo atribuídos no termo de referência, necessário para a licitação, juntamente com a Secretaria de Obras, Manutenção e Ambiente da Universidade. O Departamento estima que a licitação seja aberta em até seis meses.

Os elevadores serão instalados no Centro Tecnológico (CTC), na Engenharia de Produção, na Engenharia Sanitária e no Laboratório de Microscopia Eletrônica. A plataforma elevatória será colocada no Hospital Universitário (HU). Os projetos atuais em desenvolvimento incluem também a adequação de acessibilidade e segurança das edificações do Colégio de Aplicação (CA). A demanda está prevista para ser concluída até o ano que vem.

Com uma equipe de cinco arquitetos para a parte de projetos, o DPAE ainda não possui autonomia para se antecipar em relação às necessidades estruturais dos centros de ensino, atendendo às demandas apenas quando solicitadas. Entretanto, todos os projetos novos para a UFSC já possuem estruturação adequada para pessoas com deficiência física, incluindo rampas de acesso, elevadores e pisos táteis.

Segundo o último mapeamento, em 2013, 15 locais ainda precisavam de elevadores, com aproximadamente 35 pontos da UFSC ainda sem estudo para aplicação de modificações. A atual diretora de projetos do DPAE, Vanessa Mendes Argenta, explica que a intensificação das adaptações físicas surgiu com a inclusão de vagas para pessoas com deficiência em concursos públicos. “Acabávamos encontrando problemas de locais a que as pessoas não poderiam chegar, como cadeirantes necessitando chegar a locais com escadas.”

As últimas adaptações de maior destaque incluem elevadores nos prédios do Centro Socioeconômico (CSE), Centro de Ciências da Saúde (CCS) e Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), realizadas na gestão passada. “São estruturas antigas, com problemas de acessibilidade, e contam com muitas pessoas”, relata a diretora. Outros prédios com o vão central, construídos na década de 70, ainda necessitam de obras para facilitar o acesso de pessoas com deficiência.

Para reivindicar atenção nos espaços com dificuldade de acessibilidade, os servidores, professores ou estudantes com deficiência devem entrar em contato com os administradores responsáveis de seu centro. Após comunicarem a demanda, o Departamento deverá solicitar a adequação no Sistema de Processo Administrativo (SPA), que é encaminhado à Secretaria de Obras da UFSC para verificação. Se a adaptação exigir um projeto arquitetônico, é encaminhada para o DPAE.

Gabriel Daros Lourenço/Estagiário de Jornalismo da Agecom/UFSC

Tags: acessibilidadeDepartamento de Projetos de Arquitetura e EngenhariaDPAEUFSC