20º FAM: curtas catarinenses, oficinas e longa argentino premiado são destaques nesta segunda

20/06/2016 11:54

As produções catarinenses entram em destaque a partir desta segunda-feira, 20 de junho, no Festival Audiovisual Mercosul (FAM), com as estreias dos curtas “Deserto Verde”, “Echá Pa’Lante” e “Buracão”. À noite, o vencedor do prêmio de melhor filme no Festival de Mar del Plata, o argentino “El Movimiento”, será exibido na mostra competitiva de Longas do Mercosul, no Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis.

A programação do quarto dia do FAM começa com as oficinas de “Introdução à Direção de Fotografia e de Roteiro de Cinema”. Na primeira, o proprietário da Navalha Produtora Audiovisual, Marco Aurélio Ribeiro, irá debater sobre os equipamentos e elementos utilizados ao longo da direção de fotografia de uma produção audiovisual. Já a roteirista do aclamado “É Proibido Proibir” (2007), Dani Patarra, ministrará uma oficina sobre o desenvolvimento do roteiros cinematográficos. Os dois workshops começam às 14h.

Às 16h30, a documentarista gaúcha Tatiana Sager convida para conhecer a dura realidade da prisão que é considerada a pior do Brasil. Mesmo em um país com um sistema carcerário precário, o presídio Central de Porto Alegre impressiona pelas condições degradantes e pelo poder exercido e demonstrado sem pudores pelos próprios detentos.

Essa realidade é o plano de fundo para o documentário gaúcho “Central”, de 2015, que participa da Mostra Competitiva DOC-FAM.Na mostra Paralelas, às 18h30 e às 20h, o paulista François Muleka é o convidado da noite. Com fortes influências baianas e africanas, o compositor mostrará um resumo de seus dois últimos trabalhos que misturam melodias populares com percussão de violão.

No primeiro dia da Mostra Catarinense de Curtas, a partir das 19h, a diversidade de Santa Catarina fica por conta de três curtas sendo lançados e com temáticas bem diferentes. O documentário blumenauense “Buracão”, de Teka Simon e Camila Oliveira, conta as brasilidades de crianças no interior do país, enquanto o “Deserto Verde” de Juliana Kroeger alerta para os impactos ambientais provocados pela indústria papeleira instalada às margens do Rio Canoas, na Serra Catarinense. O último curta da noite, de Brian Ruiz, Cecília Brancher e Irene Gutierrez, “Echá Pa’Lante”, fala sobre agricultura, hábitos e a passagem do tempo no campo panamenho.

Para fechar o quarto dia, será apresentado o longa argentino “El Movimiento”, de Benjamin Naishtat, vencedor do prêmio de Melhor Filme no Festival de Mar del Plata. A história gira em torno do terror provocado pela organização paramilitar ligada ao caudilho Juan Manuel Rosas nos campas argentinos em 1835.

O FAM 20 anos tem o patrocínio do Governo do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes por meio do Funcultural, e Petrobras, com apoio da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC e realização da Associação Cultural Panvision/ A.C.S

Com informações da Assessoria de Comunicação do 20º FAM

Tags: 20º FAMcurtaslonga argentinooficinasUFSC